AMIGOS

Versão para impressão

Sinopse/personagens/figurino

Luíza - jovem que contrai o vírus do HIV; veste de forma despojada e usa tatuagens. Deve ser uma jovem franzina.
Andréia - recepcionista da Clínica; veste-se como tal.
Dr. Renato - Médico; traje a caráter.
Let’s Go - Jovem do submundo das drogas. Conhece Luíza desde criança e, como ela, entrou no mundo das drogas e tráfico. Touca, calça e blusa pretas, tem um walkman.
Tina – Jovem rica que enveredou no mundo da droga e da curtição; veste-se como uma “patricinha”.
Sandra - Jovem crente que se desvia por conta da influência de seus “novos amigos”. Tenta a todo custo fazer parte da turma. Tenta vestir-se e agir como a “turma da pesada”, mas não consegue ser natural.
Mãe de Sandra - só a voz (em off)
Leila, Rita, Raquel - Jovens crentes que tentam resgatar Sandra. Vestem-se com jeans, e camisetas, trazem a Bíblia nas mãos.

10 PERSONAGENS:


Cena 1

Cenário: Consultório médico. (Algumas pessoas aguardam atendimento na recepção. Entre estas, está Luíza, muito aflita, agitada e muito, muito chateada...)

Luíza – (Para a recepcionista) E aí minha irmã?!! Me chama hoje ainda? Eu tô pagando, sabia? Já chamou meio mundo de gente e eu aqui vazando... Qual é a tua, hein? Ta tirando onda comigo, é??

Andréia – (Séria e irritada) – Calma Senhorita Luíza. Existem regras e elas devem ser seguidas. Por favor, aguarde sua vez! Quando chegar sua hora, chamo seu nome.

Luíza - Nesse passo de tartaruga, acho que poderia transformar esse circo aqui, numa funerária!! É pra hoje ”mermo” isso aí?? Qual é!... (Senta irritada. Pergunta às pessoas que a encaram:) Qual é? Tá me decorando? Vai encarar também??

(Enquanto isso, o Dr. Renato atende a paciente calmamente. Esta se despede e sai da sala. Fala com a recepcionista delicadamente enquanto Luíza a olha com desdém).

Andréia - (Ironicamente) – Dona Luíza Soares? É a sua vez, pode entrar, por favor. O Dr. Renato está à sua espera.

Luíza - Já não era sem tempo!! (Luíza dirige-se a porta e oscila. Fica parada olhando o exame que tem nas mãos. Respira fundo e entra resoluta).
(Para o Doutor:) - Então Doutor??

Doutor Renato - Olá Luíza... (Recebe o exame, abre. Levanta-se e, enquanto lê o resultado, tem a testa franzida, preocupado... Olha para Luíza que, com o olhar, espera ansiosa a resposta) É minha jovem... (Senta-se e encara Luíza. Fala firme:) Sua situação está pior do que eu imaginava... Infelizmente Luíza, você procurou ajuda num momento crítico em que sua doença já não tem muitas perspectivas...

Luíza - Deixe esse blá-blá-blá pra lá e vamos logo ao que interessa, meu irmão!! O que é que ta pegando? Tenho que fazer algum sacrifício pra melhorar, tenho que dar um tempo nas paradas que to envolvida? Desembucha!!

Doutor - Não é tão simples assim Luiza... Infelizmente posso afirmar que você é mais uma vítima da AIDS.

Luíza - AIDS?? Não pode ser!!! (Levanta-se) Isso não pode estar acontecendo comigo!... Eu... eu.... eu quero fazer outro exame, pode ter sido mais um engano e...

Doutor (Interrompendo-a) -... Sinto muito... Os sintomas já mostram o avanço em que a doença já está. Desculpe, mas você crê em alguma coisa, ou tem algo ou alguém pra se agarrar nesse momento? Talvez ajude a aceitar enquanto você submete-se a um tratamento paliativo e...

Luíza (Interrompe furiosa) – Que nada!!! Você está falando em Deus, em religião e nessa baboseira toda?? Se Deus realmente existisse, eu não estaria nessa!! Deus... Deus deve estar bem ocupado pra se lembrar de alguém aqui embaixo... Eu tenho AMIGOS, Doutor! Cê sabe o que é isso, cara? AMIGOS de verdade! Eles vão me ajudar e vão ficar comigo, ta ligado???

Doutor – (Friamente olha o relógio) Bem... Acho que nosso tempo está esgotado (Escreve uma receita). Espero que você pelo menos procure tomar os medicamentos que estou receitando. É meio difícil encontrá-los, mas... Com um pouco de paciência e sorte, quem sabe...

(Enquanto o Doutor fala, Luíza anda agitada e sorri com ironia) – Claro!! O seu trabalho se encerra aqui... (Furiosa) Agora, só me resta esperar a senhora morte chegar, não é?? (Irritada, quebra um vaso. A recepcionista entra apavorada e tenta pegar Luíza. Ela reage:).

Luíza - Vê se me erra!! Me larga! Eu sei muito bem à hora de sumir... (Sai enquanto as pessoas na recepção a olham assustadas).

Narradora - Assim culminou a trajetória da vida de Luíza: uma jovem alegre e comunicativa que muito cedo entrou no mundo das drogas, sendo capaz de tudo para alimentar seu vício e de seus amigos. Amigos?? São justamente deles de quem Luíza mais precisa nesse momento. Mas... Onde estão eles? Talvez possam realmente ajudá-la agora...

 

Cena 2

Desfile dos amigos. (Da entrada do templo vêm os amigos Let’s Go e Tina. Ao entrar, cada um tem um fundo musical. Entram despojadamente e encontram-se no centro do palco. Conversam gesticulando. À medida que a narradora fala sobre cada uma, vão entrando.).

Narradora - Amigos?? Sim! Luíza os tinha mesmo... (Entra Let’s Go)-Tinha um que cresceu junto com ela, o Roberto, mais conhecido como Let’s Go, pelo seu jeito arrogante, de quem nunca perdeu uma parada, briga ou situação. Não sabia perder nada: o que realmente interessava era o jogo das drogas, do tráfico, da destruição. Valores como família, sociedade, Deus, em nada lhe afetavam. Pra Lets’Go, o momento que importa é o hoje e a hora, o agora.

Luíza tinha outros amigos, mas... Amiga pra valer mesmo, tinha a Tina. (Tina entra) Garota esperta, viciada em festas e muita curtição. Essa tinha tudo em casa, mas preferia o submundo da baderna. Apesar de ter tudo nas mãos, Tina nada valorizava. Filha de pais separados, agia sempre tentando mostrar que não precisava de ninguém.
(Let’s Go e Tina conversam um pouco e saem tirando onda)

Pra completar o trio, tinha Sandra também. Mas... Sandra tinha algo diferente do qual, por mais que tentasse, não conseguia esconder. Era a mais nova dos amigos íntimos de Luíza e parecia mais uma nas rodas noturnas e farras. Mas... Esperem um pouco... Sandra tem um segredo. Vamos saber qual é.

Cena 3

Quarto de Sandra (Sandra está se arrumando alegremente, verificando se tudo está em seu lugar: celular, dinheiro, maquiagem, cigarros... quando sua mãe a chama).

Mãe – (Em off) – Sandra?? Sandrinha??? (Sandra fica irritada) Apresse-se minha filha... Já está na hora de irmos à Igreja... Você está pronta, meu amor?

Sandra - (Bate o pé irritada e grita) – Mãe!!! Dá um tempo!!! Tô cansada!!! É a semana inteira estudando e quando chega o domingo a senhora vem com essa história de igreja??? Hoje não vou. Aliás, nunca mais vou! Desde pequena faço o que vocês querem. Agora chega! Deixe que eu mesma escolha o que quero: não quero ira mais à igreja. Chega!!! Não adianta insistir.

Mãe - (Triste) – É minha filha... Não adianta mesmo ir forçada... Só quero que se lembre de tudo que lhe ensinamos, querida. Saiba que o melhor amigo é JESUS. Ele é o Caminho, a Verdade e a Vida... Ele estará sempre com você, pois Ele a ama muito... Tchau, filha...

Sandra – (Enquanto a mãe fala, Sandra a imita com caretas e faz birra) - Ah!... Que melodrama!.. (ironiza) Acho que vou chorar... (caminha pelo quarto e vai falando) Quero mesmo é ter uma vida mais “fashion“ , mais “light”... Nada dessa coisa morgada com aqueles bobões da igreja que só sabem “orar e cantar, cantar e orar”... Ah!... (Sorrindo) Hoje finalmente vou ter oportunidade de provar pra meus novos amigos que quero mesmo entrar com tudo na turma... Só vou terminar de me ajeitar e...

(Adolescentes da Igreja vão chegando e batem à porta chamando Sandra) - Sandra?? Sandrinha!??

Sandra – (Boquiaberta) - Não é possível!! Aqueles chatos não largam do meu pé? Vou dar logo um fora e resolvo tudo. (Vai abrir a porta contrariada)

Leila - Sandra, querida... (abraça e beija. Sandra é fria com todos). Há quanto tempo, hein?

Rita – Pois é... Quem é vivo sempre aparece... Tava aonde, menina?

Raquel - É... Teu lugar na coreografia tá vazio... Cadê você?

Sandra – (Séria) - Gente, vou ser sincera com vocês Não adianta tentar enganar e ficar me escondendo, não atender celular e coisa e tal. A parada é a seguinte: meu mundo ta mudado, e não adianta nem insistir. Tenho amigos novos que fazem a minha cabeça de um jeito que vocês nem imaginam... Eles são totalmente diferentes de vocês, galera...

Leila - Não queremos insistir, Sandra... É que a gente tava mesmo com saudade... E preocupadas com você.

Raquel - Vê lá o que está fazendo, Sandra... Amigos é sempre bom tê-los.... Desde que eles não tomem o lugar de Jesus em nossa vida.

Rita - Por que você não apresenta eles pra gente?

Sandra – O quê??? Nem pensar! Ta louca? Vou pagar o maior mico com vocês.
(as adolescentes ficam tristes). Desculpem mas estou me esforçando o máximo pra que nem de longe meus novos amigos perceberem que um dia eu... FUI crente.

Leila - É pessoal, acho melhor irmos andando... Tchau, Sandra... Precisando ‘tamos' aí.

(Saem sem graça)

Sandra – HI!... Acho que o dia hoje é de morgação total. Mas... Vamos ao que interessa... Hoje vou experimentar o craque e fazer aquela viagem de que Tina tanto me fala... (Sai saltitando para o quarto).

 

Cena 4

Sala de Luíza. (Sentada, com frio e tossindo, Luíza pega o celular e faz uma ligação. Tem dificuldades em falar, tosse muito e sente frio pois está com febre) –

Luíza – Alô, Tina?

(Tina responde em off) - Alô? Quem é?

Luíza - (Tossindo) – Sou eu Tina, a Lú. ..

Tina - Luíza, é tu, maluca? Parece que ”tás” numa cova... Já tá viajando egoísta??

Luíza - Sou eu mesmo...Apareci e quero encontrar com a galera. Tô precisando dar uma viajada mesmo pra esquecer umas paradas...

Tina - Tamos chegando aí, com o bagulho. Hoje vamos “batizar” a Sandroca . Lembra dela?

Luíza - Ah... A Sandra-cheiro-de crente?

Tina - Ela “mermo”... Já pagou e tudo. Tá super empolgada a garota... (Dá uma gargalhada). Ela vai ver que parada maneira a gente faz...

Luíza - (triste) – É... É uma parada e tanto mesmo... Tô esperando vocês. (Desliga)

Luíza - Eles vão me entender... (tosse) ... Vão me ajudar a sair dessa ...(Tosse. Senta-se no sofá encolhida e trêmula).

Narradora - “Amigos pau pra toda obra.” Era essa a certeza que consolava o coração de Luíza. Seu corpo debilitado , já dava mostras de que não resistiria por muito tempo. Acometida de várias doenças, Luíza parecia cada vez mais fraca, mais desanimada. Seus pais a abandonaram após tantos esforços inúteis em tirá-la das drogas e farras; seus amigos de infância a ignoravam; só lhe restava mesmo a companhia e apoio daqueles que estavam no mesmo barco que ela. Vejam, estão chegando...

Let’s Go - Luíza!! Abre aqui , Lulu... ‘Tamos chegando.

Luíza - (Levanta-se com dificuldades) - Preciso melhorar... Não posso estar tão mal assim... (Para a turma) Já vai, galera... (anda devagar e tossindo. Abre a porta com dificuldades e sorri sem-graça).

Tina - Luíza! Sumiu mesmo, hein? Como você está magra! Acho que já ta bom com esse regime, viu? Daqui a pouco vai desaparecer... E que voz diferente era aquela no celular? Que viagem!...

Let’s Go - Diga aí, Lulu!... Onde é que ta o bagulho? Olha que tem gente nova na área... (olha pra Sandra que sorri) Não vamos decepcionar a garota... Onde cê tava, maluca?

Luíza... É que eu...

Sandra (interrompendo Luíza) - Oi Luíza! Sentimos tua falta (beija a amiga) recebi o seu recado pela Tina , despistei meus velhos e tô aqui.

Let’s Go - (Gargalhando) – Hi!... Essa aí por mais que se esforce vem sempre com esse jeitinho meloso de “irmã” ...

Sandra - Irmã?! Sai dessa, Let’s Go! Sou nova na tchurma e tô pegando as manhas aos poucos. Desculpe se não agrado mas, um dia, chego lá...

Tina - (Rindo) – “Desculpa”... (gargalhadas) Toda educada a menina!...

Luíza - Gente, senta por aí. Deixa Sandroca pra lá, afinal esse “cheiro de crente” não sai assim de um dia pro outro não. Ela é assim esquisitona e diferente mesmo... É muita lavagem cerebral com esse papo de “Jesus te ama”, “Jesus te salva” e coisa e tal... (Luíza tem mais um acesso de tosse , sente-se mal e cai de joelhos).

Todas - Luíza!!

Let’s Go – Pera aí, cara!! A gente nem começou a viagem... Cê ta vacilando??

Tina – Vamos lá, minha irmã!... Segura essa onda!! Levanta!

Sandra - Gente, Luíza não está bem... Está gelada, pulso fraco... Não é melhor a gente chamar um médico?

Tina (irritada) - Que médico, garota? Luíza é forte como um touro! Deve ser uma besteirinha e ela logo, logo fica novinha em folha. O médico e o remédio dela é o que tu vai experimentar hoje... É o crack , meu bem!!

Luíza - (Voz fraca, fala com dificuldades) - Galera, eu ... Tô... Bem... Vou me levantar... (tenta mas cai novamente)

Sandra – Luíza, por favor, fale o que você tem. Nós somos seus amigos!!

Let’s Go - (Pega grosseiro pelo braço de Luíza e fala impaciente) - Vamos lá, Luíza! Sai desse drama. Vamos fumar uma que isso passa...

Tina (Assustada) – É ... Eu nunca vi a Luíza assim... Nem mesmo quando a gente fazia aqueles coquetéis de baseado...

Luíza (Senta-se com a ajuda de Sandra) – Gente, tenho algo a revelar... Preciso da ajuda de vocês pois o lance é sério mesmo... Lembram que eu andei sumida um tempão e disse que viajei pra casa dos meus velhos? Eu... Eu menti!

Let’s Go - Mentiu?! E onde cê tava tanto tempo, cara? Num “SPA” ? Você tá um palito, doido!!

Luíza – A gente tinha aquelas rodas de baseado e de coquetéis malucos na veia... E, como era todo mundo amigo, todo mundo na mesma, a gente nunca se cuidou, galera... Quantas vezes me droguei com gente que eu nunca vi, quantas vezes eu confiei em pessoas que não sabia nem o nome... Comecei a me sentir esquisita, adoecendo com facilidade, emagrecendo rápido... Resisti até onde deu mas fui forçada a procurar um médico... Fiz testes, exames... Refiz... Mas... não deu outra...

Tina – Luíza! (olha apavorada pra Let’s Go) Você tá com AIDS?? (Começa a limpar as mãos como se estivesse contaminada)

Luíza - (Aflita) - Estou!! Estou sim mas vou agüentar firme se vocês me ajudarem nessa... O médico passou alguns remédios e eu vou me tratar... (tosse) Não acho que estou tão mal assim...

Let’s Go - Cara, você é uma “aidética”? (Levanta-se enojado e evita tocar nos móveis)

Luíza - Não, eu sou uma pessoa que contraiu um vírus mortal mas sou a mesma de sempre!... Roberta... você cresceu comigo, cara... Eu sou a mesma Luíza, a Lula , sua amiga ... (desesperada tenta abraçar a amiga que se esquiva) Isso não muda, não é??

Let’s Go - Cara, eu não to preparada pra isso...a barra é pesada... Acho que você deve ficar num hospital se cuidando...

Tina - É , Luíza... vai se cuidar, talvez você tenha uma chance...

Sandra (tristemente ) - Você tem quanto tempo, Luíza?

Luíza - Não se sabe ao certo... Só sei que estou num estágio bastante avançado... Os remédios podem aliviar algumas coisas mas... nada mais adianta. O que tenho certeza é que... vou morrer e, pelo que estou vendo... vou morrer sozinha...

Let’s Go - Galera!! Lembrei de uma parada federal que ta me esperando lá no centro da cidade!... A hora voa mesmo, né? Foi mal mas tenho que vazar... Você vem também , Tina?

Tina – É Let’s GO, tem razão!... A gente tem mesmo um compromisso sério e temos que sair agora mesmo... Lulu, a gente se vê por aí (vai em sua direção como se fosse tocá-la despedindo-se. Lembra-se da AIDS , volta e sai com Let’s Go).

 

Cena 5

  Luíza e Sandra (Luz sobre elas) –

Narradora - É... parece que os tais amigos de Luíza não são tão amigos assim... Naquele momento, o coração de Sandra chorava a dor de Luíza e se perguntava: “por quê? “ “ O que fazer?” Em seu coração, junto às lágrimas, soava uma voz conhecida, doce e firme a sussurrar :

Voz Masculina - “EU SOU O CAMINHO, A VERDADE E A VIDA...”

Narradora – Naquele momento de tantas perguntas, aquela doce voz fazia calar todas as indagações. Estava em suas mãos transmitir a Luíza o Caminho que um dia deixou, a Verdade que fingia não conhecer e a Vida que insistia em ignorar. O Espírito Santo estava ali. Sandra sentia os seus pecados e também a responsabilidade de conduzir ao Salvador, uma outra vida.

Mensagem Musical - “Me Levantou Jesus” (Cristina Mel)

Luíza – Sandra... Vá embora. Eu compreendo... Afinal mal nos conhecemos. Você também deve estar com medo e eu vou te entender. Aqueles que cresceram comigo não suportaram, imagine se com você seria diferente!...

Sandra - Luíza, quando você falou que eu era diferente em alguma coisa, não foi em vão.

Luíza - É garota... você nunca combinou com esse abacaxi de mundo que vivemos... É um mundo vazio, podre, de mentiras, falsa alegria e... falsos amigos... Acho que a farsa acabou... (Chora baixinho)

Sandra - Jesus é quem faz a diferença! Ele está conosco aqui. Bem que eu tentei me esconder de Deus mas Ele não me deixou!... Não me deixou porque Ele sabia que esse momento seria importante...

Luíza - Meus amigos... Eles me deixaram... Coitados, também estão na mesma barca furada, iludidos... Mas Sandra, fale-me mais de Jesus... Acho que não tenho condições de ser aceita mas está me fazendo bem pelo menos ouvir falar Dele.

Sandra - Jesus te ama e te aceita, Luíza. Aceita a mim também que tentei desviar-me. Se você crer em Jesus e quiser depositar sua vida nas mãos Dele, converse com Ele agora.

Luíza - Será que Jesus me aceitaria? (Para Deus) Deus, será que o Senhor me aceita?

Sandra - Sim, Ele garante na Bíblia que recebe a todos, Luíza...

Luíza - Eu o aceito em meu coração. Pena que não posso voltar atrás e ter, mais tempo para sentir e servir a Jesus... Quanto tempo perdi em busca de alegria e desabafo... Sandra, me ajude a falar com Deus...

Sandra - Eu também estive distante, Luíza... Mas sinto que Deus está aqui e que Ele vai ouvir a nossa oração.

(Dão-se as mãos e ao começar a orar ,entram Let’s Go e Tina)

Let’s Go - Luíza?! Você ainda está viva??

Tina - (Triste) - Como isso foi acontecer contigo?... Está tudo acabado!

Luíza - Não!... (Sorri) Tudo começou agora, é como se eu tivesse nascido novamente!! Eu aceitei a Jesus.

Let’s Go - Agora vejo que você adoeceu mesmo!

Tina - É... a Luíza tá ruim mesmo!...

Luíza - Tina, Let’s Go, não percam tempo. É mais do que uma alegria de uma viagem de baseado. É alegria de verdade que estou sentindo. Vocês querem acabar como eu, que só num momento difícil abriu o coração? Tina, você sabe do que estou falando, a satisfação que a gente procura está em Jesus . Eu agora já posso sentir...

Tina - Eu aceito esse Jesus. Só alguém realmente poderoso é capaz de transformar a tristeza da morte em alegria assim.

Let’s Go - (Gritando) - Agora já vi que essa doença é contagiosa e perigosa. Não quero ser contaminada e prefiro continuar dona do meu próprio nariz, fazendo o que eu quero e como eu quero. Vocês estão loucos; estão delirando! Vou sair daqui enquanto é tempo. (Sai quase correndo)

Narradora – Let’s Go não conseguiu romper com toda a armadilha que preparou pra si mesma... Preferiu continuar sem saber pra onde ir; continuou andando pela estrada escura das drogas. O destino que lhe aguarda é previsível: é solitário , angustiante e sem volta.

(Let’s Go caminha sozinha para a escuridão. Enquanto isso, Luíza ,Tina e Sandra se abraçam.)

Fundo Musical (Hip Hop) – Let’s Go droga-se nervosamente.. Sente-se mal, cambaleia e ,seguindo a música, cai. Médicos chegam, tentam reanimá-la em vão: morre de over dose. Os médicos se afastam; pessoas de preto surgem e levam Let’s Go para as travas eternas.)

 

Cena 6

Sala da casa de Luíza. (Os adolescentes da Igreja conversam animadamente com Sandra, Tina e Luíza que está numa cadeira de rodas, já bem debilitada , com a Bíblia nas mãos. Ela veste roupas folgadas para aparentar mais magra. )

Narradora - O tempo passou. Luíza definhava a olhos vistos. No entanto, seu espírito era cada vez mais robustecido pela Palavra transformadora de Cristo. Tina também mudara; crescia no conhecimento de Deus e testemunhava a tantos quantos podia do grande milagre que Jesus fez em seu coração. Sandra compreendeu o plano de Deus para sua vida e reconciliou-se com Ele; servia fielmente a Jesus e ajudava a Luíza nos momentos mais críticos da doença. O Senhor estabeleceu Seus planos. Planos de paz, de vida que desafiam a morte. Planos que envolvem pessoas como eu, como VOCÊ . Planos que nos impelem à luta diária em nome do amor, a desafiar desafios, a vencer situações que parecem insuperáveis; planos que evidenciam Jesus; que nos mostram a amizade verdadeira; planos eternos de vida feliz e abundante; que transcendem a tudo o que se possa comparar: planos de amor que, como remédio, curam não somente o físico mas reabilita a cada dia o espírito, encorajando-o, vivificando-o.

Mensagem Musical - “Planos de Deus”

Narradora - A história de Luíza poderia ser a nossa história. Talvez não tenhamos uma doença física que nos impele ao desespero, mas tenhamos uma doença maior, e ainda mais letal, que denuncia a fragilidade da alma que está destinada à morte eterna. O pecado desestabiliza e deixa o coração vulnerável a sentimentos e atitudes que adoecem ainda mais o espírito já decaído . A solução, a única solução, é JESUS! Ele tem a resposta para todas as indagações; ele é o remédio para todos os transtornos da alma. Você já tem essa experiência? Já entregou seu coração, ainda que esteja doente, cansado? Jesus convida: “Vinde a mim todos os que estão cansados e oprimidos e eu vos aliviarei.” (Mt. 11.28). Vem para Jesus . Ele é o melhor e maior amigo; Ele é o Senhor, Todo-Poderoso que pode te salvar.

Mensagem Musical - “O Tempo” (Oficina G3)
Para contato com a autora E-mail

 

 

Diversos: