O problema ERA dicção

Versão para impressão

Melhorar a voz, ser compreendido, falar mais alto, qualidade vocal...

Nas apresentações de “teatro falado” muitas vezes o público não consegue entender o que o ator está falando(problema muuuuuito comum com atores iniciantes).
Aqui temos algumas dicas e exercícios que ajudam a ampliar a clareza e o volume da fala.

1- Concurso de caretas (10 min, para relaxar a musculatura da cara, ou da face).

2- Passar a língua entre a gengiva e os lábios e bochecha (relaxar a musculatura)

3- Fazer os lábios vibrarem como criança brincando de carrinho. Deixa que de coceira no nariz, que saltem gotículas de saliva... (relaxar a musculatura)

4- ME, NE NHE, ME, NE, NHE, ME, NE, NHE… MA, NA, NHA… Alternar velocidade. Observar de onde é emitido cada som [M labial, N nasal inferior e NH nasal superior] (Exercício que ajuda a relaxar a musculatura, a perceber a vibração dos sons, e a projetar o som para um melhor aproveitamento).

5- Prender entre os dentes uma tampa de caneta, rolha... E falar um texto, verso ou versículo (para articular melhor as sílabas).

6- Com os lábios encobrir totalmente os dentes e falar um texto, verso ou versículo (para articular melhor as sílabas).

7- Prender o nariz e falar um texto, verso ou versículo (para articular melhor as sílabas).

8- De duplas, de frente, iniciando bem próximos, cada fala um texto, verso ou versículo, da um passo para traz e repete mais alto, mais um passo e mais alto... (Articulação das palavras e volume). Obs: Todas as duplas ao mesmo tempo.

9- “A culpa é tua e não minha”. Uma dupla de cada vez, sentada no palco começa a dizer a frase “A culpa é tua e não minha”, calmamente e vai cada ator tentando impor ao outro a culpa, mas não podem se tocar nem alterar a frase. (este exercício trabalha alem da dicção e volume, a intenção e emoção. Cada ator ajuda o outro a se superar).

10- Cada ator deve ter decorado um texto, e o tamanho não deve ser menor do que os primeiros quatro versículos de Salmos capítulo 23. Forma-se uma roda com todos os atores e um vai para o meio da roda. Alguém da roda bate uma palma e fica com as mãos erguidas (as palmas viradas para o ator do centro, e na altura do rosto de quem bateu), quem está no meio começa a dizer o texto olhando para os olhes deste, outro bate palma e mantém as mãos erguidas, o do meio vira-se e continua o texto, e assim vai, a todo instante um bate a palma e o que está falando deve virar-se para quem bateu. Obs: 1)-Sempre quem bate deve ficar com as mãos erguidas até que outro o faça. 2)- Se o texto não for grande ou se o ator do meio não pegou um ritmo bom, deve repetir seu texto sem parar. 3)- Para virar de um para o outro não faze-lo no meio da silaba. Digamos que esteja dizendo “O Senhor é meu pastor...” e a palma veio na hora que começou a dizer ‘pastor’ não vire enquanto está dizendo ‘pas’, diga ‘pas’ para o que já estava virado e vire rapidamente para quem bateu a palma e diga ‘tor’ para este.(este exercício exige uma maior concentração além de valorizar o olhar do ator, pois nenhuma silaba deve ser jogada no ar e sim dirigida a quem está de braços erguidos).

Ao inicio e ao final pode-se cantar alguma canção a meia voz.