O CAMINHO PARA O CÉU

Versão para impressão
Carrinnho cenográfico, com a condutora

Babi tem um desejo no seu coração; encontrar o caminho para o céu.
Pipoca, sua amiga, sequer pensa nisso. O principio de vida de Pipoca é curtir a vida e aproveitar o momento.
Um policial flagrou a Babi, que induzida pela Pipoca, cometeu abusos ao volante, ela é multada.
Babi encontra um religioso que diz que basta seguir algumas regras(2.367), ela irá para o céu.
Jesus aparece e diz que o preço foi pago...

Personagens: Babi, Pipoca, pedestre, ciclista, policial, religioso e Jesus

Cenário: ambiente de rua, placas indicando o inferno.

Babi entra em cena dentro de um carro feito de papelão com duas alças do lado de dentro.

BABI:   Oi! Meu nome é Babi! Ei, será que alguém aí pode me ajudar?
Eu quero chegar no céu, mas eu não conheço o caminho.
Dizem que o céu tem ruas de ouro, então eu acho que dá pra chegar lá de carro.
Olha só, até comprei um carro novinho pra chegar no céu! Bonito né? (pausa)
Vocês sabem como eu faço para chegar lá? (interage com o público) É, acho que não vai ser fácil, mas eu não vou desistir.

Entra em cena a Pipoca (música de balada)

BABI:   (avista a amiga) Ih, aquela ali não é a Pipoca? (aproxima-se) Oi Pipoca!
PIPOCA:    E aí Babi? Quanto tempo! Tá de carro novo?
BABI:    Pois é. Mas o que você tá fazendo por aqui? Tá indo pra onde?
PIPOCA:    Então, tô voltando de uma festa que estava ótima. Mas acho que exagerei um pouquinho na bebida.
BABI:    Ah, então entra aí que eu te dou uma carona.
PIPOCA:    Obrigada. (entra no carro)
BABI:    Então Pipoca, eu te considero uma grande amiga.
PIPOCA:    Claro, você sabe que pode contar comigo pro que der e vier.
BABI:    Ai, eu sei. Então, estou com uma coisa que está me incomodando.
PIPOCA:    Ai, o que foi? Hmmm, já sei! Tá gostando de algum gatinho?
BABI:    Não... sabe o que é? É que estou tentando encontrar um jeito de ir para o céu, mas eu não sei o caminho.
PIPOCA:    Iiih, para com esse papo! Larga de ser boba! O negócio é aproveitar a vida, viver cada dia como se fosse o último, sem pensar em regras, sem se preocupar, sem pensar nas consequências, sem pensar no amanhã! Quer ver? Vou te mostrar!
BABI:   (meio desconfiada)Hmmm, tá bom.
PIPOCA:    Agora, por exemplo, essa hora já da madrugada, com a rua deserta, sem ninguém vendo, aproveitando que você tá de carro novo, dá pra gente bagunçar bastante. Você sabe dar cavalo-de-pau?
BABI:    Hmmm, não. Não sei.
PIPOCA:    Então, faz o seguinte, troca de lugar comigo que eu vou te ensinar.
BABI:    Tem certeza?
PIPOCA:    Vai por mim!
BABI:    Ah, então tá bom. (trocam de lugar)
(Pipoca faz a manobra e Babi grita durante a manobra)
PIPOCA:    Viu, aprendeu?
BABI:    Acho que sim...
PIPOCA:    Então agora é a sua vez!
(Trocam de lugar, Babi faz a manobra, as duas gritam e Babi fica empolgada)
BABI:    Ai, que emoção! Meu coração tá disparado!
PIPOCA:    Aprendeu rapidinho hein? Agora vamos ver se esse carro é bom mesmo! Pisa fundo!
(Começam a correr de carro e acelerar)

(Babi e Pipoca comemoram e continuam em alta velocidade. Saem de cena brevemente enquanto isso entra em cena uma velhinha que vai atravessar a rua. Babi e Pipoca entram em cena novamente, em alta velocidade. Babi vê a velhinha e desacelera.)

PIPOCA:    Vamos lá Babi! Acelera! (Babi obedece) Sai da frente vovó!!!!

(Babi acelera e quase atropelam a velhinha, que cai no chão. As duas saem de cena e logo retornam em alta velocidade. Entra em cena um ciclista que se choca com o carro. Babi para o carro.)

BABI:    Ai, e agora? Será que ele machucou? (o ciclista se levanta)
PIPOCA:    Não, olha só, ele tá bem, já levantou! Vamos embora antes que aumente a confusão. (Babi , Pipoca e o ciclista saem de cena)

(Babi e Pipoca voltam em cena e param o carro.)

BABI:  (suspira aliviada)Ufa, escapamos! Ai, tô tremendo, olha só minha mão! (mostra as mãos trêmulas)
PIPOCA:    Viu só? Não falei que ia ser pura adrenalina?
BABI:   (pensativa) É... mas não tá certo isso, podia ter acontecido coisa muito pior.

(Sirene toca.)

PIPOCA:    Xiii! É a polícia! Amiga, vou nessa! Pipoquinha pulando fora! Tchau!

(Pipoca sai de cena.)

(Entra em cena o policial e aborda Babi.)

POLICIAL:    Boa noite!
BABI:   (constrangida) Boa noite...
POLICIAL:    A senhora estava correndo um pouquinho não estava?
BABI:   (sem graça) É, um pouquinho...
POLICIAL:   (grita alterado) Um pouquinho?! Eu estava observando a senhora desde o começo. Fez manobras perigosíssimas!!! Dirigiu em altíssima velocidade, quase atropelou uma velhinha, quase despachou aquele ciclista!!!
BABI:    Ai, é que a minha amiga...
POLICIAL:    Amiga? Que amiga? Não tô vendo nenhuma outra pessoa por aqui! Agora é o seguinte, vou ter que te multar, aliás, vou fazer isso é com muito gosto!
BABI:    Ai não! Seu guarda, por favor...
POLICIAL:   (preenche a multa) Toma, está aqui! Um milhão de reais!
BABI:    O quê?! Um milhão de reais???!!!
POLICIAL:    Isso mesmo. A senhora ouviu bem. Não tem choro nem vela. Dá próxima vez pense duas vezes antes de sair por aí dirigindo que nem uma maluca!
(Policial sai de cena)


(Entra em cena um religioso [roupa preta] e se aproxima de Babi)

RELIGIOSO:   (gritando para o público) Ouçam! Prestem atenção! Escutem a mensagem divina! Vocês serão castigados! Mas me escutem, pois eu conheço o caminho da salvação!

RELIGIOSO:    Boa noite senhorita.
BABI:    É...boa noite.
RELIGIOSO:    Você parece meio triste, o que aconteceu?
BABI:    É que eu estava procurando o caminho para o céu, mas acho que não tá dando muito certo. Você sabe onde fica? Como eu faço pra chegar lá?
RELIGIOSO:    Ah, hoje é seu dia de sorte! Veja só! Eu sei onde fica e inclusive estou indo para lá!
BABI:    Então, entre, por favor e me mostre o caminho. (Religioso entra) Como eu faço para ir para o céu?
RELIGIOSO:    É justamente por essa razão que eu vim até a senhora. Estou pregando a última e suprema revelação divina. Para ir para o céu você precisa fazer tudo certo e obedecer todas as regras. Se você seguir à risca todas as instruções, você vai encontrar o caminho.
BABI:    Então complicou. Olha só: hoje à noite encontrei com uma amiga minha, que me disse que eu tinha que aproveitar a vida, daí pegamos o carro, demos cavalo-de-pau, aceleramos, quase atropelamos uma velhinha, batemos em um ciclista e pra completar apareceu um guarda e me deu uma multa de um milhão de reais! Será que eu ainda consigo encontrar o caminho até o céu?
RELIGIOSO:   (arregala os olhos) Santo Deus! Pare imediatamente esse carro! A partir de agora eu dirijo! Vamos! Vamos! Anda! (empurra Babi)
BABI:    Está bem... (trocam de lugar)
RELIGIOSO:    Agora você me escuta, você vai ter que fazer exatamente tudo o que eu mandar, sem questionar! Você é praticamente um caso perdido! Obedeça todas as regras, ouviu bem? Todas as regras!!! Um só errinho será fatal! Você não terá outra chance!
BABI:    Tá certo.
RELIGIOSO:    Então (limpa a garganta)... São 2.367 regras que têm que ser rigorosamente cumpridas. Regra nº 1...
BABI:    Er, desculpe interromper! Olha, acabei de ver uma placa, acho que estamos indo na direção errada...
RELIGIOSO:    Placa? Que placa?! Já te disse que eu sei o caminho, está bem? REGRA NÚMERO 1: NÃO QUESTIONE SEU MESTRE!
BABI:    Mas a placa estava dizendo que nessa direção iremos para o inferno!
RELIGIOSO:    Não fale besteira! Já te disse para você me escutar e não me questionar! Isso é uma armadilha, justamente para você pensar que está indo na direção errada!
BABI:    De novo, outra placa!
RELIGIOSO:    Você não tem jeito! Não entendeu nada mesmo?
BABI:    Olha, eu agradeço sua ajuda, mas acho que isso também não está dando certo. Por favor, eu cansei dessa história de achar o caminho para o céu. Desculpe, mas acho melhor eu voltar para minha casa e descansar um pouco.
RELIGIOSO:    Está bem. Mas depois não diga que eu não te avisei! (desce do carro e Babi dá meia volta)
RELIGIOSO:    Ó Deus, Tu sabes que eu me esforcei para mostrar o seu maravilhoso amor e dar a salvação a essa criatura! Tenha misericórdia dessa alma perdida! (e caminha em direção ao inferno, saindo de cena)

(Babi avista um cara meio esquisito [Jesus], pedindo carona. Babi para.)

JESUS:    Você está procurando o caminho para o céu?
BABI:    Hein? Como você sabe? Na verdade, eu estava, mas agora não estou mais...
JESUS:    Bom, deixa eu me apresentar, meu nome é Jesus, o Nazareno.
BABI:    Ai pronto! Mais um maluco! Prazer “Jesus”! Já que você é Jesus, com certeza você sabe o caminho para o céu... afinal você mora lá não é mesmo? Então tá, pode assumir o volante que eu vou aqui no banco do passageiro bem tranquila, acho que vou até dormindo. Quando chegar lá você me avisa, ok?
JESUS:    Não, não, pode ficar no volante. Mas então, me conte, você conseguiu achar o caminho para o céu?
BABI:    Não, não consegui! Na verdade essa história já deu! Essa noite foi um verdadeiro inferno!!! Por acaso encontrei com uma amiga, dei carona pra ela, perguntei se ela sabia o caminho para o céu. Ela me disse pra eu deixar de ser boba e aproveitar a vida! Nisso, fizemos umas besteirinhas com o carro e apareceu um guarda desalmado e me deu uma multa de um milhão de reais, olha só! (mostra a multa para Jesus) E agora? Eu não tenho esse dinheiro todo! Acho que nem trabalhando duzentos anos eu conseguiria juntar todo esse dinheiro!
JESUS:    Bom, olha, eu geralmente não costumo fazer isso, mas dê uma olhada na sua bolsa.
BABI:    Na minha bolsa? Pra que isso?
JESUS:    Apenas olhe.
B (retira um cheque de dentro da bolsa): Mas o que é isso? Um cheque de um milhão de reais? Isso é algum tipo de brincadeira?
JESUS:    Não, não é brincadeira não. Pode conferir, tá tudo certo. Sua dívida está paga. Mas se você quiser pode me devolver...
BABI:    Não, acho melhor eu ficar com o cheque. Puxa, não tenho palavras! Você realmente é Jesus?! Não estou acreditando!
JESUS:    Sim, eu sou. Apenas fiz isto para que você entenda o meu grande amor por você e por toda a humanidade... O que aconteceu com você nesta noite é parecido com o que acontece na vida. Assim como você hoje desobedeceu várias regras de trânsito, assim também todas as pessoas, sem exceção, desobedecem as leis de Deus quando cometem pecado, quando mentem, quando brigam, machucam os outros, quando são egoístas, desonestas. E tudo isso tem uma consequência: assim como você levou uma multa de um milhão de reais por causa das faltas que você cometeu, assim também existe uma multa pelo pecado.
BABI:    Ah, vai me dizer que eu vou levar outra multa de um milhão de reais?
JESUS:    Não, na verdade, a punição por causa do pecado é muito pior do que uma multa de um milhão de reais.
Por causa do pecado, as pessoas estão condenadas a viver longe de Deus, agora e depois da morte, na eternidade.
O salário do pecado é a morte.
E essa é uma dívida que as pessoas nunca conseguiriam pagar, por mais que se esforçassem ao máximo para ser boas e fazer tudo certo.
BABI:    Mas então todas as pessoas estão condenadas ao inferno?
JESUS:    Calma. Vou te contar uma boa notícia:
Eu paguei um alto preço pelo perdão dos pecados de toda a humanidade lá na cruz!
Eu te amei e me entreguei por você lá na cruz, para que você creia em mim e não seja condenada, mas tenha a vida eterna! E essa nova vida pode começar hoje, uma vida de paz, alegria e perdão, na presença de Deus!
BABI:    E o que eu devo fazer?
JESUS:    O que você deve fazer é apenas aceitar o cheque, ou seja, aceitar que a sua dívida foi paga, que os seus pecados foram perdoados, que há um novo caminho.
BABI:    Eu creio, Senhor! Aceito o Teu perdão, aceito o Teu amor! (exclama emocionada) (pausa)
Mas... Senhor, por falar em caminho… e o caminho para o céu?
JESUS:    Agora que você crê em mim, agora você já está no caminho! Eu sou o Caminho, a Verdade e a Vida, ninguém vem ao Pai a não ser por mim! Estarei com você todos os dias e irei te guiar até o fim!
Vamos por ali! (aponta e saem de cena)

 

Disponível no youtube: O CAMINHO DO CÉU no youtube

 

Estilos: 
Temas: 
Diversos: 
nº de personagens: