PREGAÇÃO DO CAIPIRA I - A Noiva de Jesus

3 caipiras - PREGAÇÃO DO CAIPIRA I - A Noiva de Jesus

É uma comédia sobre um caipira que tenta explicar aos seus companheiros sobre o plano da Salvação.
Tudo começa com a "fofoca" de que Jesus vem buscar a noiva, isto causa curiosidade...
A conversa entre os três vai se desenrolando de forma cômica até que eles finalmente entendem que Jesus vem buscar a Noiva Dele, e que eles fazem parte disso.

Tema: João 3:16 – Evangelismo

Personagens:
    1. ZÉ (pescador)
    2. XICO (pescador)
    3. NERSO (cristão)
    4. BENTO (pescador)
(Xico entra e senta no banco, está fumando cigarro de palha, coloca o chapéu na cabeça e dorme. Entra em cena Zé, pensativo, coçando a cabeça, senta no banco ao lado).
ZÉ:    Tarrde cumpadre
(assusta o Xico)
XICO:   Tarrrde.
(Zé senta ao lado de Xico inquieto... fica pensando e coçando a cabeça)
XICO:    Mai que foi homi? Qui bixo ti murdeu?
ZÉ:    Intão, i eu tava lá no sítio do cumpadre Nerso e orvi uma história muito da istranha..
XICO:    Mai é?
ZÉ:    É.  Eles tava falano qui nóis tem qui si arrumá purque Jesuis vem buscá a noiva Dele.
XICO:    Mai eu nem qui sabia qui Ele ia si casá!
ZÉ:    Mai num é qui vai, cumpadre! I pelu qui eles tavam falanu vai di sê uma festança!
XICO:    Eita Jesuis!! Vai te arrastapé?
(toca música de festa junina e os dois começam a dançar)
(Zé pára e diz enquanto Xico ainda tá dançando, sem música)
ZÉ:    Mais só num intindi uma coisa...
XICO:    I u qui é? Uai.
ZÉ:    Purque qui nóis qui tem qui si arrumá? A noiva qui fiqui si imbunitano, ué...
XICO:    Mai... óia o cumpade Nerso ali, vamu perguntá prele..
ZÉ e XICO:    ô cumpadre, cumpadre Nerso vem cá.
NERSO:    Tarrrde cumpadre Xico, tarrrde Zé!
ZÉ e XICO:    Tarrde!
NERSO:    Intão, eu vim pra cá cumpra umas corda pra amarrinhá nos barco di pesca purque aminhã é dia dus pexe subi tudo o rio... é uma belezura!
ZÉ e XICO:    I é...
NERSO:    Mais ocês tavu gritano por meu nome pur mó di quê?
XICO:    Fala Zé...
ZÉ:    Fala ocê Xico... (fingindo que não é com ele)
XICO:    (bravo) Mai ocê qui chego contano essa história, pergunta pro homi! Sô!
NERSO:    Mai desembucha Zé!
ZÉ:    Ô mai Gódi! O causo é o seguinte, eu orvi umas história lá no sítio do cumpadi, qui Jesuis vai si casá, i a noiva dele ainda num si aprumô, i nóis qui tem qui prepará ela. Mai eu vô mi casá im setembro, a Josefina num vai gostá di eu tá arrumano a noiva dus otro...
NERSO:    Mai dexa di sê besta, homi. Ocê qui é a noiva!
ZÉ:    Eu num sô noiva não, eu sô muito homi, vai prá lá cum essa conversa cumpadre qui eu num quero ismurrá ocê. Nóis é cumpanhero!
(Xico “rachando” de rir)
XICO:    Chorei largado! Ixi, tem qui avisá a Josefina qui o noivo dela vai si casá cum outro!
NERSO:    O que ocê ta rino Xico? Ocê tamém é a noiva!
XICO:    Mai que que que? Num to gostano dessa prosa... qui vem falá qui eu so noiva? Sai prá lá... mais num é o Zé qui é essa tar de noiva?
NERSO:    Eita, senta aí us doi, qui eu vo falá di veiz procês!
É o seguinte... Deus amo u mundo mai pur dimais da conta, qui mando o seu fio Jesuis prá nus insiná a vivê como Deus qué qui nóis vivemo.
I prá nóis num morrê maisi, Jesuis teve qui morrê nu nosso lugar.
Agora, nóis pode chegá pertinhu de Deus e vivê pra mor de sempre cum ele na eternidade i cum Jesuis.
XICO:    ahh...
ZÉ:    Tindi... mai, i di onde qui entra a história di noiva? Porque ocê falo, falo, e num falo nada di noiva...
NERSO:    Ixi, é memo... intãosi, Jesuis quano morreu, morreu prá pagá us preço dus pecadu desse povo todo du mundo, i aí, quano deu trêis dia, paff, ele ressuscito dus morto!!
I si cumpriu o qui tinha iscrito na Bíbra bem antis dele nascê.
XICO:    Mai e a noiva?
NERSO:    Carma, carma qui eu chegu lá.
ZÉ:    Mai num liga prá ele, Nerso, cuntinua a história que tá boa pur dimais da conta, sô!
NERSO:    Vamu lá... ondi qui eu parei?
XICO:    Qui ressuscito pra mor de cumpri a Bibra...
NERSO:    Isso... intão, Jesuis ressuscito e foi pra junto do pai dele, qui é Deus. I o povo fico... maisi Deus qué qui Jesuis vorte pra buscá o povo dele...
ZÉ:    I quem é esse povo, diacho?
NERSO:    É toda pessoa qui acreditá qui Ele é o fio de verdade de Deus e crê qui só ele é poderosu pra perdoa os pecado, i crê qui sem Ele ó, nóis num é nada, i nóis precisa dele pra chegá adianti di Deus, i aceitá o seu amor... é esse o povu de Jesuis.
XICO:    Mai i a noiva, cumpadi?
ZÉ:    Ô Xico, ispera o homi falá!!
NERSO:    Quano o noivo vai casá, ele chega no altar e ispera qui a noiva dele chega tudo aprumada, cherosa, co vestido branquinho branquinho e toda bunita prele, num é?
ZÉ e XICO:    I é, uai
NERSO:    Jesuis é u noivo, Ele só tá esperano o o.k de Deus prá vortá pra terra pra incuntrá com a igreja Dele, e Ele qué incontrá cum a igreja bunita, forte, cum as ropa branquinha branquinha iguar da noiva, iguar Ele insino qui tinha qui ser.
Intindeu agora?
ZÉ:    Intindi... agora parece qui fico tudo limpinho pra mim, to conseguino intendê tudo... Jesuis qué achá o povo dele puro... comu a noiva qui isperô prá casá co noivo i si guardo prele...
NERSO:    é isso aí.. Jesuis qué dá a vida eterna pra noiva, au ladu dele i di Deus... a noiva di Jesuis tem qui isperá ele vortá todos os dia.. ela tem qui ficá cus zóio, ó, bem du abertu purque nóis num sabe quano Jesuis vai vortá... nem ele sabe... só Deus...
XICO:    Sabi di uma coisa, cumpadi... agora eu quero sê essa tar de noiva! Eu quero isperá todo dia Jesuis vortá pra mi buscá purque eu queru morá cum ele, i num quero mais sabê dessas coisa du mundo.. (joga o cigarro fora)
ZÉ:    I eu tamém quero, sô!
NERSO:    Ô Grória! Intão ocês tem qui falá cum ele, i si arrependê di seus pecados, i tem qui lê a Bibra, porque tudinhu, mais tudinhu qui nóis precisa tá nela.
ZÉ:    Intão eu vo arranjá uma Bibra i vo lê! Pronto! Agora sô noiva tamém!!
XICO:    Mai cumpadi, ixprica uma coisa pra mor di eu intendê direitu... Eu tenhu tanto pecado! Será qui ele vai mi querê?
NERSO:    Mai é craro qui vai sô! O amor dele é dos mais di giganti qui nem tem fim.
XICO:    Eita coisa boa qui eu to sintinu, cumpadi, qui eu queru falá prá esse mundo todo!!
ZÉ:    Í, óia lá u cumpadre Bento, vamu contá pra ele qui nós é noiva i qui ele tem qui sê tamém.
XICO e ZÉ:    ô cumpadre, ô Bento!
BENTO:    U qui foi, abestadu?
XICO:    Viemo contá qui nós é a noiva...
ZÉ:    I qui ocê tem qui sê tamém!
BENTO:    Ô diacho, qui eu num sô noiva nada, ó o respeito...
XICO:    Ixi, Zé, vamu tê qui contá tudo a história prele tamém...
NERSO:    I ocês num vão mi ajudá ca pescaria di aminhã? Tem muitu barco prárruma hoji! sô.
ZÉ:    Mai nói tem qui ixpricá a história de Jesuis pro Bento tamém, Nerso...
NERSO:    Hi, dessi jeitu nói num vai pescá pexe memo, i sim homi!
XICO:    Pescá homi?
ZÉ:    I pur acaso tem homi nu rio pra pescá? Uai.
BENTO:    Mai qui eu nunca vi isso, sô!
NERSO:    Simbora qui eu conto procês no caminho...
(saem os quatro conversando animados sobre Jesus)

Fim

Cia Atos de Teatro - “Mas recebereis poder, ao descer sobre vós o Espírito Santo, e sereis minhas testemunhas, tanto em Jerusalém, como em toda a Judéia e Samaria, e até os confins da terra.”  Atos 1:8

...O Teu chamado cumprirei na alegria ou na dor. E toda vez que eu chorar, ou quiser desanimar o Teu Espírito me consolará. Se é na fraqueza do meu ser que manifestas Teu poder, eis-me aqui, dependo de Ti, preciso de Ti” (Diante do Trono)

Dedico esta peça ao Gustavo, Michael e Matheus. O Xico, Nerso e Zé estão gravados nos nossos corações através da atuação de vocês.
Muito obrigada por essa doação de vida e talento!
Com carinho para meu marido Giovanni e minha filha Lia.
Cia Atos de Teatro - Priscila L. O. Sinosini  11/07/2011

Visite o Canal da autora no Youtube   Priscila Sinosini

Estilos: 
Temas: 
Diversos: 
nº de personagens: