O REI E EU

O REI E EU (Peça curta de Paula Dulce Breves)

SINOPSE : O encontro de um mendigo com um Rei muito poderoso.
O contraste de sua condição social diante da condição do Rei. Num encontro que poderá ser o dia mais importante de sua vida.

Cuidado este texto contém sátira política, crítica ao comportamento do cristão, relapso com as coisas de Deus...

PERSONAGENS : REI – Soberano e poderoso, resolve ter um encontro com um pobre andarilho.
ANDARILHO – Um homem frustrado e desiludido com a vida, mas com uma esperança, o encontro com o Rei.
MENDIGO VELHO – O oposto, desanimado e sem esperança.
LORDE – Homem passante, perverso e soberbo, mas sem futuro diante de Deus, por não fazer as boas obras.
PASSANTE, SERVO.
CENÁRIO : Uma rua ou viela/beco, onde passará o Rei.
CENA 1 – LUZ – SOM E MÚSICA ( Dois mendigos conversam sobre a passagem do Rei )
ANDARILHO – Que barulho é esse que vem lá de baixo?
MENDIGO VELHO – É tudo porque o Rei passará por aqui.
ANDARILHO – O Rei?
MENDIGO VELHO – Por que esse espanto?
ANDARILHO – Mas é o Rei de tudo isso aqui, desses vales, é dono de tudo e eu nunca vi um rei.
MENDIGO VELHO – Eu já e não gostei nada, é perverso e nem olha pra nós.
ANDARILHO – Eu não acredito que exista gente assim.
MENDIGO VELHO – Espere e verá.
ANDARILHO – Eu vou me encontrar com ele e direi...
MENDIGO VELHO – Você acha que conseguirá chegar perto? Os guardas antes mesmo te jogam longe, isso se não te matarem antes.
ANDARILHO – Você não gosta mesmo dele ! Esse eu ouvi dizer que faz campanha para que o povo coma pelo menos três vezes por dia.
MENDIGO VELHO– Você ouviu dizer, mas não é pro povo pobre, esse também só enrola e nada faz, são todos iguais meu filho, só muda o nome.
ANDARILHO – Mas ele disse que enquanto o povo não tiver comido três vezes, ele não terá um reinado em paz.
MENDIGO VELHO– E você acredita nisso? O povo necessita de moradia, trabalho e daí sim tirar seu sustento.
ANDARILHO – O poder hipnotiza as pessoas.
MENDIGO VELHO – Não gosto de quem não gosta do povo, esse rei, eu não conheço, mas os outros que vieram antes foram perversos e por que esse seria diferente? Até mais ! ( Sai de cena )
ANDARILHO – Mas e se esse for um rei legal? Que gosta do povo e se preocupa conosco? ( Percebe alguém se aproximando ) Alguém vem lá, será que conseguirei algum dinheiro ou alimento? ( Vem passando um Lorde ) Olá bom senhor, poderá com sua generosidade me ceder algum dinheiro para que com isso a minha fome seja zero.
LORDE – Seu maltrapilho, ambulante, vagabundo ! Como ousa me importunar com esses pedidos?
ANDARILHO – Mas majestade, eu necessito para comer, e sei que vossa excelência se preocupa com os pobres e faz parte da burguesia que está se empenhando para matar a fome do povo.
LORDE – Então você me conhece?
ANDARILHO – Pessoalmente, só agora, mas sei que faz parte dos grandes do reino e poderá me ajudar com algum alimento.
LORDE – Meu nome é Pollotti e eu sou a mente do rei ao lado de meu assistente Dorceu. O rei é apenas um ventríloquo e faz o que eu mando e se depender de mim, vocês passarão fome. Seus incapacitados, saia de perto de mim, genuinamente o povo me dá nojo, saia da minha frente.
ANDARILHO – Mas majestade, eu vou me encontrar com o rei e falarei maravilhas de vossa excelência.
LORDE – ( rindo ) Você nem chegará perto, antes mesmo um guarda te arrancará a cabeça. ( Sai de cena )
ANDARILHO – Que malvado ! O velho tinha razão, são todos iguais.
( Percebe outro passante )
PASSANTE – O que foi meu bom homem? Tá chateado com algo?
ANDARILHO – Estou, com a falta de humanidade entre os governantes.
PASSANTE – Mas isso um dia vai acabar.
ANDARILHO – Não sei como ! A maldade impera e sempre será a dominadora nesse mundo.
PASSANTE – Por pouco tempo, meu jovem.
ANDARILHO – Haverá alguma guerra?
PASSANTE – Já está acontecendo, e o meu Rei reinará absoluto.
ANDARILHO – Mas o rei vai passar aqui e eu vou falar com ele sobre toda essa falta de preocupação com o povo.
PASSANTE – O rei que você espera te decepcionará, mas o Rei que eu sirvo, Ele passará por aqui e peça algo à Ele que com certeza Ele fará , esse Rei é especial e nunca rejeita o povo, Ele ama de verdade, mas ofereça algo valioso à Ele e com certeza Ele te recompensará.
( Sai de cena - Música – Luz em resistência até B.O )
NARRAÇÃO – Se deixarmos nos levar pela situação do mundo, a incredulidade dominará os nossos corações e nunca sairemos de qualquer que seja o obstáculo, temos que encontrar o verdadeiro refúgio e refrigério que está no verdadeiro Rei dos reis e buscar a fé que só Ele pode acrescentar )
CENA 2 – LUZ – ( Andarilho sentado desanimado, entra o velho )
MENDIGO VELHO – Como foi a passagem do rei?
ANDARILHO – Eu nem quero mais saber.
MENDIGO VELHO – Se decepcionou, não foi?
ANDARILHO – Foi, você tinha razão, são todos iguais.
MENDIGO VELHO – Agora só passará de novo, quando tiver outro rei no lugar.
ANDARILHO – Como assim? Ele não passou ainda.
MENDIGO VELHO - Passou ! Mas não por aqui, lá por baixo, bem longe do povo.
ANDARILHO – Mas não estou mais esperando esse rei não.
MENDIGO VELHO – Mas é o único por essas bandas, não existe outro.
ANDARILHO – Existe sim, e Ele vai passar e falar comigo.
MENDIGO VELHO – Eu não sei o que aconteceu, mas você andou batendo a cabeça em algum lugar. Outro Rei ! Até mais e cuide-se !
( sai de cena – MÚSICA – B.O )
NARRAÇÃO – Toda vez que alguém nos passa uma mensagem de esperança, logo após vem outro para nos desanimar, e assim vivemos bombardeados pela incredulidade dia após dia. Necessitamos ouvir mais a mensagem da Palavra e guardarmos a fé para que quando vierem as lutas, estejamos firmes nas promessas do Senhor.
CENA 3 – LUZ ( Andarilho percebe alguém vindo em sua direção )
ANDARILHO – Quem será? Parecem dois andarilhos.
REI – Como está meu jovem !
ANDARILHO – Quem és tu?
SERVO – É vossa majestade, o Rei.
ANDARILHO – Rei?
REI – Eu entendo que esperava uma grande carruagem com soldados na frente, mas o meu reinado é diferente de tudo o que você conhece.
ANDARILHO – Tudo bem, eu acredito. Se é um rei de verdade, poderá matar a minha fome e também me dar algum dinheiro?
REI – Depende.
ANDARILHO – Depende do que?
REI – Do que tem pra me dar.
ANDARILHO – Mas eu sou um pobre andarilho e nada tenho pra dar.
REI – Eu sei quem és, mas por mais pobre que seja, sempre tem algo para dar.
ANDARILHO – Como sabe quem eu sou? Já sei o amigo que passou aqui antes, contou sobre mim.
SERVO – Você não sabe com quem está falando, Ele conhece você melhor que você mesmo.
REI – Dê-me o que tem e te darei o que deseja.
ANDARILHO – Parece brincadeira, mas não tenho nada, só tenho alguns grãos de milho. ( Os dois olham para ele ) Tudo bem, aqui está, um grão de milho e é só o que tenho para dar.
SERVO – Mas tem mais ai com você.
ANDARILHO – Mas só vou dar um e pronto, o resto eu como.
REI – Tudo bem, como deseja, o milho que você me deu eu te dou de volta.
SERVO – Esse é o melhor que você pode dar?
ANDARILHO – É tudo que tenho e ainda me devolve?
REI – Eu te dou o que você me dá, vamos embora.
SERVO - Agora coma e viva em paz. ( Saem de cena )
ANDARILHO – Que sujeito cara de pau ! Me deu o mesmo milho que eu dei pra ele e ainda foi irônico mandando eu comer. Comer eu vou mesmo, se não eu morro de fome. ( Coloca o suposto milho na boca e percebe que está duro como pedra ) Que milho é esse? Não é milho, é uma pedra... preciosa e deve valer muito dinheiro, e o burro aqui só deu um grão de milho, como eu pude ser tão ignorante, podia ter dado mais, agora eu vou correr atrás desse Rei sem parar e com certeza vou alcançá-lo. ( sai gritando ) Majestade eu tenho mais para dar, espere um pouco. Me desculpe. ( Música aumenta até o narrador )
NARRADOR – Não é assim que acontece conosco, damos o pior pra Deus e depois queremos o melhor. Pedimos mal, para gastar com nossos prazeres mundanos. Exigimos tanto e não damos nada, nunca temos tempo pra orar, jejuar, ler a Palavra e ir aos cultos, mas temos bastante tempo para cuidar da nossa vaidade, para o mundo, as festas, passeios, e com tudo isso ainda falamos que Deus está presente em nossas vidas. Deus só tem compromisso com quem tem com Ele. Seja compromissado com Deus em todas as suas áreas, e não perca tempo com esse mundo que não tem nada de bom pra oferecer e quando o Rei passar esteja preparado para dar à Ele em primeiro lugar e com certeza Ele te recompensará, porque Ele é o Rei dos reis e Senhor dos senhores.
FIM
Escrito em São Paulo, entre 12 à 21 de Setembro de 2003
Direitos Reservados @
 

Ministério Atores de Cristo

 

Estilos: 
Diversos: