DEPENDÊNCIA OU MORTE

Versão para impressão

Galera da Igreja se encontra na escola, e mostram os graus de comprometimento com a obra do Senhor.

 
 
Cenário: Sala de aula e pátio de escola.
Introdução: Todos sentados em uma sala de aula quando toca o sinal para o intervalo.
(Turma descompromissada)
Pedro: Ai que aula mais chata, graças a Deus que acabou.
Carla: Ah! Falando em Deus, você foi na igreja ontem Pedro?
Pedro: Na igreja eu fui, mas fiquei lá fora com a galera.
Douglas: Do que adianta ir para a igreja e ficar lá fora? Tem que fazer como eu que nem na igreja vou, fico é em casa na net.
Tatiana: Ah! Eu também só apreço de vez em quando.
Carla: É, para dar o ar da sua graça. (risos)
Douglas: Afinal, quem é vivo sempre aparece não é?. Coitado do pregador, quem será que deu ouvidos ao que ele estava pregando?
Marta: Tinha muita gente prestando atenção viu?!
Tatiana: Então quer dizer que você foi uma delas?
Marta: Isso mesmo, e o que é que tem?
Tatiana: Então já que você prestou atenção, prega pra gente, não é pessoal?
 
(Entra em cena os personagens com uma vida dependente em Deus)
 
Fernanda: E aí pessoas? Sobre o que vocês estão conversando?
Pedro: Ah! Vocês chegaram numa hora boa. A Martinha vai começar a pregar pra gente (risos).
Marcos: Oh! Marta. Eu não sabia que você pregava. Que benção.
Marta: Não, não é bem assim. Eles só estão zoando comigo porque eu prestei atenção na mensagem ontem.
Sônia: Ao invés de vocês ficarem aí tirando sarro dela, deveriam fazer o mesmo, afinal, o culto e principalmente a mensagem foram maravilhosos.
Douglas: Ih! Lá vem você com esse papo de santa.
Sônia: Santa eu não sou não, mas você ouviu qual foi o assunto da mensagem ontem?
Douglas: Lógico que não né!. Eu nem fui na Igreja.
Fernanda: Mas deveria ter ido, afinal, você também é crente não é? Você tinha que participar mais.
Carla: Deixa o menino em paz. Mas, o que tinha nessa mensagem de tão importante que a gente perdeu?
Marcos: O pregador nos ensinou que devemos depender de Deus em toda e qualquer circunstância da nossa vida.
Tatiana: Até parece. Eu depender de Deus em tudo!!! Só dependo dos meus pais, e olha lá, porque no dia que eu tiver condições, não vou depender de mais ninguém.
Sônia: Você fala isso porque não sabe o quanto é bom depender de Deus. Eu digo isso por experiência própria.
Pedro: Então conta suas experiências, quem sabe a gente não se converte de verdade né?
Sônia: Eu tenho várias experiências com Deus, como por exemplo: Há uns dois anos atrás, antes de mudarmos pra cá, eu comecei a me sentir muito mal e foi então que precisei ficar hospitalizada. Os médicos fizeram muitos exames e não conseguiam descobrir o que eu tinha. Neste momento pensei que estava tudo acabado, mas então me lembrei que a minha mãe sempre me ensinou que Deus é o médico dos médicos, então eu confiei n’Ele e descobri que independente de qualquer circunstância eu preciso depender do Senhor. Após dois meses de muito sofrimento, descobriram que eu estava com Leucemia. Mas Deus é fiel. Apesar de receber esta notícia, a minha fé não foi abalada, pelo contrário passei a depender ainda mais d’Ele. E hoje, como vocês podem ver, eu estou curada. E agora me digam, vale ou não vale a pena depender do Senhor?
Marta: Puxa Sônia! Você nunca tinha contado isso pra gente.
Fernanda: Isso é pra vocês verem que temos que depender do Senhor quando tudo vai bem ou não. Eu sempre participei dos grupos de louvor e cantava solo, mas eu sentia que o Senhor não estava recebendo o meu louvor, pois eu achava que era necessário apenas ter uma linda voz. Hoje eu sei que não é apenas isso, preciso ter uma vida de adoração e dependência em Cristo. Agora, não apenas canto, e sim adoro o nome do Senhor.
Marcos: Vocês viram como é importante dependermos de Cristo? Quando isso acontece, Ele realiza o possível e o impossível nas nossas vidas.
Douglas: Eu sempre tive vontade de fazer a obra do Senhor com mais intensidade. E agora você está me falando que isso é possível?
Marcos: Claro que é possível. Se agora você entregar a sua vida numa total dependência ao Senhor, Ele vai reacender a chama do seu coração.
Douglas: (se ajoelha chorando) Eu quero fazer uma entrega total a Cristo e depender somente d’Ele.
 
(Todos se ajoelham chorando, pois querem fazer o mesmo que Douglas)
 
Marcos faz a oração.
 
Todos se colocam em pé e falam juntos:
 
Porque o salário do pecado é a morte, mas o dom gratuito de Deus é a vida eterna em Cristo Jesus nosso Senhor”.
Romanos 6.23
 
Saem pelos corredores falando:
 
Dependência ou Morte. O que tu escolhes nesta noite?”
 
