SONHOS ROUBADOS

Versão para impressão

SONHOS ROUBADOS - Teatro CristãoO que é o sonho?

Qual a leitura que a Bíblia, a filosofia, a psicologia, a ciência, a mitologia grega e o próprio homem
fazem do sonho?

O texto dividido em 3 partes fala do sono, do sonhos e a realidade do despertar.

Na primeira parte traça um paralelo ao momento em que se está prestes a dormir, onde os pensamentos vêm a cabeça, se misturam gerando um caos que nos deixa inquietos. Na segunda parte, o
homem está confuso se está acordado, quando de fato dorme. Na 3o parte ele acorda e se dá conta

que sua vida não passa de sonhos não realizados e diante de tal tomada de consciência ele apresenta
seu questionamento final e é surpreendido pela resposta que a vida lhe dá.

 
Personagens
HOMEM
BÍBLIA
CIÊNCIA
FILOSOFIA
PSICOLOGIA
MITOLOGIA

 

 
 
PARTE 01 – O CAOS DOS PENSAMENTOS

 

CENA 01 – A INQUIETAÇÃO

 

[PERSONAGENS EM CENA FALAM AO MESMO TEMPO AS 6 PRIMEIRAS FRASES A BAIXO, REPETINDO-AS UMAS 3 VEZES]
HOMEM: O sonho é uma experiência que possui significados distintos para o homem . O homem sonha enquanto dorme. O homem tem sonhos quando está acordado.
PSICOLOGIA: O sonho é uma ferramenta da psiquê, com símbolos e arquétipos, que buscam o equilíbrio por meio da compensação. É uma forma do inconsciente se expressar.
BÍBLIA: O sonho é narrado na bíblia e no Torá. Jacó, José e Daniel receberam de Deus a habilidade de interpretar os sonhos que previam o futuro.
FILOSOFIA: O sonho, para a filosofia ocidental, cética quanto ao tema religião e sonhos, alegam que não haveria controle consciente durante os sonhos.
CIÊNCIA: O sonho é uma experiência de imaginação do inconsciente durante nosso período de sono.
MITOLOGIA: O sonho na mitologia grega. Os Hipnos é o Deus Grego do sono e seu filho Morpheu é o deus grego dos sonhos. Oniros eram as mil personificações dos sonhos.
-----
TODOS: [caminham no meio do público e interagem: olho no olho, parando em frente das pessoas sem tocá-las]
Quais são os seus sonhos? Quais são os seus sonhos? Quais são os seus sonhos? Quais são os seus sonhos? Quais são os seus sonhos? Quais são os seus sonhos?
[PERSONAGENS CONGELAM POR UNS 20 SEGUNDOS]
 
TODOS: [caminham no meio do público e interagem: olho no olho, parando em frente das pessoas sem tocá-las] Mas por que sonhar? Por quê? Por quê? Porque sonhar?

 

 

 
 
CENA 02 – REPETIÇÃO, REPETIÇÃO

 

HOMEM: Sonhar é fugir pela janela da liberdade. Sonhar é não limitar-se. Às vezes eu sonho e acordo no mesmo lugar onde eu fui dormir.
TODOS: Mas sonhar é preciso?
PSICOLOGIA: O conteúdo do sonho é a realização dos desejos. Por meio da interpretação simbólica, revela o desejo do sonhador por trás dos aparentes absurdos da narrativa.
CIÊNCIA: O sono é o período de conservação e recuperação de energia física. Caracteriza-se pela secreção do hormônio do crescimento em grandes quantidades.
HOMEM: Todas as noites volto a sonhar. Sempre, sempre o mesmo sonho. Estremeço. Desperto. O que será que tudo isso quer dizer? Mil pensamentos ecoam na minha cabeça.
CIÊNCIA: O sono é uma das muitas ocorrências biológicas que tem lugar à mesma hora, cada 24 horas. É marcado por uma intensa atividade cerebral e pela ocorrência de determinadas funções que são muito importantes para o organismo.
PSICOLOGIA: Algumas vezes você terá sonhos repetitivos, num carrossel entre o inconsciente e o consciente.
CIÊNCIA: Durante o sono o indivíduo passa por ciclos repetitivos, começando pelo estágio 1 progredindo até oestágio 4, regride para o estágio 2, e entra em sono REM. Volta de novo ao estágio 2 e assim se repete novamente todo o ciclo.
TODOS: Mil pensamentos ecoam na minha cabeça. Mil pensamentos ecoam na minha cabeça. Mil pensamentos ecoam na minha cabeça. Mil pensamentos ecoam na minha cabeça.

 

 

 
 
CENA 03 - O ENCONTRO COM MORFHEUS

 

 
HOMEM: O que é o sonho?
MITOLOGIA: Para a mitologia grega, Morfeu é o deus grego dos sonhos. Ele tem a habilidade de assumir qualquer forma humana e aparecer nos sonhos.
CIÊNCIA: A droga morfina tem seu nome derivado de Morfeu, visto que ela propicia ao usuário sonolência e efeitos análogos aos sonhos.
MITOLOGIA GREGA: O pai de Morpheus é o Hipnos, deus do sono. Hipnos morava numa escura caverna. Ele deu nome a terapia psiquiátrica da hipnose.
CIÊNCIA: Existem fatores ambientais que interferem no sono. O ruído, que cria desconforto. A temperatura inadequada impossibilita de dormir. E a sensibilidade à luz. Luz. Luz.
HOMEM: Devo lembrar que sou um HOMEM: , e, como tal, tenho o hábito de dormir. Durante meu sono, frequentemente sonho, e no sonho tenho impressões semelhantes às que pessoas insanas têm quanto estão acordadas, ou até mesmo mais prováveis. Quantas vezes já não me ocorreu, em sonhos, que eu estivesse em determinado lugar, vestido de tal maneira, sentado próximo à lareira, quando, na realidade, estava na cama, dormindo. No momento presente, realmente me parece que é com olhos despertos que vejo este papel, que a cabeça que movimento não está adormecida, que é deliberada e intencionalmente que estico meu braço e vejo minha mão. O que acontece durante o sono parece não ser tão claro e distinto como as impressões que estou tendo agora. Mas ao pensar sobre tudo isso eu me relembro de que, em muitas outras ocasiões, tive ilusões semelhantes, enquanto dormia.
Examinando cuidadosamente essas lembranças, concluo que, manifestamente, não existem indicações certas pelas quais possa claramente distinguir as impressões que tenho, quando acordado, das que pareço ter, enquanto durmo, e fico confuso. E minha confusão é tal que sou quase capaz de me persuadir que no momento estou sonhando.

 

 
 
PARTE 02 – SONHO OU REALIDADE?

 

 
CENA 04 – OS SENTIDOS SÃO CONFIÁVEIS?

 

 
HOMEM: Pode ser que esteja sonhando agora.
FILOSOFIA: Os sentidos são confiáveis?
CIÊNCIA: Os sentidos são confiáveis!
FILOSOFIA: Somos enganados pelos nossos sentidos quando estamos dormindo. E são eles próprios que nos mostram que estávamos enganados quando acordamos.
HOMEM: Porém eu estou totalmente convencido de que não estou sonhando agora.
CIÊNCIA: Assim é o sonho lúcido. Uma experiência onde temos controle e capacidade direta sobre nossas ações enquanto estamos sonhando. E que temos recordação.
HOMEM: Acordado ou sonhando, parece impossível que eu esteja enganado acerca de coisas tão óbvias. Elas parecem ser certas e, portanto, indubitáveis.
TODOS: Estás acordado ou dormindo? Estás acordado ou dormindo? Dormindo... Dormindo...

 

CENA 05 – O CORAÇÃO SONHADOR

 

 
BÍBLIA: Que sonho é este que tiveste? Porventura viremos, eu e tua mãe, e teus irmãos, a inclinar-nos perante ti em terra?
HOMEM: Por que queres que eu me contente com o que tenho? Sim, se algo é inatingível, não é motivo para eu não o querer.
BÍBLIA: Apesar de tudo, bem sei que na sinceridade do teu coração dizeste isto.
HOMEM: Vivo em um sonho constante, num permanente surto, aonde consciente e inconsciente se misturam. O que vejo, o que sou e suponho não é mais do que um sonho num sonho. Será alguém capaz de me
entender?
BÍBLIA: O Senhor dos Céus te entende, porque ele também revela seus mistérios através dos sonhos.
HOMEM: E no coração do sonho, estou sozinho. Me sinto no completo isolamento da criatura diante deste mundo. Sonho porque quero, porque necessito sonhar pra viver.
BÍBLIA: Então saiba que as pessoas irão te odiar por teus sonhos e por tuas palavras.
HOMEM: Não me culpe. Eu tenho um coração sonhador!
BÍBLIA: Então ouve agora as minhas palavras; se entre vós houver profeta, eu, o SENHOR, em visão a ele me farei conhecer, ou em sonhos falarei com ele.

 

 

 
 
CENA 06 – MOMENTO DO DESPERTAR

 

 
PSICOLOGIA: No inconsciente está todo conteúdo que não conseguimos acessar quando estamos acordados. Quando temos muito material reprimido, nosso inconsciente vai gerando uma pressão semelhante a
uma panela de pressão. Os sonhos são uma maneira deste material ser liberado, são as formas que nossa mente encontra para disfarçar o conteúdo e permitir que eles venham a tona. Se não liberamos
isso nos sonhos, desenvolvemos manias, tiques, ga-ga-ga-gagueira.
FILOSOFIA: Não se sonha, ou, se se sonha, é de uma maneira interessante. É necessário aprender a estar acordado da mesma maneira: ou de maneira nenhuma ou de uma maneira interessante.
TODOS: Do que você tem tentado escapar sonhando?
HOMEM: Não sei se quero despertar. Também não sei se estou dormindo. Como saber se ao despertar realmente acordei ou ainda estou sonhando? Seria possível sonhar pra sempre?
PSICOLOGIA: [PARA AO HOMEM: ] Em algumas pessoas a realidade é tão dura, que eles rompem com o mundo real, vivendo um grande sonho.
HOMEM: Quem disse que a vida é um sonho? A vida é um jogo.
TODOS: O que tem sido melhor pra você: o sonho ou a realidade?
 
 
 
 
PARTE 03 – TOMADA DE CONSCIÊNCIA

 

 
CENA 07 – ACORDANDO PARA A REALIDADE

 

 
HOMEM: Sonho que se sonha só, é só um sonho que se sonha só. Mas sonho que se sonha junto, é realidade.
TODOS: Estás realmente acordado para a realidade?
FILOSOFIA: Mas afinal o que é a realidade?
HOMEM: Mas parece que a realidade do mundo gira em torno do que sonhamos.
FILOSOFIA: E o seu mundo tem sido do tamanho do seu sonho.
HOMEM: Então acha que eu enlouqueci? Que ainda estou sonhando?
 
FILOSOFIA: Só digo que o mundo exterior pode não ser como parece. Ele pode sequer existir.

 

 

 
CENA 08 – QUEM ROUBOU MEUS SONHOS?

 

HOMEM: Quem de vocês roubou meus sonhos?
MITOLOGIA: Conhece-te a ti mesmo. E saberás quem tens roubado teus sonhos.
PSICOLOGIA: E se já não sonhas, bem vejo que tens a morte no olhar.
FILOSOFIA:
Ainda não percebeste?
PSICOLOGIA: Quem tem sido o grande sabotador?
TODOS: Alguém está enterrando seus sonhos.
HOMEM: Quem enterrou meus sonhos? Quem é o culpado por isso?
TODOS: Devemos te lembrar que a vida é um sonho, mas só sonhar não é viver.
FILOSOFIA: Sonhar é acordar-se para dentro. E seus sonhos estão ainda todos adormecidos.
HOMEM: Quem adormeceu meus sonhos? Eu quero uma resposta.
PSICOLOGIA: A resposta está dentro de você. Olhe para si. Encare.
FILOSOFIA: Seus sonhos foram adormecidos pela uma pessoa que poderia tê-los adormecidos.
TODOS: Alguém está adormecendo os seus sonhos. Quem estará adormecendo os seus sonhos?
FILOSOFIA: O homem é livre e responsável por tudo que faz.
PSICOLOGIA: Perceba o que todos já sabem e só você ainda não vê.
BÍBLIA: Não seja hipócrita. Purifique seu coração. Não cauterize sua própria consciência.
HOMEM: Quem enterrou meus sonhos? Quem adormeceu meus sonhos? Quem roubou meus sonhos?
[CONGELA POR UNS 20 SEGUNDOS]

 

 
TODOS
[OLHANDO PARA O HOMEM] Você!
[OS PERSONAGENS PEGAM CADA UM, UM ESPELHO E VÃO ATE O PUBLICO, FAZENDO COM QUE CADA PESSOA VEJA SUA PRÓPRIA IMAGEM REFLETIDA NO ESPELHO ENQUANTO FALAM O TEXTO ABAIXO]
TODOS: Quem roubou seus sonhos? Quem roubou seus sonhos? Quem roubou seus sonhos?
[POUCO A POUCO ELES SE POSICIONAM E VIRAM O ESPELHO PARA SI MESMOS. CONTINUAM SUSSURRANDO BAIXINHO]
TODOS: Meus sonhos foram roubados? Mas quem roubaria meus sonhos? Meus sonhos foram roubados? Mas quem roubaria meus sonhos? Meus sonhos foram roubados? Mas quem roubaria meus sonhos?
[PARA DE FALAR, CONGELA E FIM]

 

Texto que faz parte da coleção O ÚLTIMO ATO/ Luiza Regina Reis  download aqui São 5 EBooks(peças e roteiros pra cinema)

A Luiza é autora do site Arena de Cristo

Ministra cursos e oficinas de teatro

 

Estilos: 
Diversos: