A LESMA E A JOANINHA

Versão para impressão

A lesma e a JoaninhaA Lesma, a Joaninha, o cogumelo e a Pedra conversam sobre a Estrela que anunciou o natal, Isaias que profetizou sobre o nascimento de Jesus, Miquéias falando do local onde aconteceria... os magos, os presentes e o nascimento do Salvador .

 

 

 

A Lesma e a Joaninha - Teatro para Natal
AS PERSONAGENS:
A Joaninha: um Jovem ou uma Jovem. (de preferência sexo feminino)
A Lesma: um Jovem ou uma Jovem. (de preferência sexo feminino)
O Cogumelo: um Jovem ou uma Jovem. (de preferência sexo masculino)
A Pedra: um Jovem ou uma Jovem. (de preferência sexo feminino)
Rei 1 a mesma pessoa que interpreta o rei pode ser um profeta e um pastor
Rei 2 a mesma pessoa que interpreta o rei pode ser um profeta e um pastor
Rei 3 a mesma pessoa que interpreta o rei pode ser um profeta e um pastor
Anjo
Profeta Isaías
Profeta Zacarias
Profeta Miqueias
Pastor 1
Pastor 2
Pastor 3
AS ROUPAS:
A Joaninha, e a Lesma, deverão ter suas roupas próprias, o máximo que caracterizar estes dois bichos.
O Cogumelo, fará parte do cenário.
Os reis, como reis.
Os profetas, como roupas de suas épocas.
O Anjo, com roupas específicas de anjo.
A pedra, embrulhada em um papel que imite pedra. Só o rosto deve aparecer.
O CENÁRIIO:
O cogumelo fará parte do cenário, ou seja, eles são pequeninos, e o fundo deverá caracterizar um gramado, visto por olhos de uma formiga. O cogumelo estará fixo em um canto do cenário, ou seja, somente o seu rosto aparecerá, o restante do seu corpo (cogumelo propriamente dito) é parte do cenário. A peça é encenada neste único cenário.
INÍCIO:
(o cogumelo já estará em cena, no seu devido lugar. A joaninha entra cantarolando, e quando chega no centro do palco, olha para trás e vê que a Lesma está atrasada.)
JOANINHA: Anda logo sua lesma! Nós vamos nos atrasar! (a Lesma entra devagar, mas tenta se apressar para chegar no centro do palco.)
LESMA: Ai....ai.....ai......calma.....eu tô cansada!
JOANINHA: Assim não dá! Não vamos conseguir chegar a tempo! (a Lesma chega no centro do palco)
LESMA: Vamos sim, é só você ir mais de vagar! “Devagar se vai ao longe” sabia? É um ditado muito familiar entre nós as lesmas!
JOANINHA: Agora vem você com este ditados “lesmisticos”!
LESMA: Não é ditado “lesmistico”, nós as lesmas, sempre conseguimos chegar onde queremos. É só uma questão de ir devagar!
JOANINHA: Mas e se a estrela apagar?
LESMA: Eu ouvi os três homens falando que deveriam estar a onde a estrela parasse. E pelos meus cálculos “lesmísticos” estamos a dois dias na frente dos homens.
JOANINHA: Acontece, que, com esta sua lerdeza, eles já nos alcançarão rapidinho!
LESMA: Mas não é culpa minha, estou cansado. Já andamos três dias sem parar.
JOANINHA: É, tenho que admitir, você tem razão... também estou meia cansada.
LESMA: Então vamos descansar um pouquinho.
JOANINHA: Tá bom, acho que seria justo um pequeno descanso.
LESMA: Isso mesmo, assim é que se fala! (senta no chão)
JOANINHA: Somente um pequeno descanso! Depois retomaremos nosso caminho. (a joaninha, senta em uma raiz, do cogumelo)
COGUMELO: Ai! (a joaninha e a lesma dá um pulo do chão)
JOANINHA: Quem disse “ai!”? (fazendo, com os punhos fechados, como sinal de defesa, como quem vai brigar, e fica olhando para todos os lados)
COGUMELO: Eu disse ai!
LESMA: Quem disse “eu disse ai!”? (também com os punhos fechados)
COCUMELO: Vocês são burros? (a joaninha reconhece quem fala)
JOANINHA: Um fungo!
COGUMELO: Não sou um fungo! Sou um cogumelo!
LESMA: Cogumelo não é fungo?
JOANINHA: Na classe da tia Jabuti, todo cogumelo é fungo!
COGUMELO: Não sou fungo! Quem são vocês?
LESMA: Eu sou uma Lesma! (exibindo seu corpo)
JOANINHA: Eu sou uma Joaninha! (também exibindo)
COGUMELO: Vocês são burros? Isso eu já sei!
JOANINHA: Então por que perguntou?
COGUMELO: Eu queria saber o que vocês estão fazendo aqui!
PEDRA: (entra rodopiando atravessa o palco e para ao lado do cogumelo) ÚÚÚÚÚÚÚÚÚÚÚ. (todos olham para a pedra)
LESMA: Estamos em uma missão!
JOANINHA: Não é para falar!!!!!
LESMA: iiiiii! Desculpe!
COGUMELO: Missão? Que tipo de missão?
JOANINHA: Não podemos falar!
LESMA: É, não podemos dizer que estamos seguindo aquela estrela. Que eu acabo de revelar. (batendo na cabeça, dizendo o que não devia)
JOANINHA: Tá vendo? Tá vendo? Por isso que eu não devia ter trazido você!
LESMA: iiiiii! Desculpe!
JOANINHA: iiiii! Desculpe! (imitando sarcasticamente a lesma)
PEDRA: Vocês estão seguindo aquela estrela? Por quê?
JOANINHA: iiiiii! Mais um curioso! (tempo) É que, Ouvimos os três homens falando que deveriam seguir a estrela.
LESMA: Acho que estão procurando um bebe!
JOANINHA: Ou um pote de ouro!
COGUMELO: Isso não justifica o motivo de vocês estarem aqui!
JOANINHA: Sabe que é? Ouvimos dizer que este “bebe” ou “pote de ouro” pode mudar o mundo inteiro. (gesticulando com as mãos)
PEDRA: Verdade? (com curiosidade)
LESMA: É! Tudo que pedirmos no nome dele, ele nos dará!
JOANINHA: E eu, quero ser mais inteligente do que já sou!
LESMA: E eu, mais rápida do que já sou!
COGUMELO: Há! Há! Há! Há! (quando o cogumelo rir, movimenta o cenário. Risada Sarcástica)
JOANINHA: ? (olha para a Lesma)
LESMA: ? (olha para a Joaninha)
COGUMELO: Mas vocês são burros mesmo! Não é nada disso!
JOANINHA: Como assim não é nada disso?
PEDRA: Éééé, como assim?
LESMA: Éééé, como assim?
COGUMELO: Eu ouvi toda a história. Minha família vem contando estas histórias desde que eu era pequenininho....
JOANINHA: Nós estamos atrasados? A culpa foi sua lesma! (apontando para a lesma)
LESMA: Nem vem! Eu sabia que deveríamos ter virado a direita no deserto! (o cogumelo interrompe)
COGUMELO: Posso falar?
JOANINHA: Claro, fala fungo!
COGUMELO: Eu não sou fungo! Sou um Cogumelo!
PEDRA: Cogumelo não é fungo?
JOANINHA: Tá, tá, tá, tá, fala logo!
COGUMELO: Vocês não estão atrasados não! A estrela apareceu a pouco tempo. Ela marca o lugar onde, de acordo com a história que me contaram, iria estar o menino...... me...me...messs.....”messias”, é, é isso, o menino “messias”, parece que ele vem para libertar seu povo da escravidão, ou um negócio assim.
LESMA: Que escravidão?
COGUMELO: A..... história é meio longa...
JOANINHA: Conta pra gente! Enquanto a gente descansa um pouco!
COGUMELO: Hum...... Tá eu posso contar para vocês, então sentem.
PEDRA: Antes de vocês sentarem, só uma pergunta: O que é escravidão?
COGUMELO: É quando uma pessoa trabalha forçado para uma outra pessoa.
LESMA: Só mais uma pergunta, O que é escravidão?
TODOS: Dãããããããã.
JOANINHA: Não liga não, a lesma demora para entender as coisas. (a joaninha senta no mesmo lugar, ou seja, na raiz do cogumelo)
COGUMELO: Ai! Aí não! (a joaninha dá outro pulo)
JOANINHA: Desculpe Sr. Fungo!
COGUMELO: COGUMELO! COGUMELO!
JOANINHA: Tá, tá, tá, tá.
COGUMELO: Bem, podemos começar?
JOANINHA: Claro!
LESMA: Começar o que gente?
JOANINHA: Cala a boca lesma!
LESMA: A sociedade protetora das lesmas vai ficar sabendo disso, isso é discriminação, por eu ser lento no raciocínio. (senta-se um pouco distante dos outros dois)
COGUMELO: Tá, tá, tá, tá. Bem, a história começa assim: A muito, muito, muito, muito, muito, muito, muuiiitto tempo atrás em um lugar não muito longe daqui, um homem, chamado “profeta” disse: (neste instante entra a pessoa que fará o Profeta Isaías, e fica em um canto do palco)
ISAIAS: “Portanto, o mesmo Senhor vos dará um sinal: A virgem conceberá, e dará à luz um filho, e o seu nome será Emanuel, Deus conosco.
Por que os que estava aflitos não haverá mais trevas, o povo que andava em trevas viu uma grande luz; sobre os que habitam na região da sombra da morte resplandeceu a luz.” (e sai de cena)
COGUMELO: Aí mais pra frente, veio um outro homem também chamado “profeta” que disse: (neste instante entra a pessoa que fará o Profeta Miqueias)
MIQUEIAS: Mas tu, Belém Efrata, da Judeia, de maneira alguma é menor que as capitais de Judá, pois de ti a de vir aquele que reinará em todo Israel. Hô, Hô, Hô (risada do Papai Noel) (e sai de cena)
COGUMELO: Aí mais pra frente, veio um outro homem também chamado “profeta” que disse: (entra a pessoa que fará o Profeta Zacarias e toma o mesmo lugar que os outros dois, começa a falar, mais esquece o texto. Sai correndo para os bastidores e pega a folha, volta para o palco e recita o texto com a folha na mão)
ZACARIAS: “Regozijai-vos, ó filha de Sião! Alegrai-vos, ó filha de Jerusalém! Por que o senhor lhe trará boas novas através do seu servo Zacarias. Eis que teu rei virá a ti, justo e Salvador, e o seu domínio se estenderá de mar a mar e desde o Rio até as extremidades da terra. Sua vinda não tardará.” (sai de cena, a joaninha espera ele sair completamente)
JOANINHA: Onde você quer chegar com tudo isso? (levanta-se)
LESMA: Já começou a história?
COGUMELO: Calma, estou começando, estou começando!
JOANINHA: Só, só, só um instantinho! (ele pega o braço da Lesma e chama para um canto do palco, como se estivesse compartilhando um segredo)
LESMA: O que é?
PEDRA: O que eles estão falando lá? (perguntando para o cogumelo)
COGUMELO: Quem cochicha o rabo espicha! (falando para a lesma e a joaninha)
LESMA: Quem se importa o rabo entorta! (voltando-se para o cogumelo e a pedra) tá, tá, tá, continua!
JOANINHA: Eu tô achando que este fungo tá enrolando a gente!
LESMA: É, e por que?
JOANINHA: Ele tá falando duns tal de “profeta”?
LESMA: E daí?
JOANINHA: E daí? Daí que ele não falou da estrela nem dos três homens que estão indo atrás dela, quer saber? Acho que ele quer nos enrolar e depois ficar com o pote de ouro.
LESMA: Mas não é ouro! É um bebe!
JOANINHA: Como é que você tem tanta convicção assim?
LESMA: É que eu também já ouvi esta história dos “profetas”! quando eu era pequeno, papai também falava delas!
JOANINHA: ? (olha para a lesma e depois para o público)
LESMA: Ele tá falando a verdade! (os dois param por um instante, a joaninha bate na cabeça tentando entender toda a ideia, e depois retornam para o centro do palco)
JOANINHA: Ok, Sr. Fungo, nós continuamos a te escutar!
COGUMELO: Eu já disse um milhão de vezes: é COGUMELO!!!!!
PEDRA: Cogumelo não é fungo?
JOANINHA: Tá, tá, tá, tá.
COGUMELO: Bem, vou continuar....
LESMA: Continuar oque?
COGUMELO: Depois de todas estes “profetas” vieram em várias épocas da nossa história, ontem, eu estava tranquilo, e relaxado. Estava dormindo bem sossegado, quando de repente eu vi um luz bem forte em cima de mim. Eu pensei que o gramado tinha pegado fogo, ou coisa parecida. Mas não, haviam três pastores sentados, também dormindo, e apareceu um quarto homem, todo de branco, no meio das luzes, acho que era um Anjo. (entram os três pastores, e sentam-se no chão, em um canto do palco, a iluminação tem que estar neles, e logo após entra a pessoa que fará o anjo, e para diante deles, retorna a luza no Cogumelo) Bem, aqueles homens ficaram morrendo de medo, e o homem de branco disse: (o anjo entra correndo e dá um susto nos pastores )
ANJO: “Não temais, eu vos trago novas de grande alegria, e será para todo o povo. Na cidade de Davi vos nasceu hoje o Salvador, Cristo o Senhor. E isto vos será por sinal: achareis o menino revolto em panos, e deitado numa manjedoura.” (e sai de cena, os pastores entreolham-se e sai em disparada, a lesma, antes que estas pessoas saiam, deverá já estar dormindo)
JOANINHA: Quer saber? Esta história está me dando um sonão! (já se espreguiçando)
LESMA: (o ronco da lesma)
PEDRA: (o ronco da pedra)
JOANINHA: A Lesma já dormiu e era para esperar só um pouquinho.
COGUMELO: Por que você não dorme também? Vocês não estão há dois dias dos três homens que vão até a estrela?
JOANINHA: Pensando bem... Acho que uma soneca não irá fazer mal nenhum.
COGUMELO: Isso aí, descansa um pouco!
JOANINHA: É, sabe até que cê é um fungo legal! (vira-se e dorme)
COGUMELO: COGUME.... Ah esquece! (há uns minutos de silêncio, e em seguida entra os três reis magos como se um fosse sombra do outro. =Quando um dá um passo com a perna direita o outro também e assim por diante= e param no centro do palco)
REI 1: (o Rei 1 para e vira-se dando um susto nos outros reis) Vamos voltar e perguntar de novo ao Rei Herodes?
REI 2: Não, devemos seguir a estrela. (Esse rei irá apontar para um canto do palco, mas quando girar a mão vai bater no rei 1)
REI 3: O que você traz no aujofre?
REI 1: Ouro, e você? (olha para o rei que está atrás dele)
REI 2: Mirra, e você? (olha para o rei que está atrás dele)
REI 3: Incenso, e você? (olha para o rei que está atrás dele, mas não há ninguém lá, volta e olha para os outros reis e diz: ) os melhores do Oriente!
REI 1: Vamos apressar nossos passos, estamos perto! (saem do mesmo jeito que entraram))
COGUMELO: Ei? Joaninha? Lesma? Pedra? Ei? EEEEEIIIIII?????
JOANINHA: Que foi? Deixe eu dormir! (começando a acordar)
COGUMELO: Ora de acordar, os três homens que estavam atrás de vocês já passaram!
JOANINHA: O QUE? Lesma? Lesma? LESMA? (dá um pulo e vai acordar a lesma)
LESMA: Que foi mamãe? Não jogue sal em mim! (ainda acordando)
JOANINHA: Acorde! (agora sacudindo a lesma)
LESMA: O que foi? (acorda)
JOANINHA: Os três homens já passaram!
LESMA: Que três homens?
JOANINHA: Os três que estão atrás da estrela!
LESMA: Meu Deus! (dá um pulo)
COGUMELO: Olhem, a estrela ainda está brilhando, isso é o sinal, o sinal que o mundo todo estava esperando, as trevas foram quebradas pelo choro do bebe, o messias nasceu!!! o mundo encheu-se com a sua glória!!! enfim há a salvação!!!
JOANINHA: O que estamos esperando a estrela ainda bilha vamos lá ver o menino! Talvez ele me deixe mais inteligente do que eu já sou!
LESMA: E eu mais rápido!
JOANINHA: Obrigado senhor Fungo! (vai saindo de cena)
LESMA: Tchau senhor cogumelo! (vai atrás da Joaninha)
JOANINHA: Anda logo lesma! (já fora de cena)
COGUMELO: Tchau. (há um tempinho e a joaninha volta para o centro do palco)
JOANINHA: Sr. Fun.. Sr. Sr. Cogumelo?
COGUMELO: Hein?
JOANINHA: O Sr. Está fixo no chão por causa das suas raízes, o Sr quer que eu peça para o menino tirar o senhor daí? (a lesma também volta)
LESMA: E a Sra.? Dona pedra, não gostaria de ir conosco? O messias pode transformá-la em uma pedra preciosa.
PEDRA: Posso ir? Mesmo?
JOANINHA: Claro que sim! Nós podemos levá-la.
PEDRA: Faria isso por mim?
JOANINHA/LESMA: Claro que faríamos! (eles “rolam” a pedra passando pelo centro do palco, mas de repente a pedra manda parar)
PEDRA: Espera! Espera! Espera!
COGUMELO: Que foi agora?
PEDRA: O Sr. (dirigindo-se ao cogumelo) não quer mudar de vida também?
COGUMELO: Não, eu vivi a minha vida toda assim, não posso começar tudo de novo.
JOANINHA: Mas esse menino pode transformar a sua vida!
LESMA: Ele pode tirar o senhor destas suas raízes! Desta sofridão!
COGUMELO: Não, eu estou feliz do jeito que estou.
JOANINHA: Tudo bem, então. (sai de cena)
LESMA: Adeus. (sai atrás)
PEDRA: Tchau amigo!
COGUMELO: (espera todos saírem de cena) É..... é isso....... eu estou bem do jeito que estou! ........(dá uma pequena pausa e como se estivesse com medo do escuro diz:) EU ACHO. (a iluminação centraliza-se no cogumelo e por fim apaga)
FIM

 

Datas: 
Temas: 
Idades: 
Diversos: