ANASTASIS

ANASTASIS - Uma cruz e uma mão estendida

Anastasis conta a história de três pessoas que tinham sonhos, passaram por dificuldades e tiveram escolhas e cada escolha determinou, definitivamente, sua morte ou vida. Mesclando o visível com o espiritual, essa peça impactante revela o Amor de Jesus, seu perdão, sua misericórdia, sua graça e a vingança de Deus aos que o rejeitaram.

Obrigada Papai por estar conosco em todas as circunstâncias. / Cia Atos de Teatro / “Mas recebereis poder, ao descer sobre vós o Espírito Santo, e sereis minhas testemunhas, tanto em Jerusalém, como em toda a Judéia e Samaria, e até os confins da terra.”  Atos 1:8
“...O Teu chamado cumprirei na alegria ou na dor. E toda vez que eu chorar, ou quiser desanimar o Teu Espírito me consolará. Se é na fraqueza do meu ser que manifestas Teu poder, eis-me aqui, dependo de Ti, preciso de Ti”
(Diante do Trono)
Tema: Deus pode ressuscitar todas as coisas – Evangelismo/Cura/Sonhos/Exortação

Personagens:
    1. LUCAS (LOBO) – Jovem perdido
    2. SABRINA:    Patricinha
    3. ANDRÉ – Paramédico
    4. SETE:    Amigo do Lobo
    5. MARA:    Irmã do Lobo
    6. LÚCIA – Esposa do André
    7. BRITO:    Capacho do traficante
    8. ANJO 1
    9. ANJO 2  
    10. ANJO 3  
    11. ANJO 4  
    12. HOMEM 1  
    13. HOMEM 2  
    14. HOMEM 3  
    15. HOMEM 4  
    16. MÃE DE LUTO:    Mãe da Sabrina
    17. MULHER  
    18. ANA:    cristã
    19. BIA – cristã
INTRODUÇÃO
(sons) Perseguição de carros – batida – som de ambulância – pessoas falando (- Oxigênio, sala de emergência, rápido, rápido), aparelho - tu, tu, tu, tu, tu
LOBO:   (só a voz) Então é assim? Quando chega o final... Sei que não terá volta... Não saio vivo daqui hoje. Não tenho um filme da minha vida passando diante dos meus olhos... Penso só nas últimas palavras que ouvi de alguém... “Jesus te ama! Se entregue pra ele! Ele quer te dar Vida” (gravação da voz do paramedico)(debocha) Jesus me ama? Hã, ouvi isso não sei quantas vezes, mas... (dor) Aahh, nunca falei com Ele, de verdade, nunca! (pausa) Então é assim? Chega o final, me arrependo da vida egoísta e desregrada que vivi e está tudo bem? Não! Sei que não!... Vida... Ele quer me dar vida... Como?... Se pudesse ter sido diferente... Minha vida... Minha família... Se eu soubesse... No fundo sabia, mas fiz tudo errado... Tudo errado... (chorando) Deus! Se o Senhor está mesmo aí... Se estiver mesmo ouvindo... Me perdoe... Jesus eu...
(Aparelho - tuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuu)

CENA 1

(som de sino – luz baixa, fumaça de gelo seco – vão entrando pelo corredor quatro pessoas com capa e capuz cobrindo os rostos – param no palco olhando uma de frente para a outra – começam a andar lentamente no palco como se estivessem trocando de lugar, não olham para o público)
(trechos - Lucas 12)
ANJO 1:    Tudo o que está coberto vai ser descoberto, e o que está escondido será conhecido.
ANJO 2:   Assim tudo o que vocês disserem na escuridão será ouvido na luz do dia. E tudo o que disserem em segredo, dentro de um quarto fechado, será anunciado abertamente.
ANJO 3:    Eu lhes digo, meus amigos: não tenham medo daqueles que matam o corpo, mas depois não podem fazer mais nada.
ANJO 4:    Mas eu lhes mostrarei a quem vocês devem temer: tenham medo de Deus, que, depois de matar o corpo, tem poder para jogar a pessoa no inferno.
TODOS:   (param no lugar em que estão) Sim, vos digo, a esse temei. (Voltam a andar)
ANJO 1:    E digo-vos que se alguém afirmar publicamente que é de Cristo, então o Filho do Homem também afirmará, diante dos anjos de Deus, que essa pessoa é dele.
ANJO 2:   Mas quem O negar diante dos homens, o Filho do Homem também dirá diante dos anjos de Deus que essa pessoa não é dele.
ANJO 3:   A vida não consiste na abundância do que se possui, mas a avareza faz com que se encham mais e mais os teus celeiros e goze a vontade tola e passageira do teu coração.
ANJO 4:    E tú dirás para sua alma: ‘Homem feliz! Você tem tudo de bom que precisa para muitos anos. Agora descanse, coma, beba e alegre-se.’
ANJO 1:    Mas Deus lhe disse:
(Som de sino - param e viram para frente)
TODOS:    Louco! Esta noite te pedirão a tua alma; e quem ficará com tudo o que você guardou? ”
(Sons de sinos – saem de cena – continuam os sinos)

CENA 2

(Entram quatro homens segurando um caixão e uma mulher de preto velando – colocam no meio do palco o caixão sobre uma mesa)
HOMEM 1:    Casa de luto! Desgraça!
HOMEM 2:    Casa de luto! Desespero!
HOMEM 3:    Casa de luto! Choro!
HOMEM 4:    Casa de luto! Morte!
HOMEM 1:    Quando você era moço, você se aprontava e ia para onde queria. Mas eu afirmo a você que isto é verdade: quando for velho, você estenderá as mãos, alguém vai amarrá-las e o levará para onde você não vai querer ir. (João 21:18)
MÃE DE LUTO:    Há salvação para a alma cansada? Para onde iremos, pois, se a vida que vivemos desleal e egoísta nos consome? Hedonistas, materialistas, viciados em nossos prazeres! Cegos em nossa luxúria! Mentirosos! Há salvação? De onde?
HOMEM 2:    Casa de luto! Há esperança?
(Vão para o fundo do palco e ficam de costas para o público um ao lado do outro, tomando espaço em todo o palco, Mãe de Luto sai de cena)

CENA 3

(Entra Mulher e dança com libras o refrão da música “Cheiro das águas” (Diante do Trono) – para de costas para o público – começa a falar)
MULHER:    Para uma árvore há esperança; se for cortada, brota de novo e torna a viver. Mesmo que as suas raízes envelheçam, e o seu toco morra na terra, basta um pouco de água, e ela brota, soltando galhos como uma planta nova. (Jó 14:7-9) A Palavra de Deus diz que a salvação é para todos, e ela vem pela graça de Deus e não por obras para que ninguém se glorie. A salvação é, de fato, para você!
 (Mulher sai de cena)
(Entra Izaque usando uma calça e camisa lisa)
LOBO:    Olá, meu nome é Izaque, e vou contar a história do meu personagem Lucas. Que aos vinte e seis anos de idade se envolve em um acidente de carro e está com sua vida por um fio no hospital. Estava bêbado, havia usado drogas e não voltava para casa já havia duas semanas. Mas nem sempre foi assim... Quando criança gostava de jogar bola. Até que era bom nisso, se destacava entre os colegas da rua, mas não gostava de ficar em casa... (pai e mãe brigando – batendo um no outro – iluminados por um refletor que já se apaga)
(Conforme ele fala, os Anjos começam a vesti-lo com os adereços do Lobo)
LOBO:    Aos 11 anos se envolveu com os meninos mais influentes na escola. Experimentou cigarro pela primeira vez. Aos 17 anos fumava maconha, usava cocaína, se alcoolizava sem limites. Há muito tempo que já não era virgem, contraiu doenças e as espalhou, roubou seus pais. Saiu da escola. Apanhou, bateu. Mudei de nome. As pessoas agora me conhecem por Lobo.
(Sai de cena)
(Música – entra Lobo fumando e falando no celular)


CENA 4

LOBO:    Eu vou pagar! Cara fica frio, amanhã de manhã to molhando a tua mão e... Hoje? Mas aí você que não tá me ajudando, Branco... Não! Não precisa mandar os caras, não precisa... Eu já fiquei te devendo alguma vez, Branco? Eu que levo carne nova aí na sua boca, pego os meninos novos e levo pra você! Eles trabalham pra você! Você que me deve! Pô!... Tá... Você sabe que eu pago! Pego dinheiro dos velhos, tem gente me devendo também! E outra, to pegando uma filhinha de papai agora cheia da grana, vai ser fácil usar aquela perua. Sério, amanhã, fica frio! Hã...? Tá! Falou!
(Vira de costas)
(Entram duas pessoas entregando convites)
ANA:    Boa noite pessoal! Eu sou a Ana.
ISA:    Eu sou a Isa.
ANA:    E antes de continuar a peça gostaria de fazer uma oração com vocês.
ISA:    Vocês podem repetir com a gente?
ANA:    “Olá Deus! – Como o Senhor tem sido bom com a gente! – Obrigada por estarmos aqui nessa noite! – Deus, - nos ajude a entender Suas Palavras – e Senhor – ressuscite nossos sonhos – nossa família – nossa vida nessa noite! – em nome de Jesus – Amém”
ISA:    Amém! Bom, acho que vocês receberam esse convite, (mostra o convite) ele é mais que um simples convite. Ele contém algo muito precioso para nossas vidas. Vejam que está escrito atrás. Vou ler para vocês: (João 3:16) “Porque Deus amou o mundo tanto, que deu o seu único Filho, para que todo aquele que Nele crer não morra, mas tenha a vida eterna”. Essa é uma chave que abre muitas portas, inclusive a do céu, Jesus pode ressuscitar todas as coisas e Ele está de mãos estendidas para você!
ANA:    Creia somente, a Palavra de Deus diz que todas as coisas cooperam para o bem daqueles que amam a Deus e que andam segundo seu propósito. Busque os propósitos de Deus para sua vida... Mas Isa, vamos os deixar continuarem com a peça, senão vai ficar tarde.
ISA:    É mesmo, mas olha aquele moço ali, faltou entregar o convite para ele.
ANA:    Oi, posso te deixar um convite?
(Lobo dá de ombros)
ANA:    Somos de um grupo de teatro e vamos fazer uma peça que se chama Anastasis, no dia...
LOBO:    Mas que porcaria de nome é esse?
ANA:    Anastasis significa Ressurreição, vai falar sobre como Jesus ressuscita pessoas, sonhos, esperanças... Assim como Ele mesmo ressuscitou!
LOBO:    Jesus... (desprezando)
ISA:    Você vai?
LOBO:    Não!
(As duas ficam desconcertadas)
ISA:    Certo, mas fica com o convite mesmo assim! E... Jesus te ama!
(Saem de cena)
LOBO:    “Jesus te ama! ” esse povo só sabe falar isso! “Jesus te ama!” Vocês já perceberam, os crentes vão evangelizar, tão lá no “ripanapaulada”, no “tchetchereretchetche” e na hora de entregar o “folhetinho” é assim: Vai você! Ah não, você que é crente velho! Você que tem mais unção! – Aí não sabem o que falar e soltam um: Jesus te ama! Vá, vá vá. Se me ama mesmo... Me dá vinte mil pra eu pagar os caras! (Risos de deboche – coloca o convite no bolso da calça)
(Entra Sete)
SETE:    Lobo! O Brito está atrás de você!
LOBO:    Quem?
SETE:    O Brito, Lobo, mandado pelo Branco pra te cassar!
LOBO:    Mas eu acabei de falar com aquele desgraçado! Ele ficou de esperar até amanhã e...
SETE:    Não sei o que vocês combinaram, mas o cara tá louco atrás de você!
LOBO:    Manda ele vim então! Não tenho medo desse desgraçado...
SETE:    Você tá ficando louco, Lobo? Não tem medo de morrer? O cara tá armado, corre pra casa da Sabrina e fica por lá até a poeira baixar...
LOBO:    E eu sou homem de fugir, Sete? Não tenho medo de morrer! Pra onde eu vou? Pro inferno? (Risada)
SETE:    Olha, Lobo, uma coisa que eu sei é que com isso não se brinca, cara!
LOBO:    Virou supersticioso agora, Sete? Crê em Deus? Já vi você fazendo muita coisa que o Seu Divino desaprovaria... Agora vem me falar pra tomar cuidado?
(entra Mara)
MARA:    Lobo, o Brito tá atrás de você, o que você fez?
LOBO:    Cala a boca Mara, some daqui!
MARA:    Não! Ele foi lá em casa falar com  a mãe! Ameaçou todo mundo! Ela disse que já faz dias que você não aparece...
LOBO:    Eu não estou nem aí!
MARA:    Lucas, você não quer fazer igual o pai que foi embora e deu no que deu... pensa na gente Lucas! Pensa na mãe... Lucas, por favor!
LOBO:    Vai embora Mara!
MARA:    Ele ameaçou todo mundo Lucas, eu vim correndo te procurar...
LOBO:    Achou! Agora vaza!
MARA:    Eu não vou embora sem você!
(ela o puxa pelo braço – ele dá um tapa na cara dela e a joga no chão)
LOBO:    Some daqui sua inútil!
MARA:    Morra seu diabo!
(vai embora correndo)
SETE:    Cara, sua irmã só veio aqui...
LOBO:    Cala a boca, Sete!
SETE:    Só to falando pra você se cuidar, mano, você vai acabar na sarjeta...
LOBO:    Quem se importa? A vida é minha e eu faço...
SETE:    Não é bem assim cara...
LOBO:    Qual é a tua, Sete? Qual é o problema?
SETE:    Nada, cara, só to vendo de um jeito diferente... Acho que... Deus falou comigo...
LOBO:    Mas você é um idiota mesmo!
SETE:    É sério Lobo! Seu eu fosse você, começava a repensar a sua vida... Você não sabe quando será seu último dia... E o que vai acontecer depois?
LOBO:    Já falei... Vou pro inferno!
SETE:    Se vira, cara, não adianta!
(vai indo embora)
LOBO:    E você vai pra onde? Pro céu?
(fala saindo da cena)
SETE:    Talvez... Ah uma coisa que eu ouvi e é verdade... Jesus te ama! Muda de vida cara...
LOBO:    Vou levar você pro inferno comigo, Sete! Eu, você e o capeta! (risada)
(Sete sai do palco – Lobo vai falando e mexendo no celular – coloca o celular no ouvido como se estivesse esperando pra ser atendido)
LOBO:    Eu não tenho medo não! Já vi e fiz muita coisa! Jesus, você vai me salvar? (debochando) Deus e o diabo é tudo igual... É tudo uns porre...
(vai saindo do palco falando com o Branco)
LOBO:    Branco, é o Lobo! Se tá ficando louco cara? Mandou o Brito me caçar? Hã?...
(sai de cena)

CENA 5

HOMEM 1:    Tudo isso nos mostra que o Senhor sabe como livrar das aflições as pessoas dedicadas a ele e também sabe como guardar os maus debaixo de castigo para o Dia do Julgamento. Ele castigará especialmente os que seguem os seus próprios desejos imorais e desprezam a autoridade dele. Esses falsos mestres são atrevidos e orgulhosos. Eles não têm nenhum respeito pelos gloriosos seres celestiais e os insultam. Ora, até mesmo os anjos, sendo muito mais fortes e poderosos do que esses falsos mestres, não os acusam com insultos na presença do Senhor. Mas esses homens agem por instinto, como os animais selvagens, que nascem para serem caçados e mortos. Eles xingam aquilo que não entendem. Por tudo isso eles serão destruídos como animais selvagens e pagarão com sofrimento o sofrimento que causaram aos outros. Eles têm prazer em satisfazer em pleno dia os seus desejos imorais. Quando se reúnem com vocês, são uma vergonha e um escândalo, divertindo-se o tempo todo com os seus modos enganosos. Não podem ver uma mulher sem a desejarem, e o seu apetite pelo pecado nunca fica satisfeito. Enganam as pessoas fracas e só pensam em ganhar dinheiro. Eles estão debaixo da maldição de Deus. (2 Pedro 2:9-14) Jovem, aproveite a sua mocidade e seja feliz enquanto é moço. Faça tudo o que quiser e siga os desejos do seu coração. Mas lembre de uma coisa: Deus o julgará por tudo o que você fizer. (Eclesiastes 11:9) Ai de vós, pois o dia do Senhor virá e a vingança pertence a Ele!
 (sai de cena)
(Entra Rute, conforme ela fala, os Anjos começam a vesti-lo com os adereços da Sabrina)
SABRINA:    Oi, meu nome é Rute, e vou contar a história de Sabrina, minha personagem. Sabrina é uma moça de classe alta, filha única de empresário. Cresceu viajando pelo mundo, teve tudo o que qualquer garota quis. Todas as coisas que queria estavam aos seus pés. Mas não teve uma coisa... Limite! Para não ter trabalho, os pais a deixavam fazer o que quiser. Sair nas festas da vida e com quem fosse, sem limite de horário ou regras de comportamento. Aos dezesseis anos, cansada da monotonia e por influência de amigas, começou a vender seu corpo, não pelo dinheiro, mas pela adrenalina e drogas fáceis que conseguia. Aos vinte e um anos já havia sido presa nove vezes, uma das vezes foi por estar envolvida em um homicídio. Porém, em todas às vezes, tinha o intermédio do pai que pagava propina e fiança e lhe devolvia a liberdade. Eu cresceu assim, sem regras. Até quando?
(sai de cena)
(música – entra Sabrina discutindo com a mãe)
SABRINA:    Que inferno mãe! Você é uma droga!
MÃE DE LUTO:    Sabrina, eu já disse que não!
SABRINA:    Por que isso agora? Hein? Você nunca ligou pra mim, mulher! Me colocou no mundo pra que? Eu faço da minha vida o que eu quiser e você não tem nada a ver com isso!
MÃE DE LUTO:    Você está matando a mim e a seu pai, você não vê?
SABRINA:    Ai, minhas preces foram ouvidas!
MÃE DE LUTO:    Não brinca com isso menina!
SABRINA:    Não brinque você comigo! Quem você pensa que é pra mandar em mim? Minha mãe? Não pedi pra nascer! Muito menos para ser sua filha! Agüente as conseqüências!
MÃE DE LUTO:    Você deveria ser grata! Não dê as costas pra mim, Sabrina!
SABRINA:    Não! Você não dê as costas pra mim... Mulher!
MÃE DE LUTO:    Ai meu Deus, onde foi que eu errei?
SABRINA:    Você não sabe onde errou e quer que um deus maldito te diga? Como você é ridícula! Ridícula! Apelando para os santos! Vê se te enxerga, mulher! Você e seu deus idiota querem saber quando vocês erraram? Quando não me mataram no parto!
MÃE DE LUTO:    Pára, chega! Não agüento mais você! Vou te levar hoje para uma clínica e...
(empurra a mãe)
SABRINA:    Não vai me levar para lugar nenhum, sua cretina!
MÃE DE LUTO:    Vamos agora Sabrina!
(Sabrina dá um tapa na cara dela)
SABRINA:    Não!
MÃE DE LUTO:    Some da nossa vida, seu monstro! Não apareça nunca mais! Você não é minha filha!
SABRINA:    Vai pro infernooooo!
(apagam as luzes – Ascendem dois refletores sobre o homem e a mulher)
MULHER:    Respeite o seu pai e a sua mãe, para que você viva muito tempo na terra que estou lhe dando.. (Exodo 20:12)
HOMEM 1:    Há pessoas que amaldiçoam o próprio pai e são ingratas com a própria mãe. (Provérbios 30:11)
MULHER/HOMEM 1:   Quem amaldiçoar ao pai ou à mãe, certamente morrerá. (Mateus 15:04)

CENA 6

(ascendem e Sabrina está sozinha no palco)
SABRINA:    Deus... Isso tudo é invenção para trouxas iguais a minha mãe... Ridículo!
(ascende um cigarro)
(entra Lobo)
LOBO:    Oi minha gata!
(os dois se “agarram”)
SABRINA:    Estava com saudade, Lobinho!
(pega no bolso dele o convite para o teatro)
SABRINA:    O que é isso? Anastasis...?
LOBO:    É uma peça de teatro que vai ter... Sei lá onde, significa Ressurreição...
(Sabrina lendo o convite)
SABRINA:    Eu sou a ressurreição e a vida... Eu quem?
LOBO:    Jesus.
SABRINA:    Idiota! (cantando) Isso é pra criança burra... Quem acredita nisso?
LOBO:    O Sete... Mas acho que ele fumou maconha demais... Mas então minha linda, você trouxe o que eu pedi?
SABRINA:    Claro! Mas por causa disso minha mãe me pôs pra fora de casa...
LOBO:    Como assim? Você saiu da casa dos seus pais? Você tá louca?
SABRINA:    Ow, calma Lobo! Vou morar com você e...
LOBO:    Não vai! Você vai voltar pra casa dos seus pais e dar um jeito nisso... Preciso de você lá!
SABRINA:    Precisa de mim ou do dinheiro da minha família?
LOBO:    Cala a boca, Sabrina...
SABRINA:    Devolve meu dinheiro então! Vamos ver quem está falando sério...
LOBO:    Princesa... Só quero seu bem! Você não quer morar comigo, passar pelo o que eu passo...
SABRINA:    Lucas, não seja outro que acha que pode me mandar fazer as coisas, eu faço o que bem entender da minha vida! Você não manda em mim...
LOBO:    Eu sei, eu sei! Tá bom! Pode ficar comigo... Mas tenho que dar essa grana pro Branco...
SABRINA:    De novo? De novo você se envolveu com esse traficantezinho que se acha? Você sabe que ele apaga sem pensar...
LOBO:    Eu não sou idiota, por isso que te pedi! Mas vou te pagar...
SABRINA:    Tá, eu trouxe os quinze mil...
LOBO:    Quinze? Eram vinte!
SABRINA:    Ahh quinze, vinte... Depois você paga o resto!
LOBO:    Depois? Você sabe o que vão fazer comigo e com você se eu chegar lá com esse valor?
(celular do Lobo toca)
SABRINA:    Pensei que você não tivesse medo dele... (caçoando)
LOBO:    Cala a boca! Oi... Branco? To com a sua grana cara. Fica frio... É... Consegui! (olhando pra SABRINA:    desvia o olhar) Não precisa mandar o Brito... Não... Cara, eu sei o caminho, não quero escolta... Pode deixar... Agora? É que preciso levar a Sabrina... Não, não to fugindo... Já disse que não precisa! Já vou!
(desliga)
(olha pra Sabrina e a pega pelo pescoço com raiva)
LOBO:    Falei vinte e não quinze, preciso dessa grana agora, senão eu e você vamos pra debaixo da terra, entendeu?
SABRINA:    Me solta... (sufocada – cai no chão com a mão no pescoço – fala tossindo) Não tenho essa grana, Lucas... Meu pai zerou minha conta... Posso tentar pegar em casa, mas... De madrugada...
LOBO:    Vamos lá então.
SABRINA:    E se não der certo... Não der tempo?
LOBO:    Vai dar! Você me colocou nessa! Já saí de situações muito piores que essa e não é agora que você vai me ferrar!
SABRINA:    Mas é que...
LOBO:    Mas nada! Levanta logo senão vou dar você como pagamento!
(vai saindo enquanto Sabrina sai atrás sentindo dor)
(saem de cena)

CENA 7

MULHER:    Porque Deus amou o mundo tanto, que deu o seu único Filho, para que todo aquele que nele crer não morra, mas tenha a vida eterna.. (João 3:16). Pois pela graça de Deus vocês são salvos por meio da fé. Isso não vem de vocês, mas é um presente dado por Deus. A salvação não é o resultado dos esforços de vocês; portanto, ninguém pode se orgulhar de tê-la. Pois foi Deus quem nos fez o que somos agora; em nossa união com Cristo Jesus, ele nos criou para que fizéssemos as boas obras que ele já havia preparado para nós. Lembrem do que vocês eram no passado. Naquele tempo vocês estavam separados de Cristo; eram estrangeiros e não pertenciam ao povo escolhido de Deus. Não tinham parte nas suas alianças, que eram baseadas nas promessas de Deus para o seu povo. E neste mundo viviam sem esperança e sem Deus. Mas agora, unidos com Cristo Jesus, vocês, que estavam longe de Deus, foram trazidos para perto dele pela morte de Cristo na cruz. (Efésios 2:8-13)
ANDRÉ – Olá, meu nome é Lucas, meu personagem é o André, paramédico. A vida de André não foi fácil. Aos oito anos começou a trabalhar para sustentar a mãe que padecia enferma e a irmã menor, pois o pai havia morrido alguns anos antes. A mãe, dois anos depois, morreu de câncer e ele e a irmã foram para as casas de órfãos na zona sul da cidade, separados. Ele passou por muitas visitas a lares com a ilusão de conseguir uma família que desse amor e carinho, mas isso não aconteceu. A irmã foi adotada por uma família que a levou para fora do país. (anjos começam a “montar” André) Com o passar do tempo ele não era mais visto para adoção e saiu do orfanato aos dezoito anos. Morou na rua, apanhou, roubou comida para sobreviver, foi preso por isso, mas logo solto por bom comportamento e por não ter antecedentes piores. André tinha uma meta, queria ajudar as pessoas, pois não se esquecia de uma palavra que uma vez, esmolando, disseram pra ele: - Jesus te ama! Ele quer te dar vida e ressuscitar seus sonhos. Se entregue pra Ele! – (anjos saem) Naquele dia, mesmo sem saber como, eu me entreguei para Jesus e a partir dali começei a ver as coisas de outra forma. Meu sonho, quando criança, era ser enfermeiro para ajudar as pessoas, para dar uma chance a elas, e meu sonho foi ressuscitado! Consegui emprego em uma pequena oficina de motos e conclui os estudos. Três anos depois, consegui uma bolsa na faculdade para fazer enfermagem e fiz um curso Técnico em Emergências Médicas. Com o término da graduação e do curso técnico entrei para trabalhar na Santa Casa, como paramédico. Sentia que estava perto de Deus. Sentia, todos os dias, o cuidado de Deus em minha vida através do amor de Cristo! Lidava, quase todos os dias com a morte, mas não a temia. Sabia que meu Redentor já a venceu. Mas queria, em vida, fazer a diferença para alguém, mudar o mundo de alguém através de Cristo! Ressuscitar alguém pelo amor de Jesus! Talvez hoje, eu consiga ressuscitar você!
(apagam as luzes)
(música refrão – “Pode um milagre enfim acontecer quando você acreditar. Acreditar. É só você crer.”)
(ascendem as luzes do palco, entra Lúcia (grávida) com André)
LÚCIA – Tchau meu amor! Deus abençoe seu dia!
ANDRÉ – Amém, Lúcia! Deus abençoe seu dia também! Nos vemos amanhã!
LÚCIA – Não gosto de você fazendo plantões...
ANDRÉ – Mas é preciso!
LÚCIA – Mas o bebê já vai nascer, André. Tenho medo de você não estar em casa quando começar...
ANDRÉ – O bebê está bem e na hora certa tudo vai acontecer... fica tranquila! Deus é por nós e Ele sabe todas as coisas!
LÚCIA – Amém! Agora vai, senão vai chegar atrasado!
ANDRÉ – Tchau meu amor! Te amo muito!
(se despedem, André sai de cena)
LÚCIA – Estou com um pressentimento, algo estranho... Deus, use o André neste dia para mudar a vida de alguém... Amém! E nós temos muito a fazer, meu filho...
(sai de cena fazendo carinho na barriga)

CENA 8

(luzes “baixas”)
(entra Lobo e Sabrina)
LOBO:    Conseguiu pegar o resto da grana?
SABRINA:    Não tudo, Lobo... Minha mãe tá em casa...
(a pega pelo cabelo)
LOBO:    Volta lá agora e...
BRITO:    Ts, ts, ts, ts. Batendo em mulher agora, ovelha?
LOBO:    É Lobo!
BRITO:    Para mim mais parece uma ovelha perdida... (risos)
LOBO:    O que você quer aqui Brito?
BRITO:    O Branco tá se cansando de esperar, menino... E eu também!
(põe a mão na arma)
LOBO:    Minha conta é com o Branco e não com você. Falei pra ele que não preciso de escolta, muito menos de um muleque metido a capacho como você!
BRITO:    Vamos ver quem é muleque... menino! Eu não vejo a hora...
(vira de costas – Lobo pega a arma e aponta pra atirar, Brito vira antes e atira no ombro do Lobo que sai correndo)
LOBO:    Pro carro Sabrina, corre!
(apagam as luzes - som de perseguição de carros e tiros)
SABRINA só a voz –Lucas, cuidado!
(batida de veículos – som de ambulância – vai ficando baixinho até ouvir o som de sinos)

CENA 9

(som de sinos)
(entra em cena Mãe de Luto)
HOMEM 1:    A morte encontrou sua presa!
HOMEM 2:    A morte ganhou uma alma!
HOMEM 3:    A morte triunfou!
HOMEM 4:    A morte venceu!
MÃE DE LUTO:    Não! Sabrina... não! (chora) Como vencer a morte? Não podemos... Não podemos impedir! Desgraçada! Mas quem é este de quem falam a quem a morte venceu? Há poder sobre a morte? A poder sobre a sepultura? Quem a vencerá? Quem?
ANJO 1:    A morte está destruída! A vitória é completa!. (I Cor. 15:54...)
ANJO 2:    Onde está, ó morte, a sua vitória? Onde está, ó morte, o seu poder de ferir?
ANJO 3:   O que dá à morte o poder de ferir é o pecado, e o que dá ao pecado o poder de ferir é a lei.
ANJO 4:    Mas agradeçamos a Deus, que nos dá a vitória por meio do nosso Senhor Jesus Cristo!
ANJO 1:    Pois foi Cristo Jesus quem morreu, (Romanos 8:34...)
TODOS:    Ou antes quem ressuscitou dentre os mortos
ANJO 2:    E Ele está à direita de Deus!
MÃE DE LUTO:    Cristo? Ele venceu? Como?
HOMEM 1:    A morte encontrou um vencedor, pois Cristo Jesus, o nazareno, Filho de Deus, foi para a cruz como um cordeiro sem manchas e se entregou por todos nós, e Deus o ressuscitou dentre os mortos e por meio Dele não padeceremos mais, antes quem o reconhecer como único salvador será salvo do mal e se morrer, dormirá, até que Ele volte para nos buscar!
HOMEM 2:    Mas Aquele que começou a boa obra em sua vida não o deixará morrer até que se cumpra todo o seu propósito!
MÃO DE LUTO – Propósito? Mas não havia um propósito para Sabrina? Ela está morta!
HOMEM 3:    Todos pecaram e estão afastados da presença gloriosa de Deus. (Romanos 3:23)
HOMEM 4:    Mas todos terão a honra de ouvir sobre as boas novas da salvação, mas aqueles que não crerem em Jesus não verão a paz da vida eterna.
MÃE DE LUTO:    Mas eu pago! Quero que minha filha seja salva! Eu quero ser salva! Quanto custa essa salvação? Qual o valor pela minha alma?
HOMEM 1:    A salvação é de graça, não é paga com dinheiro ou riquezas que hoje existem e amanhã são lançadas no fogo e somem. Fostes comprados por um alto preço na cruz e quem quer a vida, deixe tudo o que tem, morra para si e deixe Cristo viver em vós.
MULHER DE LUTO:    Mas... Mas não posso deixar o que eu tenho! O que eu conquistei! ...Não posso deixar minha vida... Esse mundo! Por causa daquele maldito Lobo que ela está morta! Foi por causa dele que ela está em um caixão sem vida! Ele tem que morrer! Ele!
HOMEM 2:    Jesus morreu pelo pecado de todos, para vos dar perdão!
HOMEM 3:    E nós precisamos fazer o mesmo. Perdoar quem nos ofende em Amor. Pois Cristo é Amor e Ele amou a todos, até o fim!
MULHER DE LUTO:    Amar? Como posso amar uma pessoa assim? Como posso perdoar alguém que me causou tão grande dor? Não!
HOMEM 4:    Cristo amou a todos, inclusive a você! Do jeito que você está. Ele estende seu braço de amor e te oferece o perdão para sua alma! Mas você deve fazer o mesmo pelo próximo, independente da dor ou angústia que trouxe para ti! Aceite o amor de Cristo, perdoe e seja livre!
MULHER DE LUTO:    Nunca! Jamais perdoarei esse maldito! Quero ter o perdão para minha alma, quero ser livre, mas jamais vou perdoar o Lobo, jamais!
HOMEM 1:    Então não há salvação para ti!
(mulher de luto sai de cena)
HOMEM 2:    Pois se alguém quiser vir após Jesus, negue-se a si mesmo, e tome cada dia a sua cruz, e siga-o.

CENA 10

(música de “esperança”)
(Anjos entram, tiram as capas e estão com roupas “brilhantes” por baixo, fazem uma pequena encenação)
MULHER:    Mas aqueles que estão em Cristo são novas criaturas, as coisas velhas já passaram, eis que tudo se fez novo! Jesus ressuscitou ao terceiro dia! Matou a morte! Venceu o inferno! Tomou a chave que nos prendia e quer nos dar vida! Ressuscitar nossa alma, dar vida aos nossos olhos! Não importa quem você é! Importa quem é o Cristo! Ele é Jesus e te ama! E te quer! Aquele que está em Cristo é uma nova criatura! As coisas velhas ficaram para traz! Tudo se fez novo!
HOMEM 1– A Bíblia diz que Deus o escolheu e já te conhecia desde o ventre de sua mãe. Ele te ama! Quem acusará aqueles que Deus escolheu? Ninguém! Porque o próprio Deus declara que eles não são culpados. Será que alguém poderá condená-los? Ninguém! Pois foi Cristo Jesus quem morreu, ou melhor, quem foi ressuscitado e está à direita de Deus. E ele pede a Deus em favor de nós. Então quem pode nos separar do amor de Cristo? Serão os sofrimentos, as dificuldades, a perseguição, a fome, a pobreza, o perigo ou a morte? Como dizem as Escrituras Sagradas: “Por causa de ti estamos em perigo de morte o dia inteiro; somos tratados como ovelhas que vão para o matadouro.” Em todas essas situações temos a vitória completa por meio daquele que nos amou. Pois eu tenho a certeza de que nada pode nos separar do amor de Deus: nem a morte, nem a vida; nem os anjos, nem outras autoridades ou poderes celestiais; nem o presente, nem o futuro; nem o mundo lá de cima, nem o mundo lá de baixo. Em todo o Universo não há nada que possa nos separar do amor de Deus, que é nosso por meio de Cristo Jesus, o nosso Senhor. (Romanos 8:33 à 39)
MULHER - Se em vocês vive o Espírito daquele que ressuscitou Jesus, então aquele que ressuscitou Jesus Cristo dará também vida ao corpo mortal de vocês, por meio do seu Espírito, que vive em vocês. (Romanos 8:11)
(encenação dos anjos – pensar em algo... rs)
ANDRÉ – Em meio à morte, existe vida! Meu Deus não é homem para que minta... Tudo o que está coberto será descoberto. Tudo o que você esconde em seu coração será abertamente mostrado. A boca fala o que o coração está cheio. Seu coração está cheio de que? Tudo o que está em oculto será revelado. Quem de fato você é? Há bondade em ti? Há Vida em ti? Vida verdadeira somente em Cristo, então, se em seu coração houver reconhecimento de que Jesus é o Filho de Deus, Ele mostrará ao mundo que você é filho Dele. O que você guarda dentro de si? Se houver uma chama de vida, Deus verá. Se houver, mesmo que pouco, a fé, Deus verá e mais do que ver, Ele te tocará e te ressuscitará! Ressuscitará seus sonhos, seus projetos, te dará novo fôlego para continuar, dará sentido em sua existência... Vida, verdadeira, somente em Cristo. O que há em você?
(outra encenação dos anjos – pensar em algo)
TODOS os ANJOS – Aquele que começou a boa obra é fiel para cumprir!
ANJO 1:    Que sonhos você perdeu?
ANJO 2:    Em que lamaçal está a sua família?
ANJO 3:   Qual a tua enfermidade?
ANJO 4:    Qual o teu pecado?
ANJO 1:    Diante de Deus isso não importa...
ANJO 2:    O que importa é você!
ANJOS:    Deixe Ele te ressuscitar!
(André sai, entra maca com Lobo e André cuidando dele)
ANDRÉ – Irmão, fique firme! Deus quer fazer uma obra em sua vida! Ele não se importa com o que você fez... Não importa! Vá pra Deus como você está, Ele te ama como você é... Jesus te ama! Se entregue pra ele! Ele quer te dar Vida!
(apagam as luzes)
LOBO(só a voz) – Então é assim? Quando chega o final... Sei que não terá volta... Não saio vivo daqui hoje. Não tenho um filme da minha vida passando diante dos meus olhos... Penso só nas últimas palavras que ouvi de alguém... “Jesus te ama! Se entregue pra ele! Ele quer te dar Vida” (gravação da voz do paramédico)(debocha) Jesus me ama? Hã, ouvi isso não sei quantas vezes, mas... (dor) Aahh, nunca falei com Ele, de verdade, nunca! (pausa) Então é assim? Chega o final, me arrependo da vida egoísta e desregrada que vivi e está tudo bem? Não! Sei que não!... Vida... Ele quer me dar vida... Como?... Se pudesse ter sido diferente... Minha vida... Minha família... Se eu soubesse... No fundo sabia, mas fiz tudo errado... Tudo errado... (chorando) Deus! Se o Senhor está mesmo aí... Se estiver mesmo ouvindo... Me perdoe... Jesus eu...
(Aparelho - tuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuu)
Voz gravada: Eu sou a ressurreição e a vida; quem crê em mim, ainda que esteja morto, viverá (João 11:25) – (Aparelho volta a funcionar (tu, tu, tu))
Acendem as luzes – Lucas está no meio do palco com uma roupa clara e sem maquiagem. Ele e André cantam a música: Escrita pelo dedo de Deus (Talles)
Fim

 

Dedico esta peça à Rute, Izaque, Lucas, Samuel, Nino, Geraldo, Eliene, Susete, Ezequiel e Flávia Tata por todas as ideias, ajuda e disposição. Sem vocês não seria possível!
Com carinho para meu marido Giovanni e minha filha Lia.
Priscila Sinosini - Cia Atos de Teatro - 23/07/2012

 

 

Visite o Canal da autora no Youtube   Priscila Sinosini


O destaco no canal:  O vídeo desta peça

Estilos: 
Temas: 
Idades: 
nº de personagens: