MANUAL DO COMPORTAMENTO INTERNO

Versão para impressão

 

MANUAL DO COMPORTAMENTO INTERNO

MANUALA pedido. Selecionei alguns problemas e algumas regras pra ajudar o grupo a andar melhor, são sugestões que podem ser ampliadas. Quando houver problema novo, reúne o grupo e combina como resolver.

O autor de Bases Teatrais cita um manual, que teria as regras para o bom funcionamento do grupo.

Eu gosto de trabalhar com a participação de todos na elaboração deste manual, as ideias abaixo na sua maioria, foram parte da “Cooperativa Teatral Beraca”.

 

Partindo do princípio que o grupo de teatro trabalha pra fazer o Evangelho de Cristo conhecido através da arte de representação, fomos coletando sugestões.

 

OS ATRASOS

1) O que faremos com a pessoa que chegar atrasada? (Ela estará prejudicando todo o grupo...) (Segue uma sugestão que deve ser avaliada pelo grupo e incrementada)

 

1 a) Na primeira vez que alguém chegar atrasado deverá pedir desculpas a todo o grupo. O grupo todo sentado, o oficineiro diz: O Fulano chegou atrasado hoje, como nós somos um grupo ele prejudicou a todos, o respeito com o compromisso que todos os outros tiveram foi desprezado. Agora o Fulano vai nos contar o motivo, pedir desculpas. Deve também prometer empenho pra que não ocorra novamente. Após a promessa de empenho TODOS abraçam o atrasado, agora desculpado. Segue a oficina com atividade integrativa.

 

1 b) (Se o motivo for realmente justo, não envolveu negligência do ator, na reincidência pode ser a mesma “penalidade”)

 

1 c) O mesmo falta novamente, forma-se um círculo e o oficineiro fala: O Fulano atrasado de novo, como ele prejudicou a todos, desprezou o compromisso com todos. Agora o Fulano vai contar pra cada um o motivo, pedir desculpas individualmente(pega na mão, abraça... pede desculpas mesmo), e ao final vai dizer-nos se vai se empenhar ou não vai ter condições de acompanhar o grupo nesta temporada.

 

FALTAS (Creio que nas faltas pode ter procedimento semelhante aos atrasos, em ambos pode-se estudar um abrandamento quando o grupo for avisado antecipadamente)

 

CONVERSAS PARALELAS, é dever de todos coibir as conversas paralelas. Num grupo que havia muito este problema criei uma dinâmica que era:

1) Oração inicial da oficina;

2) Caminhada ocupando o espaço(palco, ou outro espaço delimitado onde seria feito o trabalho)

3) Fofocas (3 minutos), tempo que o grupo ficava no espaço falando entre si

4) Caminhada ocupando o espaço, durante a caminhada são lançadas propostas, saltitar, sorrir, fazer o movimento do drible ao cruzar por outro ator....

 

Pode-se também criar penalidades aos faladores(estas penalidades devem ser escolhidas pelo grupo nos primeiros encontro. Inclusive deixar de fora de uma das atividades programadas para o dia.

 

Opinião pessoal sobre requisitos pra permanecer: envolvimento, compromisso, participação...

Não creio que para o Teatro Cristão tenha que ter concurso de melhores atores(os que se acham melhores, muitas vezes, são os que dão mais problema). Veja que papel cada um pode fazer. Se formos montar a história do nascimento de Jesus, eu não ficaria bem na manjedoura, não ficaria bem como os anjos que cantam(sou desafinado). Ficaria melhor como José que era carpinteiro(como num acidente perdi a ponta de um dedo, e muitos carpinteiros sofrem acidentes...)

 

 

Sairão do grupo aqueles que não se comprometem, faltam muito, preferem ver TV, games...

 

Diversos: