ONÉSIMO e FILEMOM

ONÉSIMO e FILEMOM, Paulo escreve para Filemom, enquanto está preso

 Uma releitura da carta a Filemon, escrita pelo apóstolo Paulo.

Um narrador vai fazer a leitura do livro de Filemom, quando percebe que o autor está bem na sua frente.
Acaba se tornando uma mescla.
A íntegra do livro é apresentada para a plateia, o apóstolo ouve parte do seu próprio texto, outras partes ele apresenta, de forma leve o público é envolvido na trama.
Do livro:    Paulo é um evangelista, Onésimo é um escravo que furtou dinheiro do seu senhor e fugiu. Depois da fuga aceitou a Cristo...
Estilo :    Dramático (com leves toques de humor).

Personagens
NARRADOR (com a Bíblia )
PAULO (rabugento) de bermuda e roupas desalinhadas, com correntes nos tornozelos, prancheta com roteiro e caneta de pena.
ONÉSIMO (vivo e enérgico) vestido como um escravo com um saco de dinheiro
FILEMON autoritário
DEDO DURO – um personagem misturado na plateia para delatar o ladrão

Personagens entre o público(com o roteiro da peça)
TIMÓTEO
ÁFIA
ÁRQUIPO
EPAFRAS
ARISTARCO
DEMAS
LUCAS
MARCOS

(membros da congregação - não precisam ensaiar)

Adereços:    
Cartazes com o nome das cidades Roma (lado direito) e Colosso (lado esquerdo)
Mochila,
Saco de dinheiro ou caixa,
Uma cadeira.

Roteiro
NARRADOR:    (Falando com o público) Antes de fazer a leitura, preciso de 8 voluntários.
Vocês não precisarão fazer muito, apenas se levantar. Ou levantar o cartaz
(O Narrador lhes entrega papéis com nomes de seus personagens)
Eu preciso de 2 deste lado. Vocês todos estão em Colosso:    
ÁFIA (uma mulher)
e
ARQUIPO

E 6 deste lado (Lado esquerdo)Vocês todos estão em Roma:    
TIMÓTEO
EPAFRAS
ARISTARCO
DEMAS
LUCAS
MARCOS
Vamos ensaiar apenas uma vez.
Todos que eu acabei de dar um pedaço de papel, levantem-se!
E vocês aqui à direita formam a igreja em Colossos!
Excelente.
OK, vocês podem sentar.
Vamos então, para a nossa passagem ... (abre a Bíblia) Este é um bom exercício, encontrar esta pequena carta de Paulo a Filemon
Ela está inserida entre Tito e Hebreus.
Vamos lá… (insira a página da bíblia da igreja, se apropriado).
Foi escrito por volta de 59 dC ou 61 dC .. (limpa a garganta)
O contexto da leitura hoje é ...
FILE MOM:    (entra no palco de Colosso, correndo e olhando em volta, chamando seu escravo) Onésimo! Onésimo, onde você está? (Sai pelo mesmo lado)
ONÉSIMO:    (entra do lado Colosso com um saco de dinheiro (ou caixa), bem visível, vai para o centro do palco, olhando em volta furtivamente, vê o público, coloca o dedo nos lábios - Para audiência) Shh! Não digam nada?
Não quero que meu chefe me veja.
Olha só, eu cansei de ser escravo - embora ele ... quero dizer Filemom - Tenho certeza que vocês já ouviram falar dele…

Embora ninguém nunca sabe como pronunciar seu nome.

A pronúncia correta é – FiLL em mun
Enfim, ele é um grande mestre, e…
Ele me trata bem.
Sei que ele vai sentir minha falta, mas eu não aguento mais ser escravo.
Eu não tenho nada, e o pior, não tenho liberdade.
Eu quero fugir, ir conhecer Roma -
Eu ouvi falar que é incrível lá.
(olha para o público/ dinheiro / público)

Vocês estão vendo isto? Não? (mostra dinheiro)
Eu preciso disso para a jornada, pra comida.
É arriscado roubar, eu sei – aqui a pena é (gesto de corte no pescoço - morte), mas decidi correr esse risco.
Espero que ele me perdoe.
Vocês todos, orem para não ser pego, pode ser?
FILEMOM:    (entra novamente chamando, do meio da plateia) Onésimo! Onésimo vem aqui!
Onde ele está? (para o público)
Você viu meu escravo?
ONÉSIMO:    (dedo aos lábios, para a audiência sussurra) Eu preciso ir.
Não me denunciem!
(recua em direção ao lado de Roma)
FILEMOM:    (para a audiência, ainda procurando por ele) Ele não é o melhor escravo que eu já tive.
É até irônico, o nome Onésimo, significa útil!
Ele é na verdade um grande inútil, mas eu o amo - ele é como um filho para mim.
Onésimo!
Estou ficando preocupado agora.
Que aconteceu com ele?

(Onésimo acena para o público, do público alguns acenam de volta, Onésimo sai - lado de Roma)
FILEMOM:    (vê pessoas do público acenando) Pra quem quem você está acenando? Você viu meu escravo?
DEDO DURO:    (levanta-se) Sim - ele foi por ali…
Eu acho que ele está fugindo para Roma.
FILEMOM:    Oh não!
DEDO DURO:    Ele pegou um pouco do seu dinheiro também.
FILEMOM:    (parece perturbado) Que cara idiota!
E eu não posso persegui-lo. Ele é muito mais rápido que eu.
Oh Onésimo... por que?
(genuinamente perturbado sai lado de Colosso)
NARRADOR:    Hum, bem ... esse é o pano de fundo dessa leitura.
Então agora vamos ouvir as palavras do apóstolo Paulo ... (PAULO entra lentamente com a prancheta, o papel e a caneta, o narrador não vê Paulo).
Ele está em Roma na prisão - acorrentado por espalhar as boas novas.
(Ele vê Paulo e fica surpreso. Vai cumprimentá-lo) - Você saiu da prisão!
(Paulo mostra suas correntes)
PAULO:    Parece que eu não estou preso?
NARRADOR:    Oh me desculpe.
Bem, Paulo, Uau!
Que surpresa, o próprio autor.
Bem vindo!
Deixe-me apresentar-lhe para....
PAULO:    (para audiência, um pouco mal-humorado) Eu acho que eles já sabem quem eu sou.
Ou pelo menos eles deveriam saber!
É notório o fato de que sou um prolífico escritor de cartas.
Mas, também, quando você está preso, não há muito mais que você possa fazer ...
NARRADOR:    (interrompe) Humm. Exceto converter os guardas, ensinar seus companheiros cristãos, orar, cantar canções…
PAULO:    (irritado com o narrador) Enfim, eu preciso escrever esta carta.
Tem que ser curta, porque eu estou escrevendo sozinho...
Eu costumo ditar para meu secretário, mas isso é uma necessidade pessoal.
NARRADOR:    Com licença, antes de começar, você se importa em nos dizer por que está escrevendo esta carta?
PAULO:    Sim, eu devo.
Eu quero reunir Filemom e Onésimo.
Ambos são irmãos em Cristo.
Eu quero ver perdão, não castigo.
Então vamos em frente (prepara a caneta –pena-) - Eu vou falando enquanto escrevo… (respira um pouco)
NARRADOR:    Hum, desculpe interromper.
PAULO:    O que foi agora?
NARRADOR:    Acho que não vai funcionar.
Vai ser muito demorado
Essas pessoas têm o almoço de domingo.
E de qualquer maneira, eu ia ler para eles, você não se importa?
PAULO:    Ok. Tudo bem! Então você lê.
Mas, essa aí é a versão final?
NARRADOR:    Er ... sim, sim é a versão final.
PAULO:    Acho que preciso sentar para escrever isso. Alguém tem uma cadeira?
(Onésimo, entra com cadeira, enquanto a carrega, ele vagueia pelo palco)
ONÉSIMO:    (Para a audiência) Oi! Que bom ver vocês. Ainda bem que vocês estão aqui.
Vocês viram, né? Eu consegui fugir para Roma.
Mas aqui eu encontrei muito mais do que o que eu estava procurando.
Este homem, Paulo, me levou ao Senhor Jesus, eu sou crente agora.
Sabe?
Eu tenho a vida eterna.
Agora sim eu estou realmente livre.
E eu tenho muitos irmãos... e irmãs... e...
PAULO:    (firme) Onésimo, você se importa?
A cadeira aqui!
Eu preciso ir em frente (Onésimo coloca a cadeira no palco lado de Roma)
PAULO:    Obrigado.
ONÉSIMO:    De nada. Desculpe
(Sorri para a plateia e sai do palco, dando um pequeno aceno.)
(Paul senta e “escreve”, Onésimo observa atentamente)
NARRADOR:    Você está sentado confortavelmente agora? Então eu vou começar (Paulo escreve, o Narrador lê) “Paulo, prisioneiro de Cristo Jesus, e o irmão Timóteo, a você, Filemom, nosso amado cooperador,
PAULO:    (alto) Onde você está Timóteo? Levante-se (espera que Timóteo fique em pé). Esta carta é sua também.
NARRADOR:    (LEITURA) "Escrevo a você, Filemom, nosso amigo e companheiro de trabalho (Filemom entra e fica no palco) olhando para outro lado - Paul olha para ele de tempos em tempos enquanto ele escreve - sem contato visual)
NARRADOR:    Também “à nossa amada Áfia, e a Arq…”
NARRADOR:    Áfia e Arquipo fiquem em pé um instante
à nossa amada Áfia, e a Arquipo, nosso camarada, e à igreja que está em tua casa:”
NARRADOR:    Ele fala da igreja de colosso, (para o público do lado de Colosso)que são vocês.
Esta carta é de Paulo e Timóteo para todos vocês.
NARRADOR:    “A vocês, graça e paz da parte de Deus nosso Pai e do Senhor Jesus Cristo.
Sempre dou graças a meu Deus, lembrando-me de você nas minhas orações,

(PAULO demonstra os sentimentos de gratidão e as orações enquanto o narrador lê)...
NARRADOR:    “porque ouço falar da sua fé no Senhor Jesus e do seu amor por todos os santos.
Oro para que a comunhão que procede da sua fé seja eficaz no pleno conhecimento de todo o bem que temos em Cristo.

(Paulo sorri e suspira feliz)
NARRADOR:    “Seu amor me tem dado grande alegria e consolação, porque você, irmão, tem reanimado o coração dos santos.
Por isso, mesmo tendo em Cristo plena liberdade para mandar que você cumpra o seu dever,

(PAULO fica de pé, levanta o dedo como mandando alguém)
NARRADOR:    “prefiro fazer um apelo com base no amor. Eu, Paulo, já velho, e agora também prisioneiro de Cristo Jesus,
(O rosto de PAULO demonstra amor, senta-se devagar e sentindo dor)
NARRADOR:    Este é ninguém mais, ninguém menos que Paulo – O apóstolo Paulo, um homem já velho e agora também um prisioneiro por Jesus Cristo...
NARRADOR:    (para audiência) Vocês viram as correntes dele? Nos seus tornozelos. Por que manter um velho acorrentado - como se ele pudesse fugir!
PAULO:    (para o narrador) Ei! Você se importa, de continuar lendo?
NARRADOR:    Desculpe...
NARRADOR:    (Lendo) “Rogo-te por meu filho Onésimo,”
(Paulo olha para ele carinhosamente) “que gerei enquanto estava preso.
Ele antes lhe era inútil”
(Onésimo faz uma careta), "mas agora é útil, tanto para você quanto para mim.
Mando-o de volta a você, como se fosse o meu próprio coração.

(Paulo pega a mão de Onésimo e coloca no seu próprio peito)
(Paulo olha para Filemom) “Gostaria de mantê-lo comigo para que me ajudasse em seu lugar enquanto estou preso por causa do evangelho.
Mas não quis fazer nada sem a sua permissão, para que qualquer favor que você fizer seja espontâneo, e não forçado.

(Pausa)
PAULO:    (para Onésimo) É melhor você se arrumar, filho.
(Onésimo sai para pegar a mochila)
NARRADOR:    (LEITURA) “Talvez ele tenha sido separado de você por algum tempo, para que você o tivesse de volta para sempre,
não mais como escravo, mas, acima de escravo, como irmão amado".

(Onésimo, mochila nas costas, entra triste. Paulo o abraça )
Para mim ele é um irmão muito amado, e ainda mais para você, tanto como pessoa quanto como cristão.”
PAULO:    Me ajude você (Onésimo ajuda Paulo a ficar de pé. Fala para o Narrador) Eu gostaria de ler a parte final eu mesmo ..
NARRADOR:    Ah, claro – além de tudo é a sua carta.
PAULO:    (escrevendo avidamente, falando com paixão) "Portanto, se me tens por amigo, recebe-o como a mim.
Se ele te causou qualquer prejuízo ou está devendo alguma coisa, lança isto em minha conta
." (balança o pulso como se tivesse cãibra de tanto escrever, depois recomeça)

PAULO:    “Eu, Paulo, escrevo de próprio punho: Eu pagarei. E não mencionarei que você me deve sua própria vida.
Sim, irmão, quisera eu receber de ti esta alegria no Senhor!"
Pausa longa, cansado, triste)
Dá esta alegria ao meu coração, em Cristo!
Escrevo-lhe certo de que você me obedecerá, sabendo que fará ainda mais do lhe que peço.
(Paul suspira. Olha para cima - Para o público:)
Além disso, prepare-me um aposento, porque, graças às suas orações, espero poder ser restituído a vocês.”

"Eu anseio estar longe daqui - fora da prisão - para ver meus irmãos e irmãs em Colossos, para ver Filemom e resolver isso pessoalmente. Mas eu não posso - tem que ser feito assim". (olha para a carta e continua a escrever) (LEITURA) "E mais uma coisa:    preparar um quarto de hóspedes para mim, porque espero ser restaurado para você em resposta às suas orações" ...

NARRADOR (interrompe - para o público) Esta é a parte final da carta - prepare aqueles com os nomes.
PAUL (caminha para a frente do palco procurando por seus amigos) Epafras ...
NARRADOR:    Levante-se, Epafras.
PAULO:    “Epafras, meu companheiro de prisão por causa de Cristo Jesus, envia-lhe saudações,
assim como também Marcos
,”
PAULO:    (Procurando na plateia) Onde você está Marcos? (Ao falar cada nome localiza e acena)
 “Aristarco, Demas e Lucas, meus cooperadores.
NARRADOR:    Todos vocês estão enviando suas saudações nesta carta para Filemom.
PAULO:    Minhas palavras finais a todos vocês na igreja da casa de Filemon em Colosso
PAULO:    “A graça do Senhor Jesus Cristo seja com o espírito de todos vocês.
(Paulo, meio que se desequilibra e volta para a cadeira, senta exausto)
NARRADOR:    (se aproxima de Paulo) - Você precisa de alguém para levar a carta para Filemom?
Eu posso fazer isso se você permitir...
PAULO:    Tudo bem…
Apenas providencie que ela chegue lá com segurança. (Onésimo ajuda Paul a enrolar a carta (roteiro) e a entrega ao Narrador que parte em direção ao lado direito do palco)
PAULO:    (grita) PARE! Você precisa levar o Onésimo com você também - estou enviando ele também - com a carta.
(Onésimo se despede de Paulo, abraça-o e vai com o Narrador. Paulo e Onésimo acenam adeus. Narrador e Onésimo caminham lentamente para a esquerda do palco, depois na frente do palco para o centro, enquanto falam da seguinte forma :)
NARRADOR:    Venha você será muito útil. Tenho certeza que você vai ter uma recepção calorosa quando chegar em Colosso, não se preocupe.
NARRADOR:    (Para a plateia) Então aí está, ou melhor, aqui está; tenho aqui em minhas mãos - a carta original de Paulo para Filemon (andando devagar).
FILEMOM:    (vê-los longe) Onésimo? Esse é você? - (feliz ele corre e abraça Onésimo com força) Como eu esperava por este dia!
Meu filho Onésimo, você está de volta. Graças a Deus.
ONÉSIMO:    Você vai me perdoar?
FILEMOM:    Claro (eles se abraçam novamente).
NARRADOR:    Com licença, er ... eu entendo que você é Filemom? (Filemom assente) Eu tenho uma carta para você.
FILEMOM:    De quem é?
NARRADOR:    De Paulo - o que costumava ser chamado Saulo - está em Roma? na prisão?
FILEMOM:    (Filemom alegre, surpreso e entusiasmado)Oh, Paulo!
(no momento exato que o narrador entrega a carta para Filemon todos congelam)

Fonte WEB - DRAMATIX

Autores: 
Estilos: 
Temas: 
nº de personagens: