A SESSÃO

Versão para impressão

A Sessão
A guerra espiritual, num lar. A mãe evocando espíritos para que tirem a filha da igreja. A filha vive uma experiencia de possessão, pavor e exorcismo completam a história.

 

Personagens:

PALMIRA: menina muita cheia de animo para as coisas de Deus.
SANDRINE: mãe de Palmira que acredita em astros, macumba e ciganas.
TEREZA: cigana
PASTORA: da igreja de Sandrine.
Cenário 01: sala de estar.
Cenário 02: uma mesa com bola de cristal e muitas velas.
(cena 01) na sala de estar
PALMIRA: mãe to indo pra igreja!
SANDRINE: vá filha, mas eu só vou chegar depois das 02:00 da manhã.
PALMIRA: certo, tchau.
SANDRINE: espera filha me diz o telefone do pastor caso precise.
PALMIRA: É 93..... (mãe anota.)
SANDRINE: tchau.
PALMIRA: tchau, beijos (Palmira sai.)
SANDRINE: (olhando para o espelho.) eita que eu vou ter que pagar caro pela a sessão, mas vai valer a pena, é melhor do que ela ficar perdendo o tempo naquela igreja, o povo ta até falando por que ela faz tudo certinho, mas agora eu tenho que ir. (sai)
(cena 02) na casa da cigana
SANDRINE: posso entrar.
TEREZA: pode minha filha.
SANDRINE: (dá a Mão para Tereza beijar) vim aqui pra você fazer um serviço pra mim.
TEREZA: o que?
SANDRINE: quero que a senhora peça ajuda dos demônios para tirar minha filha da igreja, eu não aguento mais aquele gritinho de leza dela, mas não é pra fazer nada de mal com ela.
TEREZA: não se preocupe minha filha, mais vamos começar logo esse negócio. (nessa hora as luzes se apagam) TEREZA: pronto agora e só esperar eles agirem.
SANDRINE: ta muito obrigada. (paga com muitas notas e sai.)
(cena 03) na sala de estar
SANDRINE: filha cheguei.
PALMIRA: ate que fim você chegou, já estava preocupada.
SANDRINE: é agora vamos dormir.
PALMIRA: (fica se batendo e com voz grosseira) não to me sentindo bem.
SANDRINE: calma minha filha deve ser uma tonturinha vãos dormir.
PALMIRA: não fala comigo sua imbecil.
SANDRINE: o que e isso minha filha?
PALMIRA: o que você planejou agora esta acontecendo.
SANDRINE: eu não sabia que ia ser assim, perdão minha filha.
PALMIRA: eu não sou sua filha sou filha do homem de lá de baixo. (a mãe pega o telefone para ligar para Tereza e a filha fica derrubando as coisas.)
SANDRINE: me ajuda Tereza, minha filha tá muito estranha, por favor ela ta falando coisas horríveis. TEREZA: eu não posso lhe ajudar eu só fiz o que você mandou, e o resto os demônios fizeram.
SANDRINE: não, por favor, me ajude. (som do telefone pit,pit,pit.)
SANDRINE: é agora...eu já sei vou ligar praquele pastorzinho.
PASTOR: alô quem é?
SANDRINE: sou eu a mãe de Palmira, por favor, me ajuda ela ta muito estranha.
PASTOR: como assim?
SANDRINE: ela ta com o demônio me ajude.
PASTOR: eu estou indo aí.
(cena 4) ainda na sala de estar
PASTOR: (entra desesperado) cadê ela?
SANDRINE: está no quarto eu tranquei ela lá e agora ela ta quebrando as coisas, agora vá La por amor de Deus. PASTOR: vou lá ver se acabo com isso mais fique ai, pois vai ser duro para uma mãe ver. (pastor entra no quarto e as luzes se apagão e quando volta todos devem estar sentado no sofá.)
PASTOR: eu até agora não entendi o que aconteceu.
SANDRINE: (chorando) fui eu que pedi a uma macumbeira para os demônios tirá-la da igreja.
PALMIRA: mãe por que você fez isso?
PALMIRA: (gritando) não, não, não me faça pensar mais nisso.
PASTOR: calma, calma muita gente deixa de seguir a Deus ou até mesmo crer em Deus por pensa que astros, macumbeiras podem prever o futuro ou ate mesmo mudar o rumo das coisas que Deus planejou. E todas às vezes eles se aproveitam desses hipócritas. Os usam para fazer Mal a eles, e até mesmo às suas famílias. SANDRINE: eu quero pedir perdão pastor, por favor, me ajude a reconciliar com Deus e minha filha, e também quero servir a Jesus.
PASTOR: se ajoelhem e vamos orar: Senhor Jesus perdoa essa vida, pois ela não sabia o que ia acontecer quando foi atrás de outras religiões, traz senhor para essa família paz, e que o mal não venha acabar com essa família, e aceita essa vida como sua filha e serva do senhor em nome de Jesus amém.
Fim
 
Estilos: 
Diversos: