O PODEROSO DO ANO

Versão para impressão

Teatro CristãoO poderoso do ano

Na disputa por um troféu, caricaturas de atitudes, comportamentos e sentimentos, se apresentam.

SURPRESAS, nada parece ser.

A luxúria é velha e feia, a preguiça não é uma fracote, o orgulho é um menino...

Personagens:
Apresentador, Apresentadora, gula, inveja, orgulho, ira, preguiça, luxúria, cobiça, 02 fotógrafos, 03 jurados
Cenário: tipo o do Oscar.
Peça:
APRESENTADORA: Boa noite! Aqui mais uma vez vermos, O PODEROSO DO ANO.
APRESENTADOR: É dessa vez com eles, gula, ira, inveja,luxuria,cobiça, orgulho
APRESENTADORA: E vamos começar com a preguiça, pode vir preguiça.
PREGUIÇA: Obrigado, obrigado
APRESENTADORA: Você não parece ser a preguiça, tem corpo de atleta que vive malhando.
PREGUIÇA: A preguiça é forte como um touro e pesa toneladas nos ombros dos preguiçosos. Com ela ninguém pode chegar a ser um vencedor. Pronto acabei por aqui.
APRESENTADOR: Então pode voltar ao seu lugar. E aproveitando, pode vir a luxúria.
APRESENTADOR: Você é a luxuria? Não é possível, você não pode atrair ninguém com essa feiura.
LUXÚRIA: Não há feiura para a luxúria! Queridos, sou velha, porque existo há muito tempo entre os homens. Sou capaz de destruir famílias inteiras. Perverter crianças, e trazer doenças para todos. Ate a morte! Sou astuta e posso me disfarçar na mais bela mulher.
APRESENTADORA: Muito obrigada, pode voltar ao seu lugar, pois agora e a vez da cobiça, pode vir cobiça!
APRESENTADOR: O que você faz, para merecer essa honra de estar aqui concorrendo ao prêmo O PODEROSO DO ANO
COBIÇA: Eu sou a cobiça, por mim muitos já mataram, por mim muitos abandonaram famílias e pátria. Sou tão antiga quanto a luxúria, mas não dependo dela pra existir.
APRESENTADORA: Muito obrigado por sua participação, pode ir pro seu lugar.
APRESENTADOR: Agora e sua vez gula pode vir!
APRESENTADORA: Ué, sempre imaginei que a gula fosse gorda
GULA: Isso é o que vocês pensam. Sou bela e atraente, porque se assim não fosse, seria muito fácil livrarem-se de mim. Minha natureza é delicada, normalmente sou discreta, quem tem a mim não se apercebe, mostro-me sempre disposta ajudar na busca da luxúria. APRESENTADORA: Então peço desculpa pela a ofensa, mas pode voltar pro seu lugar, pois agora e a vez da ira!
IRA: Eu sou a ira! Alguns me conhecem como Cólera. Tenho muitos milênios também, assim como meus companheiros que estão aqui!Matam com crueldade, provocam brigas horríveis e destroem cidades quando me aproximo. Sou capaz de eliminar qualquer sentimento diferente de mim, posso estar em qualquer lugar e penetrar nas mais protegidas casas. Pareço calmo e sereno para mostrar que a ira pode estar no “aparentemente” manso. Posso também ficar contido no íntimo das pessoas sem me manifestar, provocando úlceras, câncer e as mais terríveis doenças.
APRESENTADORA: Muito obrigada ira, mas agora pode voltar para seu lugar, pois é a vez do orgulho. Pode vir orgulho!
APRESENTADOR: Tem certeza que você e o orgulho? Você parece uma criança.
ORGULHO: O Orgulho é como uma criança mesmo, mostra-se inocente e inofensivo, mas não se enganem! Sou tão destrutível quanto todos aqui, quer brincar comigo?
APRESENTADOR: Agora não, quem sabe depois do concurso.
ORGULHO: Certo depois eu volto vou pro meu lugar.
APRESENTADORA: Agora e a vez de nos vermos quem ganhou. Podem somar os votos, jurados. INVEJA: Não, não, falta eu. APRESENTADORA: É? Você quem é?
INVEJA: Eu sou a inveja, faço parte da história do homem desde a sua criação.
APRESENTADORA: Como inveja, se você é rica, bonita e parece ter tudo o que deseja?
INVEJA: Há os que são ricos, os que são poderosos, os que são famosos e os que não são nada disso. Mas estou entre todos. A inveja surge pelo que não se tem, e o que não se tem é a felicidade. Felicidade depende do amor, e isso é o que de mais carece a humanidade... Onde eu estou, está também a tristeza
APRESENTADORA: Chegamos ao fim. Agora é a vez de vermos quem é O PODEROSO DO ANO, quem ganhou jurados?
JURADOS: Quem ganhou O PODEROSO DO ANO foi... ... ... O Orgulho!
APRESENTADORA: O orgulho? Aquele menino?
JURADOS: sim, ele mesmo!!!
-Por que onde há orgulho, há preguiça, pois os preguiçosos são aqueles que se orgulham de nada fazerem para viver, não percebendo que na verdade vegetam.
-Onde há orgulho, há luxúrias, pois os luxuriosos têm orgulho de seus corpos e julgam-se merecedores.
- Onde há orgulho, há cobiça, pois os cobiçosos têm orgulho das migalhas que possuem, juntando tesouros na terra e invejando a felicidade alheia, não percebendo que na verdade são instrumentos do dinheiro.
- Onde há orgulho, há gula, pois os gulosos se orgulham de suas condições e arrumam desculpas para justificar a gula, não percebendo que na verdade são marionetes dos desejos.
Onde há orgulho, há Ira, pois os irados com facilidade destroem aqueles que, segundo o próprio julgamento não são perfeitos, não percebendo que na verdade sua ira é resultado de sua própria imperfeição.
- Onde há orgulho, há inveja, pois os invejosos sentem o orgulho ferido ao verem o sucesso alheio, seja ele qual for.
APRESENTADORA: Tá certo, pode vir orgulho, receber seu troféu.(pega o troféu). E agora vamos tirar muitas fotos (fazem poses enquanto os fotógrafos tiram as fotos)
Fim

 

Diversos: