No Elevador

Versão para impressão
A peça ocorre em um elevador Panorâmico de um grande Shopping. Veja as características dos personagens e imagine a história...
1 – Mauricio – Crente “meia boca”, usa todos cacoetes e termos evangélicos, mas ainda não encontrou o caminho, fica com um pé dentro da igreja e outro dentro do bar, não conseguiu ainda matar o velho homem.
2 – Célia – uma Cristã genuína que procura oportunidades em tudo para falar do amor de Jesus.
3 – Lucila – Uma mulher sem religião e cheia de manias.
4 – Ivana – Uma naturalista esotérica
5 – Silvana – Uma cristã que está em conflito com sua fé,
6 – Clarisvaldo – O porteiro do prédio, um homem calmo sem muita instrução.
7 – Joel – Um jovem suicida
8 – Leodete (Léo) Namorada de Joel
9 – Franci – Crente fofoqueira
10 – Gelza – Crente fofoqueira e mentirosa

 

 

Cena 1

(Léo e Joel discutem terrivelmente)

Léo – Quer saber de uma coisa! Minha mãe está completamente certa, você é um panaca mesmo, ainda quer ficar noivo! Vamos viver do que? De amor? Amor não paga contas e nem mata fome.

Eu dou um duro danado naquela lanchonete, levando cantada o dia todo daqueles burquezinhos nojentos e você fica aí, lamentando que não arruma emprego. Você já fez seu currículo?

Joel - Minha prima disse que iria fazer.

Léo – Mas Joel isso faz três meses, Você cobrou dela?

Joel – Não, fiquei com vergonha, ela não cobrou nada.

Léo – Quer saber de uma coisa, pra mim chega!

Joel – Mas...

Léo – Chega, chegou ao meu limite, não vou ficar a vida toda sustentando um derrotado como você. (sai e volta) Me esquece, não me ligue mais, não apareça na minha casa, nem no meu serviço... Ah! Quando me ver na rua, faz de conta que não sou eu! (sai nervosa batendo o pé)

(fica pensativo por um momento e se enche de raiva)

Joel – Ela tem razão, sou um derrotado mesmo, não sirvo para nada, que audácia minha, pensar em casar com a Léo! Ela não me merece, ninguém me merece, nem eu mesmo. Quer saber de uma coisa... Vou acabar com isso logo, vou me matar. (pega um vidro de remédio do bolso).

Acho que isso vai dar, tomo a caixa toda,

(neste momento entra Mauricio e esbarra em Joel fazendo cair todos os comprimidos)

Joel – (nervoso) Olha por onde anda! Viu o que você fez? Caiu todos os comprimidos. E agora?

Mauricio – Desculpa vamos a uma farmácia e eu compro outro para você.

Joel – Mas assim eu vou perder a coragem!

Mauricio – Perder a coragem? Coragem para tomar um comprimidinho?

Joel – Não, de tomar a caixa toda.

Mauricio – Mas para que? Tomar a caixa. Isso faz mal, você pode até morrer.

Joel – Mas é isso que quero mesmo.

Mauricio – Epa! Espere aí! Me diz: Por que quer fazer isso? Vamos conversar!!

Joel – Não, eu arrumo outro jeito. (fica andando de um lado para o outro)

Mauricio – Vai se matar por que? A vida é bela!

Joel – Só se for a sua! A minha é uma droga. Eu nunca tenho paz e agora perdi tudo o que tinha.

Mauricio – O que? Os comprimidos?

Joel – Não. Minha noiva, ela me deixou. Agora estou sem emprego, sem noiva, sem comprido para me matar, sem nada.

Mauricio – Não é por acaso que estou aqui. (pensa) Você conhece Jesus?

Joel – Quem?

Mauricio – Nada eu pensei alto. Faz uma coisa, esfria a cabeça, vai dar uma volta no shopping, ver gente bonita, quem sabe você arruma até outra noiva lá. (deixa Joel sozinho e sai)

 

Cena 2 (Gelza no celular)

 

Gelza – Oi Amiga! Onde estou? Advinha? Acertou no Shopping. Adoro ficar vendo as pessoas aqui, não compro nada, mas pego cada babado! Você acredita que eu vi a Velna aqui! Que Velna? A namorada do Serginho! Sozinha! Hum... Deve estar aprontando alguma... Coitado do Serginho parece telhado de edifício do subúrbio cheio de antenas... Venenosa eu? Só falo a verdade, quem fala a verdade não peca. Bye!

(toca o celular novamente)

Gelza - Velna, é você? Nada! Que surpresa! Você acredita? Estava pensando em você. Onde estou? Em.. em casa. E você? Ah! Em casa também!

Gelza – (Para o Publico) Mentirosa! Acabei de vê-la entrar no Shopping.

Gelza – Mas qual é o motivo desta ligação? Não vai dizer que você só queria saber onde eu estava? Ah! Estava com saudades? Eu também amiga. O que? Se eu sei da Franci? Sei não! Na verdade eu não gosto dela não, ela é muito fofoqueira, você acredita que ela vai ao shopping só pra ver se pega algum babado dos irmãos...Ih! Agora preciso desligar bye. Te vejo na Igreja.

Gelza – Oi Franci, amiga! Você não vai acreditar! Estava falando de você agora, falando o tanto que você é minha amiga e o quanto eu gosto de você e que você é minha amigona de Shopping.

Franci – É amiga! Você que é minha amigona, fiquei sabendo de um babado! Você não vai acreditar...

Gelza – Conta. Conta...

Franci – Eu vim aqui só pra ver... Sabe o Mauricio... Vai encontrar com a Velna namorada do Serginho. Não é uma sacanagem? Eu não suporto isso. Você não sabe o que eu fiz...

Gelza – Conta. Não é o que eu estou pensando?

Franci – Acho que é sim. Eu não agüentei, contei para o Serginho, ele ficou doido e disse que vai vir aqui para pegar no flaga. E eu claro que vim também. Acha que eu iria deixar escapar uma baixaria desta?

 

Cena 3

 

(Lucila chega ao elevador e aperta do botão para subir)

Lucila – Eh! Elevador demorado desse jeito vou perder a primeira cadeira no cinema.

(entra Mauricio e vai apertar o botão)

Lucila – Eu já apertei!

(Mauricio olha com um olhar de galã para ela)

Mauricio – Obrigado por informar, mas já não nos vimos antes??

(entra Silvana e Célia que cumprimenta Mauricio que pula de susto)

Célia – A Paz do SENHOR irmão!

Silvana - Oi Mauricio você aqui!

(Silvana dirige-se para apertar o botão quando a cena congela)

Mauricio – Agora eu entendo aquela passagem que diz que os olhos do SENHOR estão em todos os lugares.

(A cena volta, Silvana está quase apertando o botão quando...)

Lucila – Eu já apertei! Sabe como é, estraga né, o do meu prédio já não funciona mais direito de tanto as pessoas apertarem.

(Ivana chega com uma caixa imensa nos braços)

Ivana – Alguém pode apertar o elevador pra mim?

( Lucila vai e aperta varias vezes com raiva)(1)

Lucila – Mas está demorando muito. Que porcaria deste jeito só não vou perder a primeira poltrona como o filme todo.

Mauricio – Que filme a gatinha vai assistir?

Célia – O culto foi um benção não foi Mauricio?

Mauricio – É o pastor João é o máximo!

Silvana – Mas quem pregou foi o pastor Carlos!!

Célia – Onde você estava na hora da pregação??

(Chega o elevador e Mauricio faz cara de alivio.)

Lucila – O elevador chegou. Primeiro você que está com o pacote, que andar que vai?

Ivana – vou no 3º

Lucila – deixa que eu aperto. Você agora, onde vai?

Mauricio – Cobertura, lanchonete e você?

Lucila – Já apertei para onde vou.

(Célia tenta apertar o botão e é interrompida por Lucila)

Lucila – pode deixar que eu aperto, é sensível, tem que ter muito jeito, sou especialista nisto. Para onde vocês vão?

Silvana e Célia juntas – Para lanchonete.

Joel – Por favor segure o elevador pra mim.

Gelza e Franci – segure ai por favor!!

Lucila – Anda logo, que já estou atrasa. (2)

Franci – Mauricio você por aqui!!!

Célia – Está sozinho irmão pode sentar conosco.

Mauricio – Não obrigado eu vou encontrar uma, uma, um amigo.

Franci e Gelza (dão rizada)

(a cena congela)

Mauricio – Puxa, justo hoje que eu consegui marcar um encontro com a namorada do Serginho essas quatro aparecem, isso não vai dar certo ... (volta a cena)

Mauricio – É, elevador panorâmico dá um medo, é tudo aberto

(A luz do elevador preme)

Lucila – ah, não, isso não, será que essa geringonça vai para agora??(3)

Ivana – Que Andar que estamos? Eu disse que iria no 3º mas aqui parece tão alto...

Silvana – Esse elevador está doido.

Célia – Vamos orar...

Franci – Ai meu Deus, será que eu fiz algo errado?

Gelza – Eu vou perder a baixaria.

Todos – Ah? O que?

Gelza – Nada, pensei alto.

(O elevador faz um barulho e para)

Mauricio – ai meu DEUS eu quero morrer, isso aqui é muito alto!

Joel: Cruz Credo! Eu ia me suicidar,mas assim eu não quero morrer não. Dessa altura não.

Ivana – Ei cara! Calma fica frio, liga lá pra portaria, pega o interfone ai!

Lucila – isso você mesmo, você é o homem aqui! Quer dizer o homem mais perto.

(a cena congela)

Mauricio – Ta certo que eu gosto de ficar no meio da mulherada, mas assim é péssimo!
(volta cena)

Mauricio – Alô! O elevador parou!

Clarisvaldo – O mu-mu-muleque dá pa-pa- parar com a brincadeira, isso caqui é co-coisa seria.

Mauricio – Moleque não! Quem está falando aí?

Clarisvaldo – Aqui é o Cla-cla-clarisvaldo o porteiro.

Mauricio – Clarisvaldo ?? (Lucila pega o interfone)

Lucila – Clarivaldo ou sei lá o que, não brinca comigo! O senhor não sabe com quem está falando! O elevador está parado e eu vou perder o filme Madagascar! Eu já assisti Sherek, Procurando Nemo, A fulga da Galinhas, Os Incríveis... Ah! O senhor Incrível... Cadê meus remédios, estou passando mal... Eu sofro do coração,tenho renite, sinosite, Labirintite....

Silvana – seu Claris... é senhor, a coisa é seria, o elevador parou e não abre a porta e estamos . . presos aqui.

Clarisvaldo – Que elevador vocês estãaao?

Silvana – No Panorâmico.

Clarisvaldo – Ih! Iiiih! Vô-vô-vô acionar o técnico!!

Silvana – Ele disse que vai acionar o técnico.

Célia – Graças a Deus!!

(todos ficam em silêncio e a imagem congela)(4)

Somente pensamentos:

Lucila – Se eu perder meu filme eu mato aquele porteiro...

Célia – que oportunidade para falar de Jesus, preciso só uma chance...

Silvana – O que o Mauricio está fazendo aqui...

Gelza – Quanto crente juntos parece igreja...

Franci – Só pode ser castigo...

Ivana – Só fumando um becke...

Mauricio – Nunca vou ter outra chance pra dar um beijos naquela gatinha...

Joel – Se eu sair dessa eu mudo de vida.

 

(Toca o interfone) (5)

Clarisvaldo - AAAlô! Caqui é-é-é o Cla-cla-cla...

Mauricio – Clarisvaldo.

Clarisvaldo – Isso- so mesmo, co-co-como você sabe?

Mauricio – pode dizer.

Clarisvaldo – O-o-o técnico já-já já vem vindo! Já já saiu de O-o-ourinho!

Mauricio – O que Ourinhos?

Clarisvaldo – iiiiisssso mesmo!

Mauricio – Alô! Alô! Ficou mudo.

Lucila – deixa eu ver, disso eu entendo! (bate no interfone) Ficou mesmo.

Mauricio – Ele disse que o técnico esta vindo, mas está saindo de Varginha,

Célia – Mas Varginha é em Minhas!!!

Ivana – (tira o becke da bolsa) – Bem, já que vai demorar mesmo, só me resta uma coisa...

Silvana – Você não vai ascender isso aqui!!

Joel – Pode ascender, vai todo mundo morrer mesmo quem sabe assim eu tenho um pouco de paz...

Lucila – Que é isso??

Ivana – Um becke, nunca viu um? Isso é natural é bom pra relaxar... Quem quer fumar comigo?

Célia – Nem pensar em ascender isso aqui.

Ivana – Calma, calma moça...

Mauricio – (entra na frente da Célia e faz final pra Ivana para mais tarde) Então irmã o que faremos agora?

Ivana – pensando bem, vou deixar pra mais tarde, assim, para um momento mais intimo...

Célia – é Mauricio está na hora de fazermos a nossa parte.

Mauricio – que parte??

Célia – Vamos orar...

Joel – reza por mim também.

Ivana – Oba, legal, faz tempo que não entro em alfa, vou sentar aqui. Vocês oram para o seu DEUS eu oro para os meus eles se ajuntam e nos tiram daqui! (6)

(Faz um barulho forte e o elevador se mexe)

 

Ivana – Epa! acho que alguém não gostou.

Mauricio – Eu não quero morrer! Eu não quero morrer! Deus me perdoe dos meus pecados!

Joel – Eu também não! (7)

(O elevador mexe outra vez)

Lucila – Nos vamos cair, eu já vi isso num filme. Começa assim!!

Célia – Calma não se movimentem muito. E você Mauricio que fé é essa? Calma e se nos morrermos iremos ao Pai!

Mauricio – Eu num sei não!! (8)

 

(O elevador mexe mais uma vez)

Silvana – Ta bom, Ta bom, eu faço.

Lucila – vai fazer o que? Não toque em nada. Eu vi no filme, nós podemos cair!

Silvana – Eu sei o motivo que isso está acontecendo.

Lucila – ah! Vai dizer que também entende de elevador como eu?

Silvana – Nada disso, é outra coisa. Vou contar uma história...

Joel – Mas isso é hora pra contar historia!!!

Ivana - Conta, conta pra passar o tempo, depois eu conto outra...

Silvana – Lá no passado bem distante existia um Profeta com nome de Jonas, Deus lhes deu a missão de levar a mensagem de salvação e arrependimento a um povo hostil chamado assírio que vivia em Nínive,

Lucila – e o que isso tem haver com o elevador?

Silvana – Eu chego lá, como eu disse Jonas tinha uma mensagem, mas ele invés de ir ao encontro dos assírios, para fugir da face do SENHOR foi para o mar em direção a Társis, mas quando estava dormindo no convés do navio uma forte tempestade os abateu. A tripulação do navio ficou desesperada e o mestre do navio sabendo que ele era um religioso pediu para que ele invoca-se seu Deus, mas os marinheiros resolveram lançar sorte para saber por causa de quem estava acontecendo aquela tragédia e es que a sorte caiu sobre Jonas, Ele então confessou que estava fugindo de Deus e pediu para que o lançasse ao mar e tudo ficaria bem, e o fizeram.

Lucila – To entendendo... Mas quem nós vamos atirar do elevador?

Mauricio – Eu não, nem crente eu sou direito e não tenho mensagem alguma.

Silvana – O caso é comigo.

Ivana – Então quer dizer que tem uma mensagem do além?

Silvana – Não, do Além não, Mas tenho uma de Deus para o Mauricio, tentei como Jonas fugir da responsabilidade de pregar o arrependimento, peço perdão a Deus e a vocês que estão passando isso por minha causa, mas se não fosse assim, acho que nunca ficaria cara a cara com o Mauricio

Mauricio – Silvana eu já entendi, sei que tenho andado errado, agora pouco até confessei que nem crente eu era direito, deixei de falar do Amor de Jesus para o rapaz ai! E se ele morrer? É, eu preciso buscar mais a Deus.

Silvana – Eu quero que saiba que eu quero te ajudar, sei que não é fácil, que com o tempo vamos deixando pequenas concessões participarem de nossas vidas, e distanciamos de Deus, mas ele nos ama e as vezes tem que parar o Elevador para que possamos ficar mais perto D’Ele.

Célia – E vocês, como a Silvana disse Deus ama vocês também, e não é por acaso que estão aqui, vocês ficaram presos no elevador para que pudessem ser livres, livres do Pecado, das drogas e terem a salvação para uma vida eterna ao lado de Deus, mas para isso precisam pedir que o Senhor JESUS entre em seus corações . E o senhor, não é tentando morrer que vai ter Paz, Somente o Senhor Jesus pode trazer essa Paz que o senhor procura. (9)

Joel – Eu quero esse Jesus.

(O elevador começa a subir novamente).

As mulheres: Olha o elevador começou subir novamente. Estamos livres.

Fim

 

http://gedart.spaces.live.com/

Estilos: 
Idades: 
Diversos: