Pantomima2

Versão para impressão

Jovem é convidado para uma ‘balada’ por uma amiga.
Chegando lá tenta encher o seu coração (um bolso que sai de dentro de um coração em sua camisa) com: beijos mandados por uma garota, perfume borrifado por outra, com a fumaça de seu próprio cigarro e com bebidas.
Após já ter passado pelos três primeiros personagens (beijo, perfume, drogas) com o coração ainda vazio, os quatro personagens oferecem muita bebida para o personagem principal.
Já muito bêbado e alucinando por causa das drogas, o personagem recebe de uma das garotas a chave do carro e sai

correndo, motivado pelos “amigos” .  Dirigindo e bêbado, ve a garota do perfume, de frente para a platéia e vira uma placa que diz bem grande: POSTE. No momento que ela vira a placa, ouve-se um barulho de batida de carro e o personagem cai morto. Enquanto a ambulância vem os quatro “amigos” passam um de cada vez em frente ao corpo estirado no chão e fazem sinal da cruz, cara de piedade, de pena, deixam flores, mandam beijos, mas logo em seguida mostram que não se importam. Juntam-se atrás do personagem morto dançam de costas para platéia rapidamente, pegam cada um uma placa e no último toque se viram novamente para platéia e mostram as placas que formam: A FESTA CONTINUA !!!

Quem se interessar pela música, que é bem animada, solicite pelo e-mail : emilianesaraiva@yahoo.com.br

 

Personagens:
P1 garoto que interpretará o personagem principal, em sua blusa há um coração onde ele pode puxar um bolso de dentro dele.
P2 a garota do beijo carrega uma bolsa com um batom dentro.
P3 garota perfumada, carrega uma bolsa com um frasco de perfume dentro.
P4 rapaz das drogas.
P5 rapaz da bebida.
Cenário: A critério do grupo. O importante é que os personagens estejam com roupa de festa, de preferência fantasia de carnaval, para ficar mais claro que é uma festa. Sugiro uma caixa bem colorida para ser posta de lado, onde os personagens vão buscar as bebidas, batom, perfume, etc.
Tempos da música:
00:00/00:36 – P1 atende o telefone e conversa com sua amiga.
00:36/00:50 – Tempo para P1 se arrumar para a festa, chegar lá e cumprimentar a todos.
00:50/01:09 – P1 e P2 dançam, no final da dança eles se beijam (beijo cômico)
01:09/01:37 – P1 se cansa de dançar e percebe que seu coração está vazio. Aproxima-se de P2 e pede que ela coloque alguma coisa dentro do bolso do seu coração. Ela constata que não tem nada para oferecer, mas lembra de seus beijos. Tira do bolso um batom pergunta se pode ser um dos seus beijos. P1 concorda. P2 passa batom e um pouco distante assopra um beijo que P2 recebe como se algo tivesse batido forte em seu coração. Com a mão no coração agradece a P2. Quando P2 vira para os outros personagens e volta a dançar, P1 mostra para a platéia que seu coração permanece vazio. Faz gestos de quem ficou com raiva de P2 e frustrado, volta a dançar se aproximando de P3.
01:37/01:56 – P1 se aproxima de P3 e puxa para o centro da cena, sente o seu cheiro, e constata que P3 é muito cheirosa. P1 e P3 dançam. Durante a dança P1 sente o cheiro do cabelo dela e pensa que talvez P3 seja o que ele está procurando para o seu coração.
01:56/02:14 – P1 põe a mão no coração, mostra para a platéia que está triste e volta-se para P3 pedindo que ela coloque algo dentro do bolso vazio do seu coração. P3 pensa no que poderia ser e lembra que em sua bolsa tem um perfume. Pergunta se pode ser o perfume. P1 concorda. P3 passa muito perfume em si mesma e depois borrifa o perfume no bolso do coração de P1. P1 estufa o peito, como se tivesse sentindo o cheiro do perfume borrifado e agradece a P3. Quando P3 vai para roda para continuar dançando P1 mostra para a platéia que seu coração continua vazio.
02:16/02:43 – Ainda no centro da cena, sem voltar para o meio do grupo que dança, P1 mostra-se frustrado. P4 vai até ele diz que não é para ficar chateado, para se animar e mostra como. P4 oferece uns dois tipos de drogas e P1 começa a “viajar”. Por último P4 oferece um cigarro. Quando P4 volta para o grupo para continuar dançando, P1 tem uma brilhante idéia e se anima. Ele assopra fumaça dentro do coração, mas logo em seguida percebe que o coração não se enche. Tira o bolso e mostra para a platéia que ele continua vazio. Sempre muito tonto, cambaleando. De tão tonto cai no chão.
02:44/03:22 – Todos os outros quatro personagens se aproximam. P5 ajuda-o a se levantar. P5 que segura uma garrafa de cerveja dá para P1 beber. Depois P2 se aproxima com duas taças, eles entrelaçam os braços e bebem juntos. Depois P4 leva uma latinha. Por último eles entregam mais uma garrafa de bebida para P1 e ficam apostando se ele consegue beber até o final. P1 vence a aposta. Após tanta bebida ele mal consegue ficar em pé. É sustentado por P4 e P5. No momento que está ainda sustentado dos dois lados por P4 e P5, uma das garotas chega com a chave do carro e o instiga a dirigir. Todos gostam da idéia e entram na onda para incentivá-lo. P1 apesar de bêbado tenta resistir, mas pela insistência dos amigos, pega a chave.
03:22/03:34 – P1 recebe a chave e começa a dirigir muito bêbado em alta velocidade empolgado. Seus amigos não entram no carro, mas ficam à distância dando apoio a P1. Para dar a impressão de que P1 está se afastando, os amigos fazem gestos de quem está tentando enxergar algo muito distante e P1 vai um pouco mais pra frente.
03:34/03:42 - O carro começa a deslizar e P1 fica desesperado sem conseguir controlar o carro. Os amigos percebem a situação e mesmo distante se apavoram. No início dessa cena uma das garotas já se prepara e pega a placa porque ela, alguns segundos antes do carro bater, se posicionará na frente do motorista e virará a placa: POSTE. Simultaneamente à batida do carro, os amigos à distância fazem pose e cara de horror com a batida e nessa mesma pose se congelam por um instante para ficar mais evidente a batida. Só descongelam quando a sirene da ambulância começa a tocar.
03:42/04:00 – Assim quando a ambulância começa a tocar eles descongelam e percebem o que aconteceu. Apressam-se para despedir do amigo que já está morto. Um de cada vez passa na frente do corpo fazendo comicamente sinal de cruz, cara de pena, pêsames e deixam flores. Na vez de P2 ela até manda beijo.
04:00/04:25 - Depois de todos terem passado pelo amigo morto, se reúnem atrás dele, de costas para a platéia. Ficam breve tempo pensando. Depois desse breve tempo ao mesmo tempo jogam os braços para o ar (como quem diz: deixa isso pra lá, to nem aí...) e voltam a dançar ainda mais freneticamente. Durante essa dançinha pegam as placas.
04:25/04:37 – Viram para a platéia e juntando as placas formam a frase: A FESTA CONTINUA!!! Permanecem congelados até o último segundo da música.

Diversos: