VESTIDINHO BRANCO

Versão para impressão

Vestidinho Branco Angelina é a protagonista desta história, ela conheceu uma menina, Esther que é uma crente muito legal, que na escola fala de Jesus pra ela.
Zé é o pai de Angelina e tem aversão a crentes, e proíbe a filha de ter amizade com crentes. Antônia a mãe tenta apaziguar a situação.
Angelina aceita a Cristo, apanha de seu pai por isso.
Um dia, Angelina está de vestido branco, cantando na igreja, quando seu pai, bêbado, chega a tira da igreja e bate violentamente na filha...
*Adaptação de uma pregação do Pastor Lucinho Barreto

PEÇA REGISTRADA!
Há direitos autorais, por este email thaisbelo_12@hotmail.com poderás ter autorização para usá-la É SÓ ENVIAR UM EMAIL COM O NOME DA PEÇA.

O vídeo da peça está aqui: VESTIDINHO BRANCO


Personagens:

Angelina
Pastor
Antônia
Esther
CENA 1
Angelina e Dona Antônia estão organizando a mesa para mais uma refeição, quando seu pai entra e diz:
ZÉ: - O café ainda não tá pronto? Vocês são muito lerdas! (ele senta à espera do café da manhã).
Angelina e Dona Antônia olham para Zé e abaixam a cabeça. Em seguida Antônia que continua arrumando a mesa diz:
DONA ANTÔNIA: - Calma Zé. Daqui a pouco tá pronto. Só falta esquentar o leite. Angelina minha filha, vá sentar! Eu coloco o restante das coisas. Vá comendo alguma coisa, senão você vai se atrasar pra aula.
ANGELINA: - Tá certo mãe. (Angelina senta ao lado de seu pai)
Eles tomam café. Dona Antônia também se junta a eles. A família está sentada à mesa. Os segundos em silêncio são interrompidos por Angelina que diz:
ANGELINA: - Pai, mãe! Queria trazer uma amiga aqui em casa. Posso?
ZÉ: - Resolva isso com sua mãe. (Ele volta a comer)
DONA ANTÔNIA: - Quem é filha? Aninha?!
ANGELINA: - Não mãe. Ela é novata. Entrou na minha sala esse semestre. O nome dela é Esther. Mãe ela é muito legal! Todo dia no intervalo a gente conversa sobre Jesus. Não vejo a hora de chegar na escola pra ouvir mais sobre ele.
DONA ANTÔNIA: - Filha eu acho que.... (Zé interrompe sua mulher e fica de pé em frente a filha. Ele está muito nervoso)
ZÉ: - O que você disse? Jesus?! O que eu te falei sobre conversar com esses crentes?
ANGELINA: - Mas pai! Ela é legal! O que é que tem eu falar com ela?
ZÉ: - Já te falei mil vezes menina. Essa é a última! Esses crentes só querem o nosso dinheiro. Você vai parar de falar com essa menina, senão eu... (Ele fica de pé e ergue a mão em direção a filha, como se fosse machucá-la). Na mesma hora Dona Antônia se levanta e diz:
DONA ANTÔNIA: - Calma Zé! Você está assustando nossa filha. Angelina, ouça o que o seu pai diz. Se afaste dessa tal de Esther. Você sabe que não pode se misturar com essa gente. Além do mais, já temos religião. Obedeça seu pai. Agora vá pra escola! (Dona Antônia beija a filha).
Ela se levanta triste e diz:
ANGELINA: - Tá certo.
Enquanto isso seus pais conversam. Dona Antônia começa a tirar a mesa. Seu marido ainda está sentado nervoso com o que acabou de ouvir da filha...
ZÉ: - É cada uma viu! Sua filha com uma amiga cristã. Vê se pode!
DONA ANTÔNIA: - Zé, você foi muito duro com ela. Coitada! Se eu não te acalmo você acaba fazendo besteira. Pelo menos ela nos contou o que faz na escola. Ela parecia tão feliz quando falou dessa amiga nova.
ZÉ: - Tônia você é um coração mole! Nossa filha tá sendo influenciada por essas conversas de igreja, Jesus...essas coisas que não levam a nada! Se ela ouvisse você falando assim acharia que tá gostando dessa amiga crente. Se eu pegar Angelina conversando com essa crentinha vou dar uma surra! E arrastá-la pelas orelhas até chegar em casa. Ela vai ver só!
Dona Antônia abaixa a cabeça sem dizer nada e sai de cena levando as xícaras de café para a cozinha.
CENA 2
Angelina vai à escola. Antes de entrar na sala de aula encontra Esther. Ela olha para Esther e lembra o que seu pai disse. Abaixa a cabeça e segue para sala, quando sua amiga toca em seu ombro e diz:
ESTHER: - O que foi Angel? Você está com uma carinha triste?
ANGELINA: - É que meu pai brigou comigo.
ESTHER: - Por quê?
ANGELINA: - Nada não. Deixa pra lá! Sabe Esther, eu não entendo porque meus pais são tão rígidos e me tratam como criança. Às vezes eu acho que meu pai não me ama. Minha mãe me compreende, é carinhosa. Mas meu pai me trata de um jeito... Eu acho que ele queria ter tido um filho homem. Me sinto tão triste! Estou magoada com ele.
ESTHER: - Ô amiga! Não fique assim. Você tem que amar seus pais mesmo que eles sejam rígidos. É preciso perdoar. Jesus nos ensinou que temos que perdoar setenta vezes sete e também amar ao próximo como a nós mesmos.
ANGELINA: - Entendi amiga. Me fala mais! Quero aprender sobre a bíblia e Jesus.
ESTHER: - Vamos entrar! A aula de matemática deve ter começado. No intervalo te falo mais.
CENA 3
Angelina e Esther saem para o intervalo (Esther está com uma bíblia na mão e Angelina com um saquinho de pipoca). As duas conversam e sorriem (simulação de conversa). Em seguida, sentam e voltam a falar para que o público ouça o diálogo...
ANGELINA: - Gostei muito da história do filho pródigo, Esther. Realmente ele precisava voltar à casa do pai. A parte mais legal é a que o pai recebe o filho de braços abertos e ainda faz uma festa pra ele.
ESTHER: - Assim mesmo é Deus Angelina. Ele sempre nos recebe de braços abertos, como o pai do filho pródigo fez. Basta que a gente reconheça nossos erros e volte para os braços do pai celestial.
ANGELINA: - E como faço Esther?
ESTHER: - É só repetir essa oração comigo...
Esther ora com Angelina. Nesse momento ela recebe a Cristo como Senhor de sua vida. (Improvisar oração). Em seguida Angelina diz:
ANGELINA: - Amiga, Não sei explicar! Tô sentindo uma paz tão grande. Isso é Jesus?!
ESTHER: - É sim Angel. A partir de agora você é de Jesus. E o espírito santo habita em você. Estou feliz por você! Essa foi a melhor decisão de sua vida. Vamos amanhã para igreja? Quero te apresentar minhas amigas e o pastor da Igreja que frequento.
Nesse instante o semblante de Angelina muda. Ela fica preocupada com o que seus pais vão pensar de sua conversão...
ANGELINA: - Sei não Esther. Falei com meus pais sobre você e eles ficaram meio nervosos. Eu quero muito ir sabe, mas estou com medo.
ESTHER: - Eu entendo. Mas faça o seguinte: ore a Deus e peça a Ele para que ele coloque as palavras certas na sua boca. Mas não deixe de contar a eles o que aconteceu hoje.
ANGELINA: - Tá certo Esther. Vou tentar. Mas eu não sei orar...o que faço?
ESTHER: - Orar é falar com Deus. Assim com eu estou falando com você. É só abrir seu coração e ele te ouvirá. A bíblia diz que antes de pronunciarmos qualquer palavra, Ele já sabe o que vamos dizer. Ele sonda o nosso coração amiga. E vai te ajudar! Vou orar por você também. Mas não deixe de contar a eles que recebeu a Cristo.
ANGELINA: - Tá. Agora vamos entrar. A última aula vai começar.
Angelina e Esther saem de cena.
CENA 4
Angelina chega em casa depois de mais um dia de aula. Ela encontra a mãe varrendo a sala. As duas conversam...
DONA ANTÔNIA: - Oi filha! Como foi seu dia? Tá com uma carinha de felicidade...o que aconteceu? Já sei! Tirou a melhor nota da classe.
ANGELINA: - Melhor que isso mãe. Eu aceitei Jesus. Ele é o dono da minha vida!
Dona Antônia muda sua expressão, chocada com o que a filha acaba de dizer. Ela se senta com vassoura na mão...
DONA ANTÔNIA: - O que? Angelina você ficou doida?! Se seu pai ouve o que você dizendo ele te mata!
ANGELINA: - Mãe eu já sou bem crescida para saber que decisões tomar. E eu sei que ser cristã é a melhor escolha.
DONA ANTÔNIA: - De certa forma eu entendo que você não é mais uma criancinha, mas ser cristã filha? O que vamos fazer?! Seu pai vai acabar descobrindo e vai sobrar pra mim.
ANGELINA: - Não se preocupe mãe. Vou falar com ele assim que ele chegar. Eu sei que Deus vai me ajudar a falar as palavras certas. Mas eu não vou desistir de ser cristã.
Quando Angelina termina de falar na mesma hora entra seu pai bêbado. Dona Antônia ainda chocada com as declarações de sua filha continua sentada, agora cabisbaixa. Quando Zé diz:
ZÉ: - Ô Tônia! O almoço dessa casa sai hoje? Tô com fome mulher! E você aí sentada!!! Angelina filha, voltou da escola? E aquela crente? Você não falou com ela né?
ANGELINA: - Falei pai. E eu queria dizer ao Senhor que agora eu também sou crente. Tô muito feliz! Jesus me deu uma paz que nunca tive. Eu vou frequentar a igreja de Esther.
O pai por uns instantes fica sóbrio. Ele olha para Antônia e diz:
ZÉ: - Tá vendo Tônia. Isso é o que dá! A gente passa a vida toda cuidando dos filhos pra receber o que em troca...só desgosto! Se você quer ser cristã? Que seja! Mas toda vez que for a igreja, chegando em casa você levará uma surra.
ANGELINA: - Tá certo pai. (Angelina mesmo ouvindo isso sorri).
ZÉ: - Agora sai da minha frente! Perdi o apetite. Tônia vou sair e não tenho hora pra voltar. Pode almoçar com essa ingrata!
Zé sai de cena. Antônia e Angelina se abraçam.
Narração: Angelina está aliviada, mesmo sabendo que terá que sofrer por amor a Cristo. Ela fez a melhor escolha e você, o que escolhe? (Fazer uma coreografia para a música "Eu escolho Deus" - Thalles Roberto.
CENA 5
Esther e Angelina vão à igreja. Angelina está feliz, com sua bíblia nova. As duas vão conversando e sorrindo. Angelina conta a Esther a conversa com seus pais. As duas estão num papo animado, quando Esther diz...
ESTHER: - Amiga, o que foi isso? (toca nas marcas de agressão no braço de Angelina).
ANGELINA: - Meu pai me bateu de novo. Já me acostumei... Se Jesus sofreu por mim, por que eu não posso sofrer por ele?
Esther abraça Angelina e diz:
ESTHER: - É verdade. Mas um dia seus pais vão se converter.
ANGELINA: - Amém!
ESTHER: - Sim, eu ia esquecendo. Contei ao pastor sobre você e pedi a ele pra que você cantasse hoje no culto. O que me diz?
ANGELINA: - Esther! Por que você só me diz isso agora? Eu vou morrer de vergonha!
ESTHER: - Que nada amiga! Você tem uma voz bonita! É bom ir se acostumando, porque se o pastor gostar, você vai cantar sempre nos cultos.
ANGELINA: - Você é maluca mesmo! Mas vou cantar. É bom louvar a Deus.
Chegando à igreja, as duas se ajoelham para orar. (Nessa cena do culto é bom ter uma quantidade de figurantes sentados). Angelina se levanta após a oração. Em seguida sua amiga Esther, que a leva para conhecer o pastor...
ESTHER: - Paz Pastor! Essa aqui é Angelina. A amiga que lhe falei.
PASTOR: - Paz Angelina! Seja bem vinda! Deus abençoe.
Angelina aperta a mão do pastor e diz:
ANGELINA: Amém.
PASTOR: - Angelina, você vai cantar? Coloquei seu nome na programação.
ANGELINA: - Sim Pastor.
PASTOR: - Vai ser benção!
Angelina e Esther vão sentar.
PASTOR: - Graça e paz a todos! Vamos orar. (Improvisar oração).
Após a oração ele diz:
PASTOR: - A irmã Angelina vai louvar ao Senhor. Deus quer falar conosco nesta noite! Abra o seu coração.
Angelina se levanta e vai à frente cantar. Ela começa. Quando está quase terminando, seu pai entra na igreja bêbado e muito furioso, com uma arma na cintura. Ele diz...
ZÉ: - Que palhaçada é essa?!
Todos olham para ele. Angelina para de cantar... Está envergonhada. De repente o Pastor se aproxima dele...
PASTOR: - O senhor é o pai de Angelina? Ela estava louvando ao Senhor. Sente aqui.
ZÉ: - Eu não vim pra ver isso! Angelina você vai pra casa comigo já!
O Pastor tenta impedi-lo, e ele começa a ameaçar...
ZÉ: - Eu vou levar minha filha e o senhor não vai me impedir (coloca uma das mãos na arma).
PASTOR: - Angelina, vá com seu pai. Depois conversamos.
Angelina com vergonha abaixa a cabeça e vai com seu pai. Ele segura em seu braço com força e sai resmungando alto.
*OBS: Quando Angelina e seu pai saem de cena o pastor acalma as pessoas e para retomar o culto. Em seguida, nos bastidores, são ouvidas apenas as vozes de Angelina e seu pai. Ele grita com ela e começa a espancá-la....

*BASTIDORES*
ZÉ: - O que eu te falei sobre ser crente hein?
ANGELINA: - Eu amo a Jesus pai! O senhor falou que só ia me bater depois que eu chegasse em casa.
ZÉ: - Vou cumprir a minha promessa. Mas vou te bater agora no meio da rua. Pra você aprender a me respeitar!
*gritos de dor de Angelina – espancamento*
Depois de tanto espancá-la, Angelina diz:
ANGELINA: - Não pai! Não faz isso. Não, por favor!
*SILÊNCIO NOS BASTIDORES*
Em seguida o pai de Angelina diz:
ZÉ: - Filha! Filhaa!!! Acorda filha! (começa a chorar). O que eu fiz!
Zé entra em cena ensanguentado. Ele está com a arma na mão coberta de sangue. Larga a arma e sai correndo desesperado. As pessoas que estão na igreja ficam assustadas ao ver o pai de Angelina naquela situação. Todos saem correndo (saem de cena). Esther sai correndo para socorrer a amiga. Ela vê Angelina (que está nos bastidores e diz):
ESTHER: - Meu Deus! Vem aqui pastor!
Ele vai até onde as duas estão (nos bastidores). Carrega Angelina nos braços e entra em cena com ela. Angelina está desmaiada e sangrando. Esther fica desesperada. Pega o celular e pede uma ambulância. O Pastor coloca Angelina sentada na cadeira. Esther diz:
ESTHER: - Acabei de ligar. A ambulância está a caminho.
O Pastor olha para Angelina ferida e diz:
PASTOR: - Senhor cuida da tua filha. Faz com que ela se recupere para glória do teu nome.
Imediatamente Angelina abre os olhos. E diz:
ANGELINA: - Pastor! O que aconteceu? Cadê meu pai?!
PASTOR: - Não sei filha. Seu pai saiu correndo. Esther e eu encontramos você desmaiada. Tente não falar muito! A ambulância está chegando.
Angelina começa a tossir. E reclama de dores da cabeça. Esther chega e olha a cabeça de Angelina. E comprova que está cheia de sangue. O Pastor e Esther se olham preocupados com o ferimento de Angelina. Esther diz:
ESTHER: - Você vai ficar bem. Aguente só mais um pouco.
Angelina desmaia. Esther e o Pastor tentam acordá-la.
ESTHER e PASTOR: Angelina! Angelinaa!!!
Angelina acorda e pergunta:
ANGELINA: - Como está o meu vestido Pastor?
PASTOR: - Filha deixa esse vestido pra lá! O importante é você ficar bem.
ESTHER: - Amiga, você tá machucada! Pare de se preocupar com esse vestido. Eu te dou outro novinho.
ANGELINA: - Cof! Cof (tossindo). Você não entende Esther.
Angelina desmaia novamente. Esther olha o celular para ver a hora. Está aflita pela demora do socorro. O Pastor e Esther tentam reanimar Angelina e conseguem...
ESTHER: - Ai graças a Deus Angelina! Fique acordada!!!
ANGELINA: - Como tá meu vestido amiga? Eu preciso saber.
ESTHER: - Esquece esse vestido! Mas se quer tanto saber, ele tá manchado de sangue.
Angelina sorri. O Pastor e Esther se olham sem entender. Então Angelina diz:
ANGELINA: - Esther, segura minha mão.
ESTHER: - Não faz esforço Angel. Aguenta firme! (ela segura a mão de Angelina)
Angelina olha para o Pastor e sua amiga e diz:
ANGELINA: - Eu estou vendo Jesus e ele está dizendo que vai me levar. Eu quero entrar com esse vestido sujo de sangue no céu, pra mostrar que assim como Ele sangrou por mim, eu também sangrei por Ele. (Nessa parte tocar o refrão da música de Livres para adorar - Vai valer a pena, a seguinte parte: ”E o grande dia virá de chegar, quando eu e você nos encontraremos com ele naquele dia”...)
*FIM*
Contato com a autora thaisbelo_12@hotmail.com
 
BLOG DA AUTORA Thais Belo Mamede
Estilos: 
Diversos: