A ORAÇÃO DE UMA MÃE II

Versão para impressão
Mulher orando

Mãe sempre ora pela família, tem um filho(único), quer que ele faça a vontade de Deus. Este recebeu um chamado para ir pro Oriente Médio... E agora???? O impacto da notícia, medo de perder o filho em região tão perigosa para os cristãos...

Mãe (Sábia); Filho (Eduardo); Anjo; Jesus; NARRADOR:

Há outra peça A ORAÇÃO DE UMA MÃE , na qual o filho se envolveu com a criminalidade, e a mãe ora;
Há ainda A ORAÇÃO DE UMA MÃE III  nesta são dois os filhos brigões entr si...


 


 

CENA 01


 

(Mãe Sábia ora ao Senhor e o Anjo observa com uma taça de ouro nas mãos e no final da oração sai):

Senhor obrigado por tudo que o Senhor tem feito na minha família, por ter me ensinado a leva o teu evangelho ao meu filho Eduardo, obrigado oh Deus porque ele ouviu a tua voz, e sempre tem procurado te servir fielmente, saiba Senhor que a minha família pertence a Ti. Santo é o teu nome, Amém.


 


 

CENA 02


 

(Após o ter mínimo da oração mãe, o filho bate na porta, pede licença e entra)

EDUARDO: Minha Mãe gostaria de falar com a senhora; recebi um convite para ir fazer evangelismo no Oriente Médio.

MÃE: Oriente Médio? Meu filho este não é aquele país que vive em guerra?

EDUARDO: Sim, mamãe eu não posso esconder da senhora é sim esse país.

MÃE: Eduardo meu filho evangelize por aqui mesmo, tem tanta gente que ainda não aceitou Jesus, você pode evangeliza-los, não precisa ir para lá. Não, não Edu isso está fora de cogitação, eu não vou deixar você ir.

EDUARDO: Mamãe aqui temos muitos evangelizadores, lá não, pessoas estão morrendo sem Cristo.

MÃE: Eu sei meu filho, você é meu único filho e te amo muito para deixar que você arrisque sua vida naquele lugar.

EDUARDO: Mamãe lembra que me disse que sempre ora para que eu seja um vaso na obra de Deus; então?! Se eu recebi esse convite é porque o Senhor está me chamado para a Seara!

MÃE: Acho que você está enganado meu filho!

EDUARDO: Penso que não minha mãe, sinto aqui dentro e se eu tiver que morre que seja fazendo a obra de Deus.

MÃE: Meu filho não fale isso, você não vai, está decidido.

EDUARDO: Mamãe, seu nome é Sábia e foste sábia até aqui me ensinado desde pequeno o caminho da verdade, agora peço que seja Sábia.

MÃE: Estou sendo muito sábia, e não seria se deixasse meu filho ir morre num lugar como aquele.

EDUARDO: Jesus fala com ela! (Sai de cena)


 


 

CENA 03

(Mãe põe-se a orar).

MÃE: Senhor estou aflita, meu filho, meu único filho Senhor que ir para longe de mim para aquela terra mal, de estrangeiros, onde pessoas inocentes morrem a todo instante vítimas de boba, bala perdida, diga-me Senhor que esta não é a tua vontade, que ele vá para lá, olha Jesus ele pode evangelizar pessoas aqui mesmo, sem ter que arrisca sua vida tão longe de casa.( Mãe soluça e chora). Jesus fala com tua serva (Soluça chorando).


 


 

CENA 04

JESUS: Filha minha, esquece-te que por estrangeiros entreguei meu único filho para que fosse torturado e morto como um ladrão! Confia em mim e permiti que o teu filho vá, pois eu estarei com ele.

(Mãe levanta-se e entra na sala onde Edu está a ler a bíblia).

MÃE: Filho quando você vai, pois precisamos arrumar sua bagagem.

(Eduardo ri e abraça a mãe).

EDUARDO: Obrigado minha Mãe, Deus te abençoe. (Beija a fronte da Mãe)

(Ambos saem de cena/ fundo musical)

NARRADOR: Vários meses se passaram e Eduardo está nos Oriente Médio evangelizando. Muitos aceitaram a Cristo, embora haja muitos que resista por crerem na seita Islâmica. Certo dia Edu estava reunindo com um grupo de pessoas em um canto da cidade, onde ministrava a palavra de Deus:


 


 

CENA 05


 

EDUARDO: Então Jesus veio ao mundo e nos ensinou que amemos uns aos outros...

(De repente dois guerrilheiros Islâmicos invadem o local e metralham a todos [Correria, gritaria, todos caem ao chão]. Os guerrilheiros saem).

EDUARDO: Meus Deus o que houve só me lembro de gritos e tiros?! E essas pessoas estão todas mortas? Meu Deus, não! (chora) E eu fui atingindo?! (verifica-se) Minha perna, ai.

(Eduardo foi atingido na perna)

EDUARDO: Será que tem alguém vivo! (Arrasta-se tentando verificar)

(Fundo musical soldado ferido)

(E chora...)

EDUARDO: Senhor quanta violência? Estão todos mortos!

JESUS: Eduardo?

(Olha para os lados).

EDUARDO: Quem está aí?

JESUS: Não temas, pois estou contigo, mais esforçai-vos e não desfaleça as vossas mãos porque a vossa obra tem uma recompensa, e lembre-se que o meu galardão está para dá a cada um segundo as suas obras.

EDUARDO: Senhor veja os meus irmãos. Estão mortos!

JESUS: Os teus irmãos não morreram apenas dormem e serão despertados em breve. Agora, levante-se soldado, escreve pra tua mãe, pois tem orado por ti incessantemente; quero que minha serva saiba de minha fidelidade e que Eu Sou contigo, conforme disse a ela, antes que tu viesses para cá.

(Nesse momento surgem duas pessoas e cuida do ferimento do rapaz/ todos retira-se)


 


 

CENA 06


 

(Sabedoria entra e encontra uma carta jogada no chão da sala, pega e ler).

MÃE(sábia): Louvado seja Deus, Aleluia, pois tem protegido meu filho amado. Valeu a pena, quero que todos saibam que vale a pena confiar no Senhor!

NARRADOR: A oração tem sido a grande arma que as mães têm usado para vê-lar por seus filhos. Abençoada sejam todas as Mães por tamanho amor!

Autores: 
Estilos: 
Temas: 
Idades: 
Diversos: