CANTATA DE UMA MÚSICA

Sábios, presépio, Jesus, José, Maria símbolos musicais e partituras

O último ensaio da cantata de natal. Todos apressados, cada um com suas preocupações… Eis que JESUS aparece no ensaio e expoe as diferenças entre o que estão cantando, a data que esta sendo comemorada e o que se passa nas mentes e corações. Um a um os personagens vão mudando suas atitudes e abrindo espaço pra Jesus.
Todos são desafiados a deixar Jesus ocupar o Seu lugar

Personagens:
Regente – Arrogante e preocupado com sua autoimagem (Pode ser homem ou mulher)
Igor – Um dos membros do coral
Fernanda – Esposa de Carlos, Renata tem uma rixa com ela
Paulo – Tem uma vida cristã vazia e se preocupa muito com sua promoção.
Alessandra – Esposa de Paulo
Músico – Irreverente e inconsequente, além de impaciente.
Renata – Dominadora e falsa, se acha superior aos outros.
Luciano – Marido de Renata
Eliane – Professora de canto de Renata
Jesus – Dispensa apresentações
Músicos e membros do coral – não têm falas, mas cantam e tocam de verdade

Notas:
1 – Sempre que Jesus fala, ele se dirige diretamente a algum dos personagens. Neste momento TODOS ficam congelados – é interessante haver uma mudança de luz, para dar um efeito
2 – A música cantada é “Ele é Razão de Viver”, do Som Maior, pode ser colocada outra música, mas será preciso mudar a fala final de Eliane.

Texto:
(Luzes acesas – o coral já está posicionado na frente, os outros personagens irão entrar no momento correto)
NARRAÇÃO:   É véspera de Natal.
Esta noite é bastante diferente.
As crianças ficam a espera dos presentes que o “Papai Noel” irá trazer.
As mulheres ficam agitadas e ansiosas com tantos pratos para se preparar. E os homens, desejosos de se reunirem com amigos e familiares para em meio a um copo e outro, darem muitas risadas.
Mas para as pessoas das igrejas, o Natal é muito diferente.
Os crentes se reúnem antes de um encontro familiar, para ouvirem uma boa cantata ou assistirem uma sensível peça, de uma história acontecida há dois mil anos atrás.
(Luzes apagadas)

NARRAÇÃO:   Natal, Natal, Natal... Será que temos nos atentado ao verdadeiro sentido do Natal.
O que aconteceria se Jesus resolvesse nos visitar esta noite?
Jesus se sentiria como o aniversariante?
Identificaria a nossa festa de Natal como a Sua festa?

(Regente, Fernanda e Igor entram pelo fundo da igreja.)
REGENTE:   Fernanda, acenda a luz, por favor.
(Fernanda faz um gesto a acende a luz do palco)
REGENTE:   E esse pessoal que ainda não chegou. Estou cansada de falar sobre a hora. Estou cansada de tanta irresponsabilidade.
(Chegam Paulo e Alessandra)
PAULO:    (Entrando) Cheguei!
REGENTE:   Oi Paulo, tudo bem?
PAULO:    (Vai cumprimentando os outros e falando) Mais ou menos. Meus chefes vão passar a noite de Natal lá em casa. Gente graúda lá da empresa: um diretor financeiro, meu gerente e o vice-presidente da América Latina.
E quem sabe, essa noite pode ser definido o meu futuro profissional.
IGOR:    É verdade. Mas que oportunidade.
PAULO:    Se é. (Olhando o relógio) Estou até preocupado com a hora em que isso vai acabar. Só espero que o Pastor não me venha com aqueles “Sermões Espada”.
REGENTE:   “Sermões Espada”????
PAULO:    É... Cumpridos e chatos!!!!
IGOR:    É verdade... Hoje é um dia em que todos têm compromissos depois do culto. Hoje não é dia para isso.

(Chegam os músicos)
MÚSICO:    E aí pessoal?
REGENTE:   Ô rapaziada. Isso são horas? Eu estava começando a ficar preocupada.
MÚSICO:    É que eu estava em uma despedida do cursinho, fomos ontem para uma chácara e acabei ficando até mais tarde. E ainda tive que buscar essa “coisa” (Apontando para outro músico) em casa... Esse folgado.
REGENTE:   Vamos lá. Arrumem os instrumentos.

(Entram Renata, Luciano e Eliane. Renata e Luciano estão discutindo acaloradamente)
RENATA:    (Ao chegar próximo do palco) CHEGA! AGORA CHEGA DESSA DISCUSSÃO, EU NÃO AGUENTO MAIS! (Olhando para os outros e mudando totalmente de atitude)
Oi pessoal. (Abraça o marido) Desculpem o atraso.
REGENTE:   Vamos lá pessoal, nós estamos muito atrasados.
RENATA:    E por sinal eu trouxe a minha professora de canto para assistir a nossa cantata.
REGENTE:   (Cumprimentando) Muito prazer.
ELIANE:    O prazer é meu.
REGENTE:   Sinta-se à vontade aqui na nossa igreja.
ELIANE:    Ah, pode deixar. Eu fico muito a vontade em programações como essa nas igrejas, porque além de ser uma oportunidade cultural, a gente aproveita para exercer a nossa religiosidade.
PAULO:    A senhora é evangélica?
ELIANE:    Não! Não sou, mas gosto muito dos evangélicos. Sabe como é, acho importante todo tipo de religião, pois...
MÚSICO:    (Gritando) E aí, esse negócio vai começar ou não?
REGENTE:   Desculpe, depois podemos conversar melhor. Fique a vontade.
ELIANE:    Pode deixar. (Senta-se)
RENATA:    (Aproximando-se de Fernanda, totalmente falsa) Oi querida. A paz do senhor!
FERNANDA:    A paz.
RENATA:    Que bonitão seu vestido!
FERNANDA:    Obrigada. O seu também está muito lindo.
(Renata se vira, faz uma careta e volta para o seu lugar)
REGENTE:   Todos preparados? Então vamos lá. Vamos passar apenas duas vezes, acho que é o suficiente. Confio na capacidade musical de vocês.

(Cantam a música)

REGENTE:   (Aplaudindo) Muito bom! Muito bom! Excelente! (Virando-se) Gostou professora?
ELIANE:    Gostei muito. Para um ensaio está muito bom.
REGENTE:   OK, vamos passar mais uma vez. Alguma dúvida?

(Cantam a mesma música mais uma vez. Mais ou menos na metade, Jesus entra, observa e então começa a balançar a cabeça, em reprovação. Imediatamente todos desafinam e saem do tempo)

REGENTE:   Mas o que é isso? Que absurdo! O que a igreja vai pensar de mim?
(Todos congelam)
JESUS:   E porque você está tão preocupada com o que os outros vão pensar de você?
Por que você não para um pouco e pensa sobre o que EU tenho pensado de você?
Você está fazendo essa cantata para mim?
Ou é para você mesma, para o seu pastor e sua igreja?
Você sabe que dia é hoje?
Se você soubesse realmente o que significa o Natal, estaria mais preocupada em agradar a mim, e não aos homens.
(Voltam ao normal)
REGENTE:   (Visivelmente abalada) Pessoal, tem algo que eu preciso reconhecer para vocês.
Sou regente do coral há vários anos, sou considerada famosa por todos. Mas de repente senti que não tenho feito nada disso para Jesus, e simplesmente para mim mesma.
Quero hoje fazer algo novo.
Quero entregar não só a minha habilidade a Jesus, mas o meu coração e tudo o que sou.
Quero dar o meu coração para Jesus esta noite!
PAULO:    Peraí!!!! Se for para começar com confusão, é melhor parar tudo e cancelar a cantata!
Assim eu vou mais cedo para casa e me preocupo mais em ganhar a minha promoção!
(Todos congelam)
JESUS:    É isso o que ocupa o seu coração?
Bens, coisas, festas, prestígio, sucesso profissional?
Meu filho, do que adianta o homem ganhar o mundo inteiro e perder a própria vida?
Sabe que dia é hoje?
Há dois mil anos atrás eu vim para este mundo, deixando toda a glória e riqueza dos céus.
Vim como homem, fui crucificado e morri como um miserável ladrão.
Mas eu fiz isso tudo por amor a você.
Para que você encontrasse uma vida que valesse a pena ser vivida.
(Voltam ao normal)
ALESSANDRA:    O que foi que você disse?
PAULO:    Não... Nada não... (Senta-se no chão).
ALESSANDRA:    Querido, sua calça nova!!
PAULO:    Me deixa um pouco! Que superficialidade! Gente, me desculpem.
REGENTE:   Que isso. Sabemos que você está preocupado com seus compromissos de hoje.
PAULO:    Não. (Levanta-se) Não é por hoje não.
Me desculpem pelo o que eu tenho sido nos últimos anos.
Sempre preocupado em correr, correr e correr sempre atrás de dinheiro e sucesso.
Mas e a minha espiritualidade?
E a minha vida com Jesus?
ALESSANDRA:    Querido, (coloca a mão na testa de Paulo) você está bem?
PAULO:    Estou sim. Nunca em toda a minha vida eu estive tão lúcido.
Neste Natal quero que Jesus nasça em meu coração e transforme os valores do meu viver.
Quero investir tudo o que tenho para a honra de Jesus, e a partir de hoje, quero ser um homem rico nos céus!
MÚSICO:    Se for começar com esse negócio de pregação não vai dar! Deixa isso pro pastor, pô!!
(Todos congelam)
JESUS:    E você, meu filho, sempre irreverente e inconsequente.
Jovem que quer curtir a vida e estar na igreja ao mesmo tempo.
Meu filho, tudo o quanto você faz aqui não vale de nada.
Eu sei da sua vida no cursinho eu sei por onde você anda e eu sei do seu namoro.
Por que você não para um pouco e pensa sobre o dia de hoje, se arrepende e volta a relacionar comigo por inteiro?
(Descongelam)
(O músico larga o seu instrumento e sai andando pelo palco)
REGENTE:   Mas o que foi rapaz?
MÚSICO:    Não sei... Eu estou todo arrepiado. Desculpem, mas não vai dar para tocar hoje.
LUCIANO:    Mas por que, irmão?
MÚSICO:    É a minha vida, cara.
De domingo estou sempre aqui, tocando e cantando.
Mas durante a semana, minha vida não é nada disso.
Eu preciso de oração.
Quem me ajuda a orar?
IGOR:    Tudo bem, rapaz, eu oro com você.
Vamos nos ajoelhar. (Ajoelham-se, juntos)
Repita minhas palavras:
“Pai, obrigado porque o Senhor abriu os meus olhos e me fez perceber que os meus passos não são os Teus passos.
Pai, eu te peço, que o que eu sou aqui durante o fim de semana, eu seja também durante a semana inteira, cantando e tocando. No nome santo de Jesus, amém”.
RENATA:    Aleluia, irmãos! Que bênção tudo o que está acontecendo!
Eu tenho orado por vocês há tanto tempo!
Oh, Jesus, como eu te amo!
(Todos congelam)
JESUS:    NÃO USE O MEU NOME!!!
Como você diz me amar se não tem demonstrado amor pelos que te cercam?
A maneira como você tem tratado seu marido e seus filhos não reflete o seu amor por mim.
E a mágoa que você tem da irmã que está ao seu lado na igreja?
Se você me ama, ame aos que te cercam!
(Descongelam)
REGENTE:   Será que podemos voltar ao ensaio agora?
RENATA:    Não. Eu não posso cantar essas coisas se antes eu não fizer algo.
Primeiro, eu quero pedir perdão ao meu marido, porque eu entendi claramente agora que não tenho o tratado com amor, como posso dizer que amo a Jesus se não amo aos que me cercam? (Abraça Luciano)
E Fernanda, eu também preciso do seu perdão. Pois há muito tempo eu tenho guardado no meu coração algo contra você. Eu gostaria que hoje Jesus nascesse em nossos corações. (Abraça Fernanda).
(Todos congelam)
JESUS:    (Aproximando-se de Eliane) E você? O que tem a me oferecer esta noite?
Não quero a sua religiosidade tolerante e intelectual.
Eu quero você. Você quer a vida eterna?
Não existem vários caminhos.
Eu sou o caminho, a verdade e a vida.
(Descongelam)
ELIANE:    Eu também quero a salvação. Mas não sei... Como devo fazer?
LUCIANO:    A palavra de Deus diz: “Todo aquele que invocar o Seu nome será salvo”.
Basta hoje você fazer uma oração a Deus, entregando a Ele toda a sua vida, reconhecendo e se arrependendo de ter andado longe Dele.
E então Jesus nascerá no seu coração, e você será salva.
ELIANE:    Eu gostaria de fazer um pedido, mas não sei se é possível.
Eu notei na música que vocês cantaram um trecho que diz: “Agora achei razão para viver, e o meu ser completamente eu entrego a Deus, e tudo o que eu faça, e tudo o que eu diga, darei a Jesus o meu ser”. Eu gostaria de cantar isso com vocês.
REGENTE:   Bem, não é de costume nosso alguém cantar sem nunca ter ensaiado, mas também não é muito um costume nosso ver tudo o que está acontecendo.
LUCIANO:    Eu não tenho nenhuma dúvida de que Jesus está aqui, atuando.
PAULO:    Não há nada nesse instante que eu queira mais do que louvar a Jesus!
(Acende toda a igreja)
REGENTE:   Gente! A igreja já está toda aí, não temos mais tempo para ensaiar!

(Cantam a música pela última vez, agora muito melhor do que antes. Jesus sai abençoando a todos)

NARRAÇÃO:   “E entrando na casa, viram o menino com Maria sua mãe e, prostrando-se, o adoraram; e abrindo os seus tesouros, ofertaram-lhe dádivas: ouro, incenso e mirra”.
Que o centro de nosso Natal seja Jesus.
Que o homenageado dessa noite seja Jesus.
Que o presenteado com nossas vidas e consagração seja somente Ele: Jesus.

Fim.

ELE É A RAZÃO DO MEU VIVER
Som Maior

Como crianças sonhamos com o Natal
Brinquedos para dar e receber
Mas não percebemos que o nenê que veio p'ra nascer
Traria para nós novo viver

CORO

Foi para nós que deu o seu viver
Foi para nós o Seu sofere e morrer
Para o mundo perdido poder perceber
Que há uma razão de viver

Passando anos aprendemos como dar
Que é sacrificar o nosso ser
Num instante eu vi Jesus morrer com muita dor
Morrer em meu lugar, só por amor

VOLTA AO CORO

Agora achei razão p'ra viver
O meu ser completamente entrego a Deus
Em tudo que eu faça, em tudo que eu diga
Darei a Jesus o meu ser, o meu ser

VOLTA AO CORO

O autor tem um blog:  Chacara Primavera -  Igreja Presbiteriana – Blog do Ricardo

Datas: 
Estilos: 
Diversos: 
nº de personagens: