O ANJO QUE AGITAVA AS ÁGUAS

Versão para impressão
No poço de Betesda enfermos esperam a cura

No tanque de Betesda, um anjo agitava as aguas, de maneira que o primeiro que mergulhasse em suas agitadas aguas, receberia a cura. Um médico dialoga com o anjo, querendo receber a cura da depressão, mas o anjo o repreende dizendo que a cura não é para ele, mas para ele usar suas experiências para ajudar o próximo.
Personagens: 1 mendigo; 2 coxo; 3 leproso; 4 médico; 5 anjo;  6 Médico1;  7 médico2;  8 médico3;  9 discipulo; 10 Tomé; 11 Jesus

Um vasto salão cinzento com um buraco no teto aberto para o céu. Degraus de pedra largos conduzem a partir da água em seus quatro lados. A água é continuamente agitada e lança reflexos azuis sobre os muros. Os doentes, os cegos e os malformados estão mentindo sobre as medidas. Os longos períodos de silêncio e desespero são quebrados ao longo do tempo quando um ou mais gemidos e se transforma em seus trapos, ou levanta um grito irritado ou um grito repentino de exasperação com dor a longo continuou. Uma porta leva para fora em cima da varanda, onde os atendentes dos doentes estão jogando no jogo de dados, esperando a chamada para arremessar seus mestres na água quando o anjo da cura agita a piscina. Além da varanda há um vislumbre da luz solar feroz e as ruas vazias de um meio-dia oriental.

(Ao Redor do tangue de Betesda)

MENDIGO:   porque o que eles fazem em oculto, o só referir é vergonha. Mas todas as coisas, quando reprovadas pela luz, se tornam manifestas; porque tudo que se manifesta é luz (Ef 5:12-13)

COXO:    Deus não apenas perdoa e esquece nossos atos vergonhosos, mas também transforma a escuridão em luz.

LEPROSO:    todas as coisas em conjunto cooperam para o bem daqueles que amam a Deus.

(De repente, o anjo aparece em cima do degrau mais alto. Seu rosto e o manto brilham com uma cor que é prata e ouro, e as asas de azul e verde, derrubado com rosa. Ele caminha lentamente para baixo entre as travessas disformes e stands olhando para a água que já treme em antecipação da sua virtude.)

MÉDICO:   Vem, amor há muito esperado. Vem, amor há muito esperado. Deixe o dedo sagrado e o sopro sagrado agitar a piscina. Aqui no primeiro degrau eu espero com membros purulentos, com o coração na dor. Liberte- me, amor há muito esperado, a partir deste velho fardo. Desde que eu não posso ficar, já que devo voltar para a cidade, venha agora, renovação, vem.

(Outro inválido acorda de repente de um pesadelo, chamando).

MENDIGO:   O Anjo O Anjo veio eu estou curado.

Ele atira-se para a piscina, espirrando seus companheiros Eles ganham vida e olham ansiosamente para a água, em seguida, um grande grito de zombaria levanta:

COXO:     o tolo o tolo Seu pesadelo novamente, saia dai, e pare com essa mentira.

MENDIGO:   Eu sonhei que um anjo me apoiou e que, finalmente, eu deveria estar livre deste lugar odioso e sua empresa. Melhor um erro e esta zombaria do que uma oportunidade perdida.

(Ele vê o médico ao seu lado e se volta contra ele melancolicamente.)

MENDIGO:   Você não tem o direito de estar aqui, você tem saúde, você é livre para caminhar por ai, estás sempre na cidade, mas passa grandes intervalos aqui, pense só, se você fosse o primeiro, seria um milagre desperdiçado, Volte para casa, volte para o seu trabalho, médico, e deixe esses milagres para nós que deles necessitamos.

MÉDICO:   (Ignorando ele, em voz baixa.) Meu trabalho desfalece. Cura-me, amor há muito esperado; cura-me para que eu possa continuar. Renovação, libertação; deixe-me começar de novo sem essa culpa que me carrega para baixo.

COXO:     Vou sentar aqui sem nunca levantar os olhos da superfície da piscina. Vou ser o próximo. Muitas vezes, mesmo desde que eu estive aqui, muitas vezes o Anjo passou e agitou a água, e centenas deixaram o salão pulando e gritando de alegria. Vou ser o próximo.

ANJO:    (Se ajoelha no degrau mais baixo e pensativo prende o dedo pronto acima da água tremendo.) Alegria e satisfação, realização, conteúdo, descanso e liberação assim como prometido.

MÉDICO:   Vem, amor há muito esperado.

ANJO:    médico, este momento não é para você.

MÉDICO:   Visitante angelical, peço-te, ouvi a minha oração.

ANJO:    A cura não é para você.

MÉDICO:   certamente os anjos são sábios, podes ver que estou bem fisicamente, mas a culpa, eu estou escondendo essa culpa, vivendo uma mentira.

ANJO:   cristãos que se escondem continuam vivendo uma mentira.

MÉDICO:   eu ainda posso fazer o serviço de amor, mas libertado dessa escravidão.

ANJO:    Devo me apressar. Já o céu está em chamas com o anfitrião encontro, porque é a hora da nova música entre nós. A própria terra sente a preparação nos céus e tenta o seu hino. Crianças nascidas nesta hora gastam todas as suas vidas em um anseio mais acentuado para a perfeição que as espera.

MÉDICO:   temível para mim é a falha no meu coração. devo arrastar minha vergonha, esconder minhas feridas da alma, anjo e cantor, todos os meus dias?