Cenário: Sala de aula e pátio de escola.
Introdução: Todos sentados em uma sala de aula quando toca o sinal para o intervalo.
(Turma descompromissada)
Pedro: Ai que aula mais chata, graças a Deus que acabou.
Carla: Ah! Falando em Deus, você foi na igreja ontem Pedro?
Pedro: Na igreja eu fui, mas fiquei lá fora com a galera.
Douglas: Do que adianta ir para a igreja e ficar lá fora? Tem que fazer como eu que nem na igreja vou, fico é em casa na net.
Tatiana: Ah! Eu também só apreço de vez em quando.
Carla: É, para dar o ar da sua graça. (risos)
Douglas: Afinal, quem é vivo sempre aparece não é?. Coitado do pregador, quem será que deu ouvidos ao que ele estava pregando?
Marta: Tinha muita gente prestando atenção viu?!
Tatiana: Então quer dizer que você foi uma delas?
Marta: Isso mesmo, e o que é que tem?
Tatiana: Então já que você prestou atenção, prega pra gente, não é pessoal?
 
(Entra em cena os personagens com uma vida dependente em Deus)
 
Fernanda: E aí pessoas? Sobre o que vocês estão conversando?
Pedro: Ah! Vocês chegaram numa hora boa. A Martinha vai começar a pregar pra gente (risos).
Marcos: Oh! Marta. Eu não sabia que você pregava. Que benção.
Marta: Não, não é bem assim. Eles só estão zoando comigo porque eu prestei atenção na mensagem ontem.
Sônia: Ao invés de vocês ficarem aí tirando sarro dela, deveriam fazer o mesmo, afinal, o culto e principalmente a mensagem foram maravilhosos.
Douglas: Ih! Lá vem você com esse papo de santa.
Sônia: Santa eu não sou não, mas você ouviu qual foi o assunto da mensagem ontem?
Douglas: Lógico que não né!. Eu nem fui na Igreja.
Fernanda: Mas deveria ter ido, afinal, você também é crente não é? Você tinha que participar mais.
Carla: Deixa o menino em paz. Mas, o que tinha nessa mensagem de tão importante que a gente perdeu?
Marcos: O pregador nos ensinou que devemos depender de Deus em toda e qualquer circunstância da nossa vida.
Tatiana: Até parece. Eu depender de Deus em tudo!!! Só dependo dos meus pais, e olha lá, porque no dia que eu tiver condições, não vou depender de mais ninguém.
Sônia: Você fala isso porque não sabe o quanto é bom depender de Deus. Eu digo isso por experiência própria.
Pedro: Então conta suas experiências, quem sabe a gente não se converte de verdade né?
Sônia: Eu tenho várias experiências com Deus, como por exemplo: Há uns dois anos atrás, antes de mudarmos pra cá, eu comecei a me sentir muito mal e foi então que precisei ficar hospitalizada. Os médicos fizeram muitos exames e não conseguiam descobrir o que eu tinha. Neste momento pensei que estava tudo acabado, mas então me lembrei que a minha mãe sempre me ensinou que Deus é o médico dos médicos, então eu confiei n’Ele e descobri que independente de qualquer circunstância eu preciso depender do Senhor. Após dois meses de muito sofrimento, descobriram que eu estava com Leucemia. Mas Deus é fiel. Apesar de receber esta notícia, a minha fé não foi abalada, pelo contrário passei a depender ainda mais d’Ele. E hoje, como vocês podem ver, eu estou curada. E agora me digam, vale ou não vale a pena depender do Senhor?
Marta: Puxa Sônia! Você nunca tinha contado isso pra gente.
Fernanda: Isso é pra vocês verem que temos que depender do Senhor quando tudo vai bem ou não. Eu sempre participei dos grupos de louvor e cantava solo, mas eu sentia que o Senhor não estava recebendo o meu louvor, pois eu achava que era necessário apenas ter uma linda voz. Hoje eu sei que não é apenas isso, preciso ter uma vida de adoração e dependência em Cristo. Agora, não apenas canto, e sim adoro o nome do Senhor.
Marcos: Vocês viram como é importante dependermos de Cristo? Quando isso acontece, Ele realiza o possível e o impossível nas nossas vidas.
Douglas: Eu sempre tive vontade de fazer a obra do Senhor com mais intensidade. E agora você está me falando que isso é possível?
Marcos: Claro que é possível. Se agora você entregar a sua vida numa total dependência ao Senhor, Ele vai reacender a chama do seu coração.
Douglas: (se ajoelha chorando) Eu quero fazer uma entrega total a Cristo e depender somente d’Ele.
 
(Todos se ajoelham chorando, pois querem fazer o mesmo que Douglas)
 
Marcos faz a oração.
 
Todos se colocam em pé e falam juntos:
 
Porque o salário do pecado é a morte, mas o dom gratuito de Deus é a vida eterna em Cristo Jesus nosso Senhor”.
Romanos 6.23
 
Saem pelos corredores falando:
 
Dependência ou Morte. O que tu escolhes nesta noite?”
 
 
Diversos: