Textos de teatrais para desenvolver o teatro na igreja, peças de teatro evangélico.

O maior conteúdo gratuito para o teatro nas igrejas.


JONAS E O PSIQUIATRA

O psiquiatra e o paciente

Tentando escapar do seu chamado para Nínive, Jonas vai consultar um psiquiatra.Uma versão atualizada e bem humorada da fuga do profeta de sua missão.PERSONAGENSJonasPsiquiatra

 
SCRIPTO psiquiatra está assentado em uma cadeira ao lado de uma poltrona. Ele pode ter sotaque estrangeiro como francês ou alemão. Pode usar nariz de plástico e óculos, etc).

PSIQUIATRA: Próximo! (entra Jonas demonstrando estar nervoso) O seu nome é Jonas?
JONAS: Sim.
PSIQUIATRA: Sente-se nesta poltrona e tente relaxar. (Jonas assenta-se, mas não relaxa). Então, Jonas. Conte-me o que te incomoda.
JONAS: Pois é, o senhor sabe, eu tenho tido sonhos.
PSIQUIATRA: Ah, sim, sonhos. Eu costumo chamá-los de janelas para a alma. Conte-me sobre estes sonhos. Há quanto tempo você tem sonhado?
JONAS: Como o senhor sabe, eu sou um profeta e já há bastante tempo que eu tenho tido sonhos e visões. Deus me dizendo o que devo fazer, o senhor sabe...
PSIQUIATRA: Não, eu não sei. Isto me parece tremendamente anormal.
JONAS: Mas antes os meus sonhos eram normais.
PSIQUIATRA: (cochichando para a platéia) Ele está tentando me convencer que é normal!
JONAS: Mas é o sonho que eu tive outra noite que está me incomodando. (pausa longa)
PSIQUIATRA: Bem, continue.
JONAS: Eu nem gosto de pensar nisto. (sente um arrepio)
PSIQUIATRA: Relaxe respire fundo e me conte tudo. Você se sentirá bem melhor. (pega um bloco e escreve nele)
JONAS: É assim: Deus me diz para ir pregar ao povo de Nínive! (ele sente novo arrepio)
PSIQUIATRA: (murmura para si) Sim, definitivamente temos aqui um caso de tendência autodestrutiva. (escreve no bloco) Você já sentiu isto antes?
JONAS: Senti o quê?
PSIQUIATRA: Querer destruir a si próprio.
JONAS: Cometer suicídio? Oh, não, não! Eu quero salvar a minha vida. Eu não quero ir para Nínive. Eles vão cortar a minha cabeça, eles vão me queimar vivo e me fazer em pedaços. Aaaaahhhh! (ele salta da poltrona e se esconde atrás dela)
PSIQUIATRA: (murmura para si próprio e escreve no bloco) Parece sofrer de desordem de múltipla personalidade. Parte dele é autodestrutiva enquanto parte é de autopreservação. Jonas, por favor, relaxe. (levanta a cabeça e nota que Jonas desapareceu) Oh, por favor, volte para a poltrona. (Jonas volta) É óbvio que há impulsos conflitantes dentro de você. Você diria que está sob grande stress?
JONAS: (balança a cabeça com vigor afirmando) Sim, bastante stress.
PSIQUIATRA: Você disse que Deus disse a você para fazer isto?
JONAS: Sim! Ele quer que o povo se arrependa e abandone os caminhos tortuosos. Deus quer fazer grandes mudanças no meio do povo e dos líderes de Nínive as quais trarão grandes impactos para todo o mundo. E ele quer que eu vá lá pregar.
PSIQUIATRA: (murmurando) Ah, sim, ilusões de grandeza. (falando com Jonas) Eu entendo então, que você possui consciência da sua missão.
JONAS: Não, NÃO! (ele se encolhe em uma posição fetal) Isto é o que Deus quer que eu faça. Mas eu não posso fazer isto... aaaaahhhh!!! (ele começa a chorar e chupar o dedo) E para qualquer lugar que eu vá, eu sinto Deus me olhando.
PSIQUIATRA: (escrevendo) Huuummm... Mecanismo de defesa infantil e talvez esquizofrenia paranóica? (Para Jonas) Posso sugerir que você olha para todo esse, é... negócio de Deus é um fruto da sua imaginação... uma fase temporária de fantasias infantis?
JONAS: (Levanta-se e grita) O quê? Fruto da minha imaginação? Não. Deus é real... Ele é todo-poderoso. Eu o conheço por toda a minha vida... isso não é uma fase.
PSIQUIATRA: Tudo bem, tudo bem. Desculpe se o irritei. Por favor, acalme-se. Posso fazer uma pergunta? Se Deus é tão poderoso, você não acha que Ele pode converter esses Assírios de outro modo, sem a sua ajuda?
JONAS: Como assim?
PSIQUIATRA: Talvez ele possa aparecer para eles em um sonho como o seu, ou enviar outra pessoa ao invés de você?
JONAS: Ei, eu não tinha pensado nisso! Deus pode aparecer para eles em sonho ou enviar outra pessoa. Muito obrigado... você tirou um peso da minha consciência.
PSIQUIATRA: Bom, bom. Agora eu acho que a melhor coisa que você pode fazer é sair um pouco e relaxar. Posso sugerir um cruzeiro no Mediterrâneo? Estão prevendo um tempo muito bom para navegação.
JONAS: Parece uma boa idéia.
PSIQUIATRA: Eu tenho aqui um folheto sobre Tarsis... um ótimo lugar para passar umas duas semanas. Você só precisa pegar o barco em Joppa.
JONAS: E é no sentido oposto a Nínive.
PSIQUIATRA: Sim, eu acho que você gostaria disso.
JONAS: Obrigado pela sua ajuda. Quanto te devo?
PSIQUIATRA: Mando a conta pelo correio, he, he, he...
JONAS: Tudo bem então. Até mais.
PSIQUIATRA: E aqui está sua prescrição. Siga ao pé da letra e boa sorte, Jonas!
JONAS: (Lendo a prescrição) “Um cruzeiro no Mediterrâneo. Total e completo relaxamento. E não chegue perto de nenhum peixe... podem fazer mal à sua saúde”. Ótimo psiquiatra... Está interessado até na minha saúde. (Saindo) Agora, vamos ver o que vou precisar... algumas meias, um par de calças, nada de roupa de mergulho, não gosto de nadar. Umas dez bermudas...
 

Estilos
Diversos