ANJO:    Deixe as feridas que a vida lhe causou sicatrizarem, e as exponha, pois muitos passam pelas mesmas situações, e precisam de alguém que às entendam.

MÉDICO:   Como se sicatrizarão minhas feridas?

ANJO:   Exponha para Deus, descanse Nele, Seu jugo é suave e seu fardo é leve.

MÉDICO:   porque a vida nos causa tantas feridas?

ANJO:    Sem suas feridas, onde estaria o seu poder? É sua tristeza que faz sua voz baixa estremecer dentro dos corações de homens e mulheres. Para falar aos miseráveis e desajeitados filhos da terra, nem mesmo os próprios anjos conseguem ser tão convincentes quanto um ser humano quebrado pelas rodas do viver. Apenas soldados feridos podem servir ao Amor. Médico afaste-se.

(Ele rapidamente se ajoelha e tira o dedo através da água. A piscina é atualmente astir com ondulações em execução. Eles aumentam e um vento divino atinge a superfície. As ondas são arremessadas sobre os degraus.)

(O leporoso lança-se para o exterior, e toda a empresa balança, rolos, ou atrapalha. Os servos na corrida a partir da varanda. Por fim, o leproso  emerge e pula alegre ao subir os degraus. O resto, tosse e suspirando. O anjo sorri para um momento e desaparece.)

LEPROSO:    Olha, minha mão é nova como uma criança. Glória a Deus! Comecei novamente. (Para o médico.) Que você seja o próximo, meu irmão. Mas venha comigo em primeiro lugar, à apenas uma hora, para a minha casa. Meu filho está perdido em pensamentos sombrios. Não consigo compreendê-lo, mas você já passou por isso e só você é capaz de levantar-lhe o ânimo. Apenas uma hora. Há também minha filha, desde que seu filho morreu, ela vive na sombra. Ela não me ouve, mas ouvirá a você.

COXO:     A culpa é um ídolo, mas quando ousamos viver como homens e mulheres perdoados, nos unimos a outros médicos feridos e nos aproximamos de Jesus.

MENDIGO:   o servo reconhece suas feridas, as expõe e disponibiliza para comunidade como fonte de cura.

LEPROSO:    apenas soldados feridos podem servir ao Amor.

COXO:     Não pense que aquele que procura consolar você vive tranquilo em meio às palavras simples e dicretas que usa e, às vezes, fazem tão bem. Há sacrifício e tristeza em demasia na vida dessa pessoa, que está muito aquém da sua. Não fosse assim, ele jamais poderia encontrar tais palavras.

 

PARTE DOIS

MÉDICO 1:   Quando Jesus apareceu aos discipulos na manha depois de haver ressussitado a tristeza que eles tinham virou alegria imediatamnte assim que ele minstrou: paz seja convosco

MÉDICO 2:   Mas um não estava presente

MÉDICO 3:  Ao votar, Tomé, ao meio dos discípulos, ouve a noticia que o mestre ressuscitou.

DISCÍPULO:    Tomé, Tomé, vimos o Senhor.

MÉDICO 1:   Talvez pela angustia que ainda havia nele, ou pela tristeza que ainda sentisse ele não creu e disse:

TOMÉ:   Eu só creio se tocar em suas feridas

MÉDICO 2:   Jesus aparece denovo e diz

JESUS:   Tomé vem aqui toque nas minhas feridas

MÉDICO 1:   Ninguém pede para tocar suas feriadas se ainda estiverem inflamadas, se ainda doerem.

MÉDICO 2:   É isso que devemos fazer com as feridas que Ele cicatrizou em nos
Mostrar elas, deixe que toquem nelas ja não doem mais
é por isso qe damos nosso testemunho, nós contamos e expomos nossas feridas e mostramos as cicatrizes

MÉDICO 3:   Ferias inflamadas você esconde, mas feridas cicatrizdas são marcas de guerra
Muito melhor que um título é uma ferida cicatrizada
Que o Espirito Santo de Deus te encoraje a expor, porque Ele curou,
Algumas ainda estao sarando, mas tudo tem seu tempo.

DISCÍPULO:    Algumas tem cura da incredulidade
Quando Tomé toca imediatamente ele se prosta e adora ao Senhor
As suas feridas curaram a incredulidade nas pessoas
E elas se prostram e adoraram ao Senhor
Quando elas puderem saber qe existe cura para as feridas delas também.

JESUS:   Pessoas libertas libertam pessoas


Hino:   Até Que a Casa Esteja Cheia
Rodolfo Abrantes

Desse amor, sou mais uma vitima.
Ele me tem, desde o primeiro dia.
Nosso encontro já se aproxima
Eu posso Te ouvir chamar meu nome

Vou me deitar e com os olhos percorrer o caminho do sol
Eu vejo correr como alguém que nunca se cansou
Sim eu quero ser essa peça
Que funciona até o Teu sonho se realizar

No silêncio eu sinto a Tua brisa
E quando eu penso em Ti Tua mão me acaricia
Vem de dentro cada cor desse jardim
Desde que a luz nasceu nada é tão real pra mim

Vou me deixar levar como uma nuvem pelo vento
E ver a terra passar
Do alto é simples como deve ser
Sim eu quero ter um coração ligado ao Teu
Pra que onde eu for seja Você em meu lugar

E que das minhas feridas saia poder pra curar
E cada hora perdida me lembre que não é pra eu parar
Até que a casa esteja cheia ate que o Teu Reino venha
E cada coisa esteja em seu lugar como o Pai sonhou
Toda a terra cheia da Sua glória

 

Autores: 
Diversos: 
nº de personagens: