PECADO VIRTUAL

Versão para impressão

Tema bem atual encenado de modo criativo. Um menino entretido na Internet cai em “tentação virtual” após ter dado ouvido às ardilosas propostas de um demônio e ter ignorado a recomendação do anjo do Senhor. Isso aconteceu porque o menino não fortalecera a sua estrutura de fé (jejum, oração e leitura da Palavra de Deus). No final da peça, o pai, que é cristão, exorta o filho com sabedoria, demonstrando autoridade, e não autoritarismo, pois acompanhou o problema de perto e admoestou o filho com mansidão.

 

Personagens
Lino
Pai
Anjo
Mr. Web
Demônio
Cenário: Quarto de Lino.
(Lino está ao computador, todo concentrado).
(Entra em cena um personagem todo vestido de negro, que representa o demônio).
Demônio: (à platéia) O chefe me incumbiu de uma tarefa toda especial: Destruir a vida daquele rapaz ali. (sarcástico) “Tadinho” dele! Quem poderá livrá-lo de minhas mãos?
(Entra o anjo).
Anjo: Vá com calma, demônio! Esta vida não lhe pertence.
Demônio: (sussurrando) Tava bom!
Anjo: O que está fazendo aqui?
Demônio: Eu é que pergunto!
Anjo: Você não tem autoridade para entrar na casa de um servo do Senhor.
Demônio: Você cochilou!
Anjo: Assim diz o Senhor: “Aquele que te guarda não dormitará. Certamente não dormitará nem dormirá o guarda de Israel.” Eu estou encarregado de guardar esta vida. E você não vai tocar em um fio de cabelo dele.
Demônio: (vago) Se ele me convida para entrar...
Anjo: Sim, existem brechas.
Demônio: Não adianta, a brecha pode ser minúscula, mas se ela existir eu entro e destruo tudo. Como um castelo de cartas: “Cabum”! Desmorona tudo.
Anjo: (mostrando desapontamento) Este jovem poderia muito bem ganhar a cidade inteira para Cristo.
Demônio: Ainda ele vem com aquele papo de que vai pisar na minha cabeça. Eu dou boa gargalhada.
Anjo: E quanta tristeza ele tem causado ao Espírito Santo. (pausa) Canta no coral...
Demônio: E debaixo do chuveiro, Guns´N Roses. Há! Há! Há!
Anjo: É dizimista...
Demônio: Só dá o dízimo porque o pai dele não sai do pé. Ele já está quase desistindo. Aí eu esculhambo com o emprego dele.
Anjo: Leciona na E.B.D.
Demônio: Ele não passa de um fariseu, um escriba. Façam o que ele manda, mas não façam o que ele faz.
Anjo: O Senhor tem um plano na vida dele. E ai dele se não cumprir!
Demônio: Mas eu vou deixar isso bem caro. Você viu, eu tenho acorrentado ele a pornografia. E isto tem se transformado num câncer na vida dele.
Anjo: Ele queimou todas as revistas de pornografia ontem mesmo!
Demônio: Mas ele poupou as revistas de piadas. Assim, ele reteve algo para nós. Além do mais, amanhã mesmo ele entra numa banca. Os olhos dele vão parar numa de nossas revistas e se sentirá na obrigação de nos patrocinar na destruição do mundo.
Anjo: É! Ele tem sido tão ingênuo... Pensa que Deus vai fazer tudo por ele. E que ele não precisará mover uma palha.
Demônio: (irônico) Folheia uma revista pensando que Deus vai agir paralisando o braço dele, para que não continue. Eu tenho trabalhado com bastante criatividade na mente dele. Ele deixa brecha e eu faço a festa. (observa Lino) E olhe o perigo! (sussurra) Ele está na Internet.
Anjo: Sabendo usar, a Internet é uma benção.
Demônio: Eu sempre tenho dado uma dica pra ele.
(Ambos vão para frente do computador, ficando um à direita e outro à esquerda de Lino).
Demônio: Em que página ele está navegando?
Anjo: Notícias. É saudável um cristão estar bem informado.
Demônio: Mas veja só a cilada que eu preparei para ele. (à Lino) Hei, Lino! Clique ali na barra de rolagem.
Anjo: O que está pretendendo fazer?
Lino: Tá monótona esta página! Será que tem alguma coisa boa aqui em baixo?
Demônio: Isso, rapaz!
Anjo: Eu acho que já sei o que está tentando fazer. (à Lino) Lino, não faça isso! Seria melhor orar um pouco. Meditar na Palavra de Deus.
Lino: (pensativo) Não orei hoje, meu Deus! Que cabeça!
Demônio: Daqui a pouquinho você ora. (estoura numa gargalhada) Há! Há! Há! (ao anjo) Tá vendo aquele “menuzinho” ali? Há um link para sexo. Aposto que ele clica. Afinal, este é o assunto mais procurado na Internet.
Anjo: Suponho que ele nem tenha enxergado.
Demônio: As letras parecem do mesmo tamanho. Não há nenhum destaque. Mas o olho dele sempre encontra esta palavra.
Lino: (perplexo) Hoje não! Eu não posso clicar. Eu fiz um voto com o Senhor.
Anjo: Ele está se esforçando. Tá certo que ele luta sozinho, aí fica difícil vencer. Nós queremos ajudá-lo, mas nem orar ele ora!
Demônio: Eu o adoro!
Lino: Deve ser uma página de orientação sexual. Talvez algum alerta sobre doenças sexualmente transmissíveis? Deve ser isso!
Demônio: (ao anjo) Viu só! Eu nem preciso soprar mais nada no ouvido dele.
Anjo: (à Lino) Não seja néscio! O conteúdo é de pornografia. Pare tudo!
Lino: É, eu acho que é de pornografia, mas...
Demônio: Se for de pornografia você fecha.
Lino: Se for de pornografia eu fecho. Hoje eu estou em condições de lutar. Eu ainda vou sair fortalecido.
Anjo: Bobagem! Pare tudo!
SONOPLASTIA (emissão de som de Sirene)
Anjo: Você não está em condições de continuar! Basta! Pare!
Demônio: Não pare! Você pode ir mais só um pouquinho. Só um “cliquezinho” não tira pedaço de ninguém. Vamos lá!
Lino: (fecha os olhos) Dai-me forças, Senhor!
Demônio: Vai! Vai! Vai! Clicou!
(Neste momento entra em cena o Mr. Web que ficará ao fundo. Ele segurará cartazes com indicações dos “sites” que estão sendo visitados por Lino. A seguir, algumas sugestões, mas a produção poderá bolar nomes ainda mais significativos).
www.atraindomaldição.com.br;
www.pornografiaépecado.com.br;
www.nãoqueroterumnamorosaudável.org.br ;
www.traiçãoentrandoemminhavida.psi.br;
www.meafogandoenãopeçosocorro.com.br;
www.odiaboestánestesite.com;
www.seeuacessarestoupecando.net;
www.impurezasnaminhavida.ind.br;
www.sujeira.org.br .
(Seria interessante que esses nomes fossem lidos ao público ao final da peça).
Anjo: (Suplica) Fecha esta página. Se você quiser, existem “sites” cristãos com materiais interessantes sobre conduta sexual. Ainda outros que alertam sobre o perigo da pornografia.
Lino: (arrependido) O que eu estou fazendo? Vou sair! Eu não quero isso. Eu já queimei as revistas. Agora quero me libertar destes “sites”.
Demônio: Não! Espere! Veja, há algo escrito ali.
Anjo: Lino, leia! É uma advertência.
Demônio: Acho que ele nunca chegou a ler.
Anjo: O conteúdo que você entrará depois desta página é de pornografia. Pornografia o deixa imundo. Não avance mais do que isso. Você está entristecendo o Senhor.
Demônio: Você já chegou até aqui. Já teve a intenção de pecar, agora...
Anjo: Não dê ouvido a ele. Sim, você já cometeu pecado. Mas não é porque alguém que está com respingos de barro, que tem mergulhar na lama. Desligue o computador. Vá orar! É melhor.
Demônio: Você está curioso. Esta página é nova, você nunca visitou. Você quer isso. Clique em entrar.
Lino: Só uma olhadinha...Talvez não seja tão imundo assim.
Anjo: Olha!
Lino: Vai ser a última vez.
Demônio: (ao anjo) Ele sempre diz isso.
Lino: Cliquei!
Anjo: Lino, lamento! O ambiente está ficando pesado demais. Não posso permanecer aqui nestas condições. Mas você estará debaixo de minhas vistas. Mesmo em meio a sua rebeldia eu estarei o protegendo.
(Anjo sai de cena).
Demônio: Eu venci! Este já é meu. (Chamando alguém fora de cena) Morte baixe aqui. Lino está te fazendo um convite.
(Morte entra em cena).
SONOPLASTIA (Musica tema do filme Halloween).
Lino: (como que sentindo um arrepio) Como ficou frio aqui de repente!
Morte: (a voz lembra a de criaturas monstruosas do cinema) Alguém me chamou?
Demônio: Nosso amigo aqui está acessando aquele “site” projetado no inferno. Ele está fazendo “download” de morte para sua vida e nem se dá conta. Está abrindo um canal direto com o inferno.
Morte: E qual é o meu serviço?
Demônio: (ambíguo) Mate!
(Morte prepara-se para dar um golpe fatal).
Demônio: (impedindo-a) Espere! Não podemos.
Morte: (mostra desapontamento) Ah!
Demônio: Mas o que nos é permitido, faça. Mate! Mate todos os sonhos! Mate a vontade de orar!
Morte: Ele está semeando imoralidade.
Demônio: E vai colher os frutos. Pornografia é uma arma poderosa nas minhas mãos. Hoje, ajo na vida sentimental dele. Amanhã, agirei no matrimônio. E no futuro, na vida dos filhos dele.
Morte: Vamos bagunçar a vida deste “cabra”!
Demônio: Ele não terá sossego. Mesmo depois de casado a pornografia estará na vida dele. E veja só o que eu sou capaz de fazer!
(Demônio cochicha algo no ouvido de Lino).
Lino: (pensativo) Que mal tem acessar este conteúdo? Não estou fazendo mal a ninguém! Acho que isso nem pecado é!
Demônio: Viu só? Está fácil! Eu faço ele acreditar no que eu quiser.
Morte: Este já é nosso!
Demônio: Prepare para ele uma suíte na nossa mansão. (cai na gargalhada) Há! Há! Há!
Morte: Com todo prazer!
(Morte sai de cena).
SONOPLASTIA (Batida na porta).
Pai: (de fora) Lino, o jantar está pronto!
Lino: (leva um susto) Meu pai! E agora? Ele vai entrar aqui. Meu Deus, quanta janela!
Demônio: Fui eu que abri!
Lino: Eu vou fechar todas.
Demônio: Quanto mais janelas você fecha, mais janelas se abrem. Nós pensamos em tudo, hein?!
Pai: Lino, não ouviu?
Lino: Já vou, pai!
Demônio: Que tal mais uma olhadinha!
Pai: Garanto que está na Internet!
Lino: (à parte) Se eu demorar, ele vai desconfiar. Fecho todas as janelas e saio. Se ele ameaçar entrar eu puxo o “plug” da tomada.
(Entra o pai).
Pai: Mas que demora!
(Lino, apavorado, até derruba algo da mão que pode ser um CD ROM).
Lino: Pai?!
Pai: Desça logo, mamãe está esperando por você.
Lino: (sem se mexer) Já vou!
Pai: Agora!
Lino: Tá bom!
(Lino avança até a saída).
Lino: (Percebe a intenção do pai) O senhor não vem?
Pai: Comi um sanduíche que não me caiu muito bem. Não posso nem sentir o cheiro de comida. Tomei um antiácido. Janto depois.
Lino: E o senhor está pretendendo ficar?
Demônio: Fica, vai!
Pai: Sim, eu desço daqui a pouco. (olha para o computador e demonstra interesse).
Demônio: Mais um que vai cair na minha armadilha. Primeiro o filho, depois o pai.
Lino: E o que vai fazer?
Pai: (desconfiado) Você está escondendo algo! Eu conheço você!
Demônio: Veja na cara dele.
Lino: (evasivo) Nada! (noutro tom) Vai navegar?
Pai: Talvez ver os meus e-mails.
Lino: E porque não no teu PC?
Pai: Olha! Você está escondendo algo. O que é?
Demônio: Quando nós ficarmos sozinhos eu lhe mostro.
Lino: Não estou escondendo nada. Mas que droga!
(Lino sai de cena).
Pai: (desconfiado) O Lino está escondendo algo!
Demônio: E você vai descobrir. (mostra-lhe a cadeira) Por favor, sente-se aqui!
(Pai senta-se ao computador).
(Mr. Web agora segura nas mãos cartazes com endereços da web reais, que poderão ser os seguintes endereços:
www.elnet.com.br
www.teatrocristao.pop.com.br
www.elosdejesus.com.br
www.lagoinha.com
www.chamada.com.br).
Pai: Vamos ver! (digitando)
Demônio: (Mostra desapontamento) Lá vem ele com “sites gospel”.
Pai: Vamos abrir mais uma janelinha! (pausa) Mais uma
(Demônio cruza os braços e faz cara de desaprovo).
(Mr. Web baixa seus cartazes).
Pai: Como é mesmo o nome daquele “site”? “W” “w” “w” poontoooo... a? (fixa os olhos na tela) Meu Deus! Olha só o “site” que meu filho acessou! “O diabo está neste site.com.br”. E outros aqui. (forçando os olhos para enxergar melhor) Como é mesmo o nome? Traição entrando... traição entrando na minha vida.org.Br; cobiça dos olhos.net; estou me sujando.psi.Br; impurezas.com. Misericórdia! Meu filho está navegando em “sites” de pornografia.
Demônio: Que tal você também dar uma olhadinha? Só para ter certeza.
Pai: (como se ouvisse) Eu odeio a obra do Demônio. Eu não aceito nada que seja dele. E não quero entristecer o Espírito Santo que está comigo.
Demônio: Que raiva!
(Entra o anjo).
Anjo: Você pensou que seria tão fácil assim.
Demônio: Você de novo!
Anjo: O que você acha deste guerreiro?
Demônio: Com este eu nunca posso nada. Tento, tento e... ele ora todos os dias para se livrar de minhas ciladas. Um cristão destes é difícil de se combater.
Anjo: Ele associa a leitura da Bíblia à oração. Quando esta combinação é acrescida de jejum, não tem espírito maligno que agüente.
(Entra Lino).
Lino: Pai, o que você está fazendo?
Demônio: (para o anjo) Irra! É agora que o circo pega fogo! E eu estou aqui para conferir.
Anjo: Você é que pensa!
Pai: Lino, nós precisamos ter uma conversa.
Lino: Xi! Descobriu!
Demônio: (sarcástico) Descobriu mesmo!
Pai: Descobri o quê?
Lino: Não sei! Nem sei por que disse isso!
Pai: Filho... bom... Eu vou ser direto: Há quanto tempo você acessa páginas pornográficas?
Demônio: Mente pra ele! Ele não tem como descobrir mesmo.
Anjo: A verdade sempre é o melhor caminho.
Lino: Quem falou?
Demônio: (ao anjo) Viu? Ele vai se safar desta!
Pai: Não seja cínico! Está tudo registrado no seu computador.
Lino: (baixa a cabeça) Foi só por curiosidade. E foi só hoje.
Demônio: (ao anjo) Viu? Ele mente direitinho.
Anjo: É uma pena! Mas o pai vai saber conduzir a situação. Ele é um cristão maduro.
Pai: Não minta para mim. Eu sei quando você está mentindo. Eu quero te ajudar.Você sabia que o que você faz é errado?
Lino: Errado por quê? Não estou matando. Não estou roubando. Nem estou fazendo mal a ninguém.
Demônio: Boa resposta.
Anjo: Fracos os argumentos.
Pai: Aí é que você se engana. Você está fazendo mal a si mesmo.
Lino: Não estou traindo ninguém!
Pai: Está sim! O Espírito Santo.
Demônio: (a Lino) Você não tem namorada. Se você tivesse, seria ela quem você estaria traindo.
Lino: Eu não tenho namorada. Se eu tivesse, seria ela quem eu estaria traindo.
Pai: Mas você está impedindo Deus de lhe mostrar a tua Rebeca. Além do mais, um pecado gera outro. Atiçando seus hormônios, o que você fará para acalma-los: masturbação? Ou ainda coisas piores? Sem falar que você mesmo estará atraindo um futuro relacionamento sem a benção de Deus.
Lino: Ta bom, pai! Mas...
Pai: Se eu te disser que os olhos de Jesus acompanham cada passo teu, você não se sentiria constrangido pela maneira como agiu.
Lino: Eu não tinha pensado nisso antes.
Pai: A pornografia é parenta da prostituição.
Lino: É?
Pai: Acessando estas páginas você está sendo conivente com a prostituição. Você já deve ter lido na Bíblia o tratamento que o Senhor dá a ela.
Lino: É! Até os pecados de Israel muitas vezes eram considerados como atos de prostituição.
Pai: (digitando algo no computador) Vamos encontrar um “site” de Bíblia on line.Você já leu Provérbios 7?
(Mr. Web levanta outro cartaz:
www.sbb.org.br).
Demônio: Xi! Material bélico pesado!
Anjo: Agora você vai se calar! A Palavra vai ser lida.
(A partir deste momento o demônio não terá mais fala audível. Ele mostra a seu desaprovo através de mímica durante todo o decorrer da leitura do Texto Sagrado).
Lino: Não tenho certeza.
Pai: (aponta para o computador) Veja: “Da janela da mina casa olhei por minhas grades. Vi entre os simples, descobri entre os jovens, um falto de juízo.” Este poderia muito bem se chamar Lino. (prossegue a leitura) “Ele passava pela rua junto à esquina da mulher, e seguia o caminho de sua casa”... Aqui eu dou o nome da mulher de “senhora Pornografia”. (prossegue a leitura) “À tarde do dia, no crepúsculo, na escuridão e trevas da noite. Então uma mulher (senhora Pornografia) lhe saiu ao encontro, com vestes de prostituta, e astuta de coração. É turbulenta e contenciosa, os seus pés não param em casa; ora está nas ruas, ora está nas praças, espreitando por todos os cantos. Aproximou-se dele (de Lino) e o beijou, e de cara impudente lhe disse: Sacrifícios pacíficos tenho comigo; hoje eu paguei os meus votos. Por isso sai ao teu encontro a buscar-te...” Viu? Não foi você que a encontrou, mas ela já te procurava.
Lino: Meu Deus, que arrepio que me deu!
Pai: (prossegue a leitura) “... e te achei. Já cobri a minha cama de cobertas, de colchas de linho fino do Egito.” Por isso que você se encanta, parece belo e sedutor. “Já perfumei o meu leito com mirra, aloés e canela.” Olha só a sedução! “Vem, saciemo-nos de amores até pela manhã; alegremo-nos com amores. Meu marido não está em casa; foi fazer uma jornada ao longe”. Aqui diz mais: “Seduziu-o com palavras persuasivas; com lisonja de seus lábios o persuadiu. Ele imediatamente a seguiu...”
Lino: O pior é que está caindo como uma luva.
Pai: “Ele imediatamente a seguiu, como o boi que vai para o matadouro, e como o cervo que corre para a rede, até que uma flecha lhe atravesse o fígado, como a ave que se apressa para o laço, e não sabe que está ali contra a sua vida.” E mais aqui para frente diz: “Não se desvie o teu coração para os caminhos dela, nem andes perdido pelas suas veredas. Muitas são as vítimas que ela derrubou; são muitos os que por ela foram mortos. Caminho de sepultura é a sua casa, o qual desce às câmaras da morte.”
Lino: Como eu fui tolo!
Pai: Ainda está em tempo de se consertar.
Anjo: Demônio, eu acho que você vai ter que rever quem é que saiu vitorioso desta batalha.
Demônio: (volta a ter fala) O chefe vai ficar furioso. Mais uma derrota. Eu não agüento mais!
(Demônio sai de cena).
Lino: Pai, você ora por mim. Eu não quero mais isso. Agora tenho certeza que isso é pecado, que pornografia vem do Diabo e que isso vai me levar para as câmaras da morte. Será que Deus me perdoará?
Pai: É claro! Vamos então fazer uma oração!
(Os dois se ajoelham).
(Cortina).
Fim
Diversos: