FLORES PARA MAMÃE

Versão para impressão

Flores para a Mamãe

Personagens:
Narrador 1 ( entra com um vaso vazio nas mãos)
Narrador 2 (entra com um regador e uma tesoura de jardim)
Mãe sábia (entra com uma flor bem bonita, Ex: rosa, lírio...)
Mãe coruja ( entra com uma flor comum, ex: margarida)
Mãe amiga ( entra com uma flor de dois botões, ex: flor do campo,)
Mãe solteira ( Entra com uma flor pequena, ex: copo de leite)
Mãe severa ( entra com uma flor sóbria, ex: girassol)
Mãe perversa( entra com uma flor murcha e seca)
Mãe adotiva ( entra com duas flores bem diferentes, ex: gérbera e tulipa)
 

Outra versão de FLORES PARA MAMÃE

(Entra um por vez)
 
NARRADOR 1:   Mãe, vaso de Deus, feita foi à mulher para ter a honra de gerar um novo ser. Feita para amar, ensinar, educar, instruir...Feita para ser mãe.
NARRADOR 2:   Mãe...De todos os tipos, mãe coruja, mãe solteira, mãe amiga, mãe sábia, mãe severa, mãe perversa, mãe que adota, mãe que aborta.
Todas são jardineiras...SeuP dever é semear e regar a suas plantas, seus filhos.
NARRADOR 1:   As vexes nascem flores belas, que são regadas e amadas, as vexes suas flores são maltratadas ou não semeadas.
NARRADOR 2:   Infelizmente nem todas tiveram sorte se ter sua jardineira, sua mão como Deus a planejou.
MÃE SÁBIA:    minha mãe, é uma mãe sábia e por isso minha flor esta vistosa e bela, mamãe me ensinou a olhar a vida como Deus quer que a olhemos.
Mamãe me deu amor me deu afeto e instrução.
E soube me corrigir quando foi preciso, por isso hoje minha flor esta formosa e viva.
MÃE CORUJA:    Mamãe foi sempre meiga e doc, minha mãe é mãe coruja, e as vezes por isso não soube me dizer não em horas que eu precisava escutar. Hoje minha flor é uma flor bonitinha, mas poderia set melhor, minha flor só não é mais bela e colorida pela falta de não e excesso de mimos e agrados, ás vezes precisamos escutar um não para crescermos pensando que tudo tem sua hora certa.
MÃE AMIGA:    Mamãe, mãe amiga, tão amiga que posso contar os meu segredos á ela, mamãe me entende e me corrige, me ajuda e me consola e este é o motivo da minha planta ter duas flores, porque ao mesmo tempo de mãe, ela foi minha inseparável amiga.
MÃE SOLTEIRA:    Hoje minha flor ainda esta viva porque foi regada com lagrimas, pranto e oração. Mãe... Mãe solteira, que teve a difícil tarefa de me criar sozinha, sem ninguém para ajudar.
Por isso a você mãe, dedico a minha flor, pois quando o vento soprava forte o galho dobrava mais não quebrava, graças a sua infinita fé e amor.
MÃE SEVERA:    Minha mãe, mãe severa, cuidou-me e amou-me de maneira que eu não conseguia compreender, mas hoje compreendo, desde pequena ela me ensinou com rigidez seriedade, sempre tive que fazer o que ela mandava, mas ela estava certa e hoje a agradeço por isso, pois minha flor esta saudável e forte.
MÃE PERVERSA:    (cabeça baixa, como se estivesse envergonhada) Mesmo que me batas, que brigue, que me faça chorar todas as noites, mesmo assim eu te amo...Mãe...Mãe perversa, minha flor esta murcha e por pouco não morreu, já que ela não foi regada com amor, carinho e dedicação. Mas eu te perdôo, porque mesmo assim és minha mãe.
MÃE ADOTIVA:    Dela nada pareço, mas mesmo assim eu a amo como ela sempre me amou, minha mãe é mãe adotiva, ela me adotou, cuidou e educou, e é por isso que serei eternamente grata por ela ter cuidado, regado e amparado a minha flor que nem foi ela quem semeou.
 
(uma pequena pausa, demonstram - se tristes e cabisbaixas)
 
MÃE SÁBIA:   Agora vamos falar de alguém que não pode vir.
MÃE CORUJA:   Porém não veio de propósito
MÃE AMIGA:   Não veio porque não teve esta oportunidade.
MÃE SOLTEIRA:    Não sabemos o seu nome.
MÃE SEVERA:    Sua face desconhecemos.
MÃE PERVERSA:    Tua voz nunca ouvimos, e jamais ouviremos.
MÃE ADOTIVA:    sua planta nem germinou.
NARRADOR 1:    É filho da mão que abortou.
NARRADOR 2:   Da mãe que rejeita, não aceita.
MÃE SÁBIA:   Ele não poderá chamá-la de mãe.
Mãe coruja-Mesmo que quisesse.
MÃE AMIGA:    pois ela não deu a este ser a chance de viver.
MÃE SOLTEIRA:   Sábia é a pessoa que não impede alguém de viver
MÃE SEVERA:   Pensem... Todos têm direito a vida.
MÃE PERVERSA:   Pois a vida é o maior dom que Deus nos dá.
MÃE ADOTIVA:   E este dom só Deus tem o direito de dar e tirar.
 
(Uma pequena pausa, para mudar o assunto)
 
NARRADOR 1:    e é por isso que estamos reunidas aqui.
NARRADOR 2:    por que mesmo com de feitos e qualidades.
NARRADOR 1:    vocês, sem exceção e sem acepção.
NARRADOR 2:    Nos amaram, cada uma do seu jeito.
NARRADOR 1 e 2:    A vocês,mães...
TODAS:    As mães de todo jeito, cor e nação, a todas as mães:
Um feliz dia das mães!

Autores: 
Estilos: 
Diversos: