PAI CONFIANTE EM DEUS

Abraão, Isaque, a ovelha... - PAI CONFIANTE EM DEUS

Baseada na vida de Abraão, que recebeu uma promessa de que seria pai.
Já estava velho quando a promessa foi cumprida.
Coragem para sacrificar o este filho num holocausto.
História fiel ao texto bíblico, porém acrescida de elementos de outras épocas.
A “Relatora” faz a costura das cenas que são interpretadas.
São expostos dilemas de Abraão, Sara e Agar.


Adaptação Bíblica Gênesis – 12,13,14,15,16,17,18,20,21,22,24.
Personagens Relatora Abraão Sara Anjo do Senhor Isaque Rebeca Agar Dois Servos Faraó Homem para fazer a voz de Deus Dois Anjos

1º Ato (Música de fundo)

RELATORA: Há milhares de anos, vivia em Ur dos CALDEUS, na Mesopotâmia, um homem de Deus, muito digno e temente a Deus.
Era casado com uma linda mulher Sarai. O nome dele era Abrão. Ambos já eram avançados em idade e não tinham filhos.
Ter filhos era um dos sonhos deles. Um dia Deus, único e verdadeiro chamou Abrão e disse:
(Para a música)
VOZ DE DEUS: Abrão! Abrão! Achei graça em ti.
ABRAÃO: Eis-me aqui
VOZ DE DEUS: Sai da tua terra, de tua parentela e da casa de teu pai e vai para terra que te mostrar.
Abençoarei os que te abençoarem e te engrandecerei o nome. Sê tu uma benção.
Em ti serão benditas as famílias da terra. (música de fundo)

RELATORA: Partiu pois Abrão, como lhe ordenara o Senhor. Levou sua esposa Sarai, muitas pessoas, muitos bens, e seu sobrinho Ló.
Tinha Abrão 75 anos quando partiu de Harã. Partiram para terra de Canaã. Viajaram, caminharam, passaram em muitos lugares. Abrão ergueu um altar ao Senhor. E adorou o Senhor. (música de fundo).

2º Ato

RELATORA: Havia fome naquela terra. Desceu Abrão ao Egito.
ABRÃO: Sarai, és mulher formosa, de formosa aparência. Os egípcios ao ver-te me matarão e tu viverás.
Dize que és minha irmã, para que por tua causa me conservem a vida. (música árabe –Agar e outras dançam para Faraó)
RELATORA: Viram os egípcios que a mulher era formosa e a levaram para casa de Faraó. (Música Árabe) Agar e outras dançam (Para a música)
FARAÓ: (trazendo Sara pela mão): Ó Abraão, porque disse que Sarai era tua irmã? Por causa dela o teu Deus me puniu com muitas pragas. Sai já da minha terra. Leva contigo muitos bens, carneiros e bois, riquezas que meu povo te dará.
Sarai, escolhe uma escrava. (Música: Agar e outras dançam.)
SARA: Qual é o teu nome?
AGAR: Agar
SARA: Venha comigo.
RELATORA: Saiu Abraão do Egito, ele sua mulher Sarai, a escrava egípcia Agar e outras pessoas.

3º Ato

RELATORA: Durante tempos e tempos, aconteceram tantos fatos, viagem, separação de Ló, guerra de reis. Veio a palavra do Senhor a Abrão, numa visão.
VOZ DE DEUS: Não temas, Eu sou o teu escudo!
ABRÃO: Continuo sem filhos! O herdeiro de minha casa é o Eliezer, meu servo.
ABRÃO: Senhor, não me deste descendência!
VOZ DE DEUS: Não será este o teu herdeiro. Mas aquele que será gerado em ti.
Veja os céus. Conta as estrelas, se é que podes. Será assim a tua posteridade.
RELATORA: Abrão creu, acreditou no Senhor. E isto foi-lhe contado como justiça. Pela fé Abrão foi justificado. Foi salvo.

4º Ato

RELATORA: Sarai não lhe dava filhos. Ela tinha uma serva egípcia, de nome Agar.
SARAI: Abraão, toma a minha serva Agar, terei filhos através dela. ( Abrão sai com Agar fora de cena)
RELATORA: Sarai quis passar na frente de Deus. Sarai duvidava da promessa de Deus. E daí veio séria consequência, conflito e sofrimento. Sarai enciumada humilhou sua serva Agar.
SARA: Agar, você anda muito convencida, lembre-se que você é minha serva. Vai dormir fora da tenda. Vou diminuir sua porção de alimento.
AGAR: Ah! Minha senhora, quanta humilhação!
Mas eu sou a preferida, vou dar um filho a Abrão!
(Sarai dá-lhe um tapa na cara.)
AGAR: Vou fugir para o deserto.
(Agar sai correndo).
RELATORA: Agar fugiu para o deserto.
Apareceu um anjo do Senhor para Agar
ANJO DO SENHOR: Donde vens, Agar?
AGAR: Fujo da ameaça de minha senhora, Sarai.
ANJO DO SENHOR: Volta e humilha-te.
Multiplicarei a tua descendência.
RELATORA: A serva Agar concebeu e deu à luz um filho que recebeu o nome de ISMAEL.
Abrão tinha oitenta anos quando Agar lhe deu à luz Ismael.

5º Ato

RELATORA: Abrão já com noventa anos. Apareceu-lhe o Senhor e ordenou-lhe que andasse na sua presença e fosse perfeito. Fez Deus uma aliança com Abrão de que multiplicaria sua descendência.
VOZ DE DEUS: Abrão, serás chamado agora Abraão, porque serás pai de muitas nações.
Estabeleço aliança entre mim e ti. Circundarás todo macho, criança masculina, homem, animal. Este é o sinal de nossa aliança: a circuncisão.
RELATORA: Deus mudou o nome de Sarai e deu-lhe o nome de Sara. Abençoou-a e prometeu que daria um filho a Abraão.
ABRAÃO: Como pode, oh Deus! Tenho cem anos! E Sara noventa anos!
RELATORA: Disse Deus que o filho de Sara seria chamado de Isaque e ele teria uma descendência muito grande, tão numerosa como as estrelas do céu.
(música árabe)
RELATORA: Hoje os descendentes de Ismael são os árabes. Agar é conhecida como a mãe dos árabes.

6º Ato

RELATORA: O senhor e dois anjos apareceram a Abraão quando ele estava assentado a entrada de sua tenda.
ANJO DO SENHOR: Onde está Sara tua mulher?
ABRAÃO: Aí dentro na tenda.
ANJO DO SENHOR: Voltarei daqui a um ano e Sara dará a luz a um filho.
RELATORA: Riu-se Sara por serem muito velhos.
SARA: Rs, Rs, Rs.
RELATORA: O senhor a repreendeu por duvidar.
ANJO DO SENHOR: Não duvides, Sara. Por que ris?
SARA: Não ri. Não duvidei.
ANJO DO SENHOR: Sara, precisas ser mais obediente. Toda mulher deve ser submissa a seu marido. Todo homem deve amar e respeitar a esposa como verão Cristo amar sua Igreja.
ANJO DO SENHOR: Sara, precisa ser mais obediente. Menos orgulhosa. Mais temente a Deus.

7º Ato

RELATORA: Daí a um ano nasce de Sara um filho. Deram-lhe o nome de Isaque.
SARA: Deus tirou de mim o opróbrio, a vergonha, a humilhação diante dos homens.
Deus nos deu motivo de riso e alegria.
Na nossa velhice dei um filho a Abraão. Como Deus prometera!

8º Ato

RELATORA: Depois de alguns anos Deus pôs Abraão a prova.
VOZ DE DEUS: Abraão!
ABRAÃO: Eis-me aqui!
VOZ DE DEUS: Toma teu filho, teu único filho, Isaque, a quem amas, e vai-te a terra de Moriá. Oferece teu filho, ali, em holocausto, sobre um dos montes, que eu te mostrarei.
RELATORA: Abraão passou noites sem dormir, preocupado com o que tinha que fazer. Ficou sem apetite e triste.
SARA: Por que não dormes, Abraão? Por que estás triste?
ABRAÃO: Não te preocupes mulher!

9º Ato

RELATORA: Levantou-se Abraão de madrugada. E tendo preparado seu jumento, levou consigo dois servos e Isaque seu filho. Antes rachou lenha para o holocausto. E foi para o lugar do holocausto que Deus lhe havia indicado.
Viajou três dias. Ao terceiro dia viu o lugar de longe.
ABRAÃO: Meus servos, esperai aqui, com o jumento. Eu e o rapaz iremos até lá e depois de adorarmos a Deus, voltaremos para junto de vós.
RELATORA: Tomou Abraão a lenha do holocausto e a colocou sobre Isaque, seu filho. Abraão levava na mão o fogo e o cutelo. Caminharam juntos.
ISAQUE: Meu pai!
ABRAÃO: Eis-me aqui, meu filho!
ISAQUE: Eis o fogo e a lenha, mas onde está o cordeiro para o holocausto?
ABRAÃO: Deus proverá para si, meu filho, o cordeiro para o holocausto.
RELATORA: Chegaram ao lugar que Deus determinou. Ali Abraão edificou um altar, sobre ele colocou a lenha, amarrou Isaque seu filho, e o deixou no altar, em cima da lenha. Abraão levantou a mão com o cutelo para matar o filho.
ANJO DO SENHOR: Abraão! Abraão!
ABRAÃO: Eis-me aqui!
ANJO DO SENHOR: Não estendas a mão sobre o rapaz! Nada lhe faças! Não o mates!
Pois agora sei que temes a Deus. Pois não negaste o filho, o teu único filho.
RELATORA: Abraão ergueu os olhos, e olhou para trás.
ABRAÃO: Oh! Meu Deus! Lá está um carneiro preso pelos chifres entre os arbustos.
RELATORA: Tomou Abraão o carneiro e o ofereceu em holocausto, em lugar do seu filho.
ABRAÃO: Este lugar vai se chamar: O Senhor proverá. Sei que Deus é fiel. E cumpre suas promessas!
RELATORA: Até hoje aquele lugar é chamado: Monte o Senhor Proverá.
VOZ DE DEUS: Não me negaste teu filho, teu único filho. Em ti abençoarei e multiplicarei a tua descendência como as estrelas dos céus e como a areia na praia do mar. Nela serão benditas todas as nações da terra.
CENA FINAL
(Música de fundo)
ABRAÃO: Sara, tive um sonho, uma visão.
SARA: Conta-me Abraão.
ABRAÃO: Vi Isaque já homem e casado com sua prima Rebeca.
SARA: Como foi que aconteceu?
ABRAÃO: Vi os dois conversando sobre seus filhos.
Foi assim, Veja como eles conversavam.
( Aparecem Isaque e Rebeca conversando)
REBECA: Isaque, toma um dos gêmeos. Estou cansada! Ajude um pouco.
ISAQUE: Posso carregar Esaú. Ele é o gêmeo que nasceu primeiro. É calado. Não perturba. Mas Jacó vive chorando pela madrugada.
REBECA: É, vejo que você prefere Esaú.
ISAQUE: Não é bem assim gosto dos dois. Mas vejo os defeitos de Jacó.
REBECA: Jacó é tão animado! Está sempre sorrindo!
ISAQUE: Será que viverei muitos anos? Verei os filhos de meus filhos?
REBECA: Nossos gêmeos terão muitos filhos! É uma promessa do Senhor.
ISAQUE: Nossa descendência será como tantas ou mais do que as estrelas do céu.
REBECA: Por certo Jacó terá doze filhos. Eles formarão as doze tribos de Israel. E deles nascerão muitos filhos, os seus netos e bisnetos.
ISAQUE: Como desejo ver meus netos! Será que Deus me dará vida até lá?
REBECA: Deus há de abençoar-te, Isaque meu bom marido. Por certo verás a descendência de teus filhos. Mas a vontade de Deus é Soberana. Pelo menos, verás nossos filhos já crescidos. Já homens feitos.
ISAQUE: Nos últimos instantes de minha vida hei de abençoar o Esaú, o nosso primogênito. RELATORA: Sara viveu cento e vinte anos.

10º Ato

RELATORA: Assim Abraão obedeceu a Deus. Teve confiança em Deus. Teve fé. Ia oferecer seu filho em holocausto. Era um pai confiante em Deus.
Isaque cresceu, virou homem, e casou-se com Rebeca, sua prima, linda moça, que costumava pastorar suas ovelhas e dar-lhes água na fonte.
Isaque e Rebeca tiveram dois filhos gêmeos, Esaú e Jacó. Estes tiveram muitos filhos e foram se multiplicando.
Assim como Abraão ia oferecer seu único filho, Deus ofereceu seu único filho, Jesus, para morrer pelos pecadores, por todas as pessoas, por todos nós.
No evangelho de João, capítulo 3:16 está escrito: “Porque Deus amou o mundo de tal maneira, que deu seu Filho Unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna”. Deus enviou seu Filho Jesus ao mundo para que o mundo fosse salvo por Ele”.

Diversos: