VAMOS FALAR DE HERÓIS

Versão para impressão
super heróis

Crianças vestidas de Super-Heróis representam as características de seus pais, os Heróis de verdade. Um narrador descreve e destaca cada pai, suas aptidões especiais, seus dons. É uma forma de homenagear e valorizar estes pais.

PERSONAGENS:
1 narrador e sete crianças caracterizadas de heróis (com capas, chapéus, máscaras, etc.). Cada uma pode trazer um escudo na mão, com os dizeres: PAI AMIGO, PAI VERDADE, PAI CONSOLO, PAI TOLERÂNCIA, PAI SABEDORIA, PAI CORAGEM, PAI AMOR.

Um coral com todas as crianças para a música final e entrega das lembranças.

CENÁRIO:

Representação do espaço sideral: nuvens, sol, estrelas, cometas, planetas, etc.

PROGRAMA

(Música apropriada ao fundo, bem suave. Ilumina-se o palco e entra o narrador.)

NARRADOR:  Hoje quero falar de heróis. Será possível que eles existam? Com certeza já conheci alguns. E, provavelmente, aqui mesmo possa haver algum usando seu disfarce humano. Vocês sabem, heróis estão sempre disfarçados!

(A música fica mais forte; o narrador fala mais entusiasmado.)

NARRADOR:  Ahá! Mas hoje vou revelar a vocês a identidade secreta de um desses heróis e também os seus segredos! Eu descobri tudo: o verdadeiro nome dele é... PAI!

(As crianças, escondidas fora do palco, gritam: Oh!)

NARRADOR:  Pensando bem, ser Pai não é nada fácil. Mas, como um bom herói, ele não tem apenas a responsabilidade de trabalhar, sustentar a casa, comprar roupas e sapatos para a esposa e os filhos, e fazer outras despesas necessárias.
Todas essas coisas de humanos adultos, que vocês já conhecem. Não, não é só isso. Herói de verdade tem seus segredos! Vou revelar sete deles.

(À medida que o narrador chama pelo nome, cada criança caracterizada de herói entra no palco com os braços abertos e dá uma volta pelo palco, fazendo de conta que está voando pelo espaço. Depois, as crianças se posicionam à direita do palco.)

NARRADOR:  O primeiro segredo se chama PAI AMIGO.

(Pausa, enquanto a criança anda pelo palco. Quando ela se colocar em seu lugar, o narrador prossegue.)

Que grande capacidade é esta! Ela faz o herói brincar e rir com sua criança, várias vezes por dia. O herói carrega seu pequeno nos ombros, acaricia seus cabelos, ouve suas histórias. A criança sente uma grande alegria por estar ao lado do seu herói. Eles sentam-se no chão e dão asas à imaginação. Você conhece esse herói?

O segundo segredo do herói é o PAI VERDADE.

(Pausa; a criança entra e depois se posiciona.)

Esse segredo faz o herói ser íntegro e leal. Suas palavras são pensadas e você pode confiar no que ele diz. Se prometeu ao menino que lhe daria um doce ou então uma palmada, ele não se esquece. Ele ensina a verdade ao seu pequeno, pois esse Pai sabe que a verdade fará de sua criança um forte. Você conhece esse herói?

O próximo segredo se chama PAI CONSOLO.

(A criança entra)

“Não chore, meu filho, o papai está aqui!” Esta é uma de suas frases secretas, e que poder ela tem! Pode ser um joelho arranhado, uma briga na rua, um pesadelo de noite, um coração magoado... ela cura quase tudo. Este segredo chamado PAI CONSOLO faz do herói um pai presente, perto da gente, e isso traz segurança e otimismo para enfrentar o que vem pela frente. Quem viu esse herói por aí?

Um outro segredo é o PAI TOLERÂNCIA.

(A criança entra)

Este segredo dá ao herói uma grande capacidade de não se irritar, e enfrentar as insistências dos pequenos sem perder a esportiva ou explodir. Com esse segredo, ele transforma a situação crítica de pirraças, manhas ou discussões em oportunidades para desenvolver valores como cooperação, bondade, doação. Ele se torna um pacificador. Olha esse herói aí, gente!

Há mais um segredo que é chamado PAI SABEDORIA.

(A criança entra)

Ele faz o herói reconhecer que o temor de Deus é o princípio de toda a sabedoria. O herói compreende que, sem a ajuda do Pai Celestial, sua missão aqui na terra não será cumprida. Por isso, dobra os seus joelhos e roga a Deus: “Pai Çeleste, proteja os meus filhos do mal e derrame as Tuas bênçãos sobre eles. Amém.” Palmas para esse herói!

Ainda há um outro segredo: é o PAI CORAGEM.

(A criança entra)

Todo herói precisa desta capacidade para enfrentar os desafios de nossos dias. Ela torna o herói forte em seu caráter e fiel em seus propósitos. Ajuda-o a reconhecer os seus erros e saber pedir perdão. Dá-lhe forças para dizer não aos vícios ou tentações, para que sua vida seja um exemplo para os pequenos olhos que o observam. O herói que usa este segredo enfrenta todos os desafios para que sua família não sofra qualquer perigo e sabe que sua vida ensina mais que mil palavras. Valeu, herói. Queremos conhecê-lo!

O último segredo que quero revelar se chama PAI AMOR.

(A criança entra)

Ele enche o herói com o maior de todos os sentimentos, capaz de cobrir multidão de faltas. Faz o herói saber que ninguém é perfeito, nem seus filhos ou esposa; que nem sempre as coisas são como desejadas, mas mesmo assim ele deve amar. Amar além das aparências, a ponto de pensar primeiro nos outros e não em si mesmo. Fortalece o herói para que plante amor por meio de gestos e palavras dirigidos à esposa e aos filhos, sabendo com certeza que mais tarde colherá belos frutos. Graças a Deus por sua vida, herói!

(Música alegre; todas as crianças entram para formar o coral. As crianças com os escudos ficam em destaque e levantam seus escudos à medida que o narrador vai citando-os)

NARRADOR:  Um herói de verdade tem que fazer coisas surpreendentes. Ele é o Pai Amigo, o Pai Verdade, o Pai Consolo, o Pai Tolerância, o Pai Sabedoria, o Pai Coragem e o Pai Amor.

Mas sabemos que não é nada fácil ser um herói.

A sua luta, pai é realmente muito grande. Você é o herói do seu filho.

Se está faltando algum destes segredos em sua vida de herói, você pode pedir para aquele que é mais poderoso do que qualquer herói, o nosso Deus Todo-Poderoso, e Ele lhe dará. Então, você poderá dizer:

TODAS AS CRIANÇAS — “Tudo posso naquele que me fortalece.” Papai, nós amamos você.

(O coral de crianças canta uma música apropriada, a seguir, elos entregam as lembrancinhas para os pais)

Publicado originalmente na  Revista O Evangelista de Crianças – APEC
Ano 46 – nº 180 – 3º trim./00.
Fonte WEB Amo Ministério Infantil
 

Autores: 
Datas: 
Estilos: 
Idades: 
Diversos: