UMA CHANCE

Uma folha de maconha - UMA CHANCE - Teatro Cristão

No submundo das drogas, a disputa pelo comando dos “territórios”.
Paulão, após um pacto com o diabo, vai dar uma grande festa pra comemorar o domínio total.
Uma jovem, cristã, tenta dissuadi-lo deste desejo de domínio violento e pelas drogas. Mas Paulão segue com suas más escolhas...
A casa caiu, Paulão foi preso.
A jovem cristã o visita, para oferecer-lhe mais UMA CHANCE.

PAULÃO: É o seguinte nós vamos dar esse baile como de costume.
E eu to ligado que vai subir muito neguim atrás das nossas parada. Então eu quero todo mundo na atividade, todo mundo ligado hein!
Movimento, movimento
COMPARSA: Pode deixar chefe, a parada vai sair tudo como manda o figurino, tudo nos conforme, firmeza!
PAULÃO: É isso ai neguim, eu quero toda a playboysada e as mina tudo doido de pó, e meu bolso cheio de dinheiro hahahahaahahaha
COMPARSA: É isso ai chefia, há, há, há, há, há, ha
Mas aí chefe, e o esquema de segurança.
Porque a chefia sabe né, os alemão tão tudo doido pá deita nóis e os meganha também!
É neguim pode crer...
PAULÃO: É neguim pode crer! Qual é neguim, tá tirando maluco?
Eu falei que eu quero atividade no baguiu e nada vai dar errado.
Nesse baile vai ser decretado a minha glória!
Agora vaza neguim, agilizando a parada.
COMPARSA: Oh, valeu chefe!
(Comparsa sai e Paulão fica falando sozinho.)
PAULÃO: Qual neguim, que parada é essa de segurança.
Aí, não foi atoa que vendi minha alma pro diabo, foi pra que nada desse errado aqui no meu morro.
O morro é meu e alemão safado nenhum vai atravessa aqui não.
(Ana entra em cena!)
PAULÃO: Qual é Aninha, aí, vou dar o maior baile que esse Timbáu já viu, aí, queria muito que tu fosse!
ANA: Claro que não Paulo, você sabe que não curto essas parada.
Você sabe que minhas parada são outras e além do mais, você que devia ir comigo na igreja e sair dessa vida.
PAULÃO: Que igreja, que vida!
Eu adoro a minha vida, tenho tudo que quero, tudo está aos meus pés.
Eu sou o rei.
ANA: Que rei, rei só o Senhor Jesus.
Aquele que pagou um alto preço pela minha vida e pela sua vida e oque você está fazendo com ela?
Está destruindo não tem o mínimo amor por você mesmo.
PAULÃO: Que papo brabo Aninha, eu sou uma ótima pessoa ajudo todo mundo aqui da comunidade e ainda mantenho a ordem fazendo a segurança do loca.
Qual é aí.. Mas tá bom não quer ir não vai, eu sei que você é uma menina direita, que gosta das coisas certas .
Mas o meu caminho é um caminho sem volta, eu tenho um pacto, ham quer dizer!!!....
(Paulão disfarça quando fala sobre o pacto, para que Ana não perceba do que ele está falando. Mas Ana percebe.)
ANA: O que Paulo? Fala que história é essa de pacto?
PAULÃO: Nada, nada não
ANA: Tudo tem jeito, todo caminho tem volta quando você se entrega e confessa seus pecados para Jesus.
Deus pode mudar a sua história.
PAULÃO: Ah! Aninha chega desse papo, pode ir que eu ainda tenho que resolver umas parada, vai, vai!
ANA: Só mais uma coisa, cuidado Paulo muito cuidado, esses dias tenho sonhado muito com você e nos meus sonhos é tarde demais pra você.
Então cuidado!!
PAULÃO: Pode deixar Aninha, eu sei me defender de tudo e além do mais o meu brother Marquinhos, tá do meu lado.
(E começa o baile luzes musicas e todos dançando e se drogando muito. Paulão está bem animado com suas armas e seus comparsas.)
PAULÃO: Huhuhuhuhu tá tudo no esquema neguim. O baile tá bombando e cheio de playba gastando e as tchutchuca dançando, o bagulho tá neurótico.
(De repente ouvem-se tiros, todos apavorados e gritando, correm.)
COMPARSA: Chefe, chefe a polícia invadiu o morro, tão tudo subindo.
E aí, vô te manda uma real, teu amigo Marquinho tá comandando a parada.
PAULÃO: O quê? Mano, tá de brincadeira comigo, ele não tá não, ele é meu amigo.
MARCOS: É Paulo, mas você é bandido mal e tá preso, acabou pra você o morro tá tomado.
E vocês estão presos e nem tentem nada se não vocês morrem...
PAULÃO: Qual é Marcos, você é meu amigo
(Apagam-se as luzes)
(Quando ascender as luzes o policial joga Paulão no chão como se fosse na cela.)
MARCOS: Bem vindo ao seu novo lar, caiu por tráfico e sinto lhe informar sua vida tá bem complicada daqui pra frente
ANA: Paulo, trouxe o meu pastor para te dar uma palavra de conselho, por mais que te tudo te pareça perdido, Deus te ama e quer te livrar desse cativeiro
PASTOR: Meu jovem, a escolha é sua, ainda há uma saída.
Clame a Deus e ele te ouvirá, em salmos diz: Na minha angustia eu invoquei o Senhor e ele ouviu o meu clamor.
Você tem dois caminhos;
A verdade e a vida, ou a morte e a perdição
PAULÃO: Não posso, já tenho quem cuide da minha alma e da minha vida...
(Os dois saem...)
(Paulão está dormindo quando entra alguém ele se assusta)
PAULÃO: O que você quer?
DIABO: Eu quero a sua alma
PAULÃO: Mas você já tem
DIABO: Sim e agora eu vim buscar... lembra o que te prometi
PAULÃO: Sim, mas ainda falta muitas coisas que eu pedi.
DIABO: há, há, ,ha, há... E você acreditou, você já é meu prisioneiro..
Como eu me divirto com vocês, trocam suas vidas por tão pouco
(Nessa hora entram demônios, que começam a agarrar Paulão e ele grita)
DIABO: Ha, há, há... Tarde de mais, sua escolha já foi feita, não há com escapar te levarei comigo, aonde eu me divirto como os choros sem consolo com a dor eterna.
Lá não há salvação só morte, só dor ...
(Os demônios voltam a atormentá-lo, ele grita e acorda ofegante....)
PASTOR: Jovem , eu estava orando por você e Deus me mandou de novo aqui.
Pra falar com você.
Ele quer saber se você quer recebê-lo como seu salvador.
Ele está de dando uma nova chance de vida, e vida em abundância..
(Paulão levanta e abraça o pastor...)

Fim.

Autores: 
Estilos: 
Temas: 
Idades: 
Diversos: