A IGREJA

Versão para impressão

NARRADOR 1: Parece que o pessoal dessa igreja está empolgado com o louvor.
NARRADOR 2: Nem tanto.
NARRADOR 1: Como assim? Nós vamos à igreja. Nós sabemos louvar.
NARRADOR 2: Só ir à igreja não é o suficiente.
NARRADOR 1: Como assim?
NARRADOR 2: As igrejas às vezes “misturam os canais” sobre o que significa louvor. Olha só.

Elenco:
• Amanda – uma não-convertida.
• Suzana – Cristã empolgada em falar aos outros sobre Jesus
• Diácono 1 e 2
• Alguém para fazer a “Voz de Deus”
Cena: Uma placa indicando que ali é uma igreja e um telefone público. Um cartaz diz “Culto de Louvor às 19:00”. Os diáconos estão um de cada lado da porta da igreja. Próximo está um telefone público.
Cada diácono tem uma bíblia e Suzana também tem uma.
Os diáconos estão bem vestidos. Suzana usa um vestido casual. Amanda usa uma roupa bem chamativa. Na bolsa dela tem papel e caneta para a chamada telefônica.
(Suzana e Amanda entram no palco por lados opostos e andam em direção uma à outra. Suzana carrega uma Bíblia).
SUZANA: Oi Amanda!
AMANDA: Suzana? É você? Você está diferente.
SUZANA: Diferente como?
AMANDA: Eu não sei. Feliz, eu acho...
SUZANA: Eu estou feliz, Amanda. A melhor coisa do mundo aconteceu. Eu dei minha vida para Jesus. Eu sou uma pessoa nova agora.
AMANDA: Ahn... Suzana foi embora e entrou para a religião, hein?
SUZANA: Não exatamente. Religião é algo que as pessoas fazem sobre Deus. Eu tenho um relacionamento com Deus através de Jesus Cristo.
AMANDA: Bom... Que seja! Isso parece que te fez bem!
SUZANA: Amanda, eu tenho uma Bíblia e gostaria que você lesse. Posso dá-la a você?
AMANDA: É, acho que tudo bem.
Suzana (abre a Bíblia, escreve alguma coisa e mostra para Amanda): Este é um bom lugar para começar a ler.
AMANDA: Obrigada, eu acho.
SUZANA: Mas prometa que você vai ler. É muito importante.
AMANDA: Se isso é importante para você, tudo bem, eu prometo que vou ler.
SUZANA: Prometa que vai começar hoje.
AMANDA: Tudo bem. Eu vou começar hoje. Bom te ver de novo.
SUZANA: Tchau, Amanda. Mas por favor, lembre-se da sua promessa.
AMANDA: Eu não vou esquecer.
(Elas saem do palco, em direções diferentes. Tudo fica quieto por alguns momentos).
Amanda entra correndo, Bíblia em baixo do braço, direto para o telefone. Ela está tão empolgada que deixa cair o cartão e quase atropela o telefone. Ela disca e espera alguns momentos.
AMANDA: Suzana! Adivinha só! Eu encontrei Jesus! (pausa) Não é Suzana? Número errado? (pausa) Desculpe, eu incomodei você com essa ligação, você já leu a Bíblia? (pausa) Tchau, Deus te abençoe. Tem muita coisa boa nela. Você tem que ler! (desliga e olha para cima, empolgada) Uau! Eu acabei de falar para alguém sobre Jesus! Como Ele disse para fazer! (e faz outra ligação) Suzana é você? (pausa) Adivinha só: Eu acabei de entregar minha vida para Jesus. (pausa) Sim, é verdade. Obrigada por me dizer. Tchau. (quase desligando e para). Não! Tchau nada! Suzana, por favor, não desligue. Ainda está aí? (pausa) Ótimo. Suzana, você tem que me dizer: o que eu faço agora que sou uma Cristã? Espera um pouco, deixa eu pegar aqui um papel e caneta. Tudo bem pode falar. (escreve enquanto fala) Ler minha Bíblia, OK, anotei. Orar. Eu já fiz isso. Imagina só, EU falando com Deus! Demais! (pausa) (para de escrever, alarmada) Fazer o quê? (pausa) Ir aonde? (pausa) Tem certeza? (escreve de novo, não tão empolgada) Ir à igreja. Isso parece um pouco drástico, mas já que Deus disse, eu vou. Tchau Suzana. Obrigada por me falar sobre Jesus. (desliga o telefone) (começa a caminhar para a igreja)
(Os diáconos a percebem indo a sua direção e ficam em posição um de cada lado da porta, como se a protegessem. Quando Amanda se aproxima eles olham para dentro, certificando-se se não há lugar para ela).
AMANDA: Oi... Eu gostaria de entrar na igreja. Sabe, eu acabei…
DIÁCONO 1: Desculpe, você não pode entrar aqui desse jeito.
AMANDA: Mas senhor, eu sou uma nova convertida. Minha amiga, Suzana me disse que é muito importante para mim ir à igreja e adorar meu Deus. Uau, ouçam só: Meu Deus! Eu gosto desse som!
DIÁCONO 2 (falando manso): Bem, você não pode entrar desse jeito...
AMANDA: Mas qual o problema?
DIÁCONO 1: Qual o problema! Você está com metade do seu corpo de fora nessa roupa, mocinha. Este é um lugar respeitável para pessoas respeitáveis!
(Os diáconos balançam suas cabeças e mostram o quanto não gostam de Amanda de seu tipo)
Amanda corre para casa, entra e volta amarrando um pano em volta da saia. Ela retorna à igreja carregando a Bíblia.
DIÁCONO 1: Já voltou?
AMANDA: Sim, eu estou pronta para adorar meu Deus. Como diz no cartaz. Culto de louvor.
Diácono 2 (falando ao Diácono 1): Sem chance!
DIÁCONO 1: Ta, você não pode adorar a Deus desse jeito!
AMANDA: O que mais está errado?
DIÁCONO 2: Você está com muito batom.
AMANDA: Pode me emprestar o seu lenço?
(O diácono fica confuso, mas entrega para ela o lenço, e ela usa para remover o batom).
AMANDA: Pronto, deixa que depois eu limpo.
DIÁCONO 1: E o chiclete! Jogue ele fora.
(Amanda pega o chiclete e o enrola no lenço. Ela tenta recolocar no bolso do diácono, mas ele faz uma careta e empurra a mão dela)
AMANDA: OK, a saia é longa, o batom e o chiclete se foram. Eu estou pronta para adorar.
DIÁCONO 2: Não aqui! Deus quer roupas respeitáveis.
DIÁCONO 1: Isso mesmo. E não tem jeito dessas joias entrarem nessa igreja.
(Amanda se vira, desapontada e sai do palco para uma mudança rápida. Coloca uma saia de verdade e um casaco. Tira as joias Agora, em “fantasia de crente” volta à igreja carregando a Bíblia).
AMANDA: Oi de novo. Agora estou de uniforme. Posso entrar para adorar?
DIÁCONO 1: Bem, as roupas estão melhores, mas você não pode entrar sem uma Bíblia.
AMANDA: Sem problema! (mostra a Bíblia) Eu trouxe minha Bíblia. Eu não vou a lugar nenhum sem ela.
Diácono 2 (desdenhoso): Isso mocinha, não é uma Bíblia de verdade.
AMANDA: Como assim? Minha amiga Suzana me deu. Eu li aqui sobre Jesus e agora Ele é meu Senhor e Salvador.
DIÁCONO 1: Essa Bíblia pode ser ótima para ministérios de rua, mas aqui na igreja nós usamos a Bíblia ORIGINAL. Se você quiser entrar aqui, você deve comprar a Bíblia do Rei Jonas – a VERDADEIRA!
DIÁCONO 2: Nós preferimos essa porque as palavras de Jesus estão grifadas em vermelho e ela têm concordância, mapas e um dicionário bíblico.
(Mostrando extremo desapontamento, Amanda volta para casa, logo ela volta correndo carregando a enorme BRJ. Assim que se aproxima, ela começa a balançar a Bíblia e sorrir aos diáconos)
AMANDA: Pronto! Eu comprei a Bíblia do Rei Jonas na loja! Eu estou pronta para adorar!
DIÁCONO 1: Desculpe, mas você não pode entrar.
AMANDA: Eu não entendo. Eu sou uma nova convertida e eu preciso entrar para adorar meu Deus. Eu fiz tudo o que vocês disseram. Eu tirei minha maquiagem, tirei minhas joias, coloquei roupas iguais às suas e até comprei uma Bíblia igual à sua.
DIÁCONO 2: Você não entendeu. Nós simplesmente não queremos o seu tipo aqui.
DIÁCONO 1: Nada pessoal. É que você nunca vai se encaixar. É melhor você saber disso agora.
DIÁCONO 2: Isso mesmo. Desculpe pelos problemas que você passou. Acho que deveríamos ter dito isso antes.
Muito desapontada Amanda anda vagarosamente até o centro do palco e cai de joelhos, olhando para cima.
AMANDA: Pai, eu não entendo. A Bíblia diz para encontrar outros que acreditam. Eu estou tentando fazer o que o Senhor disse. Eu fiz tudo o que eles me pediram e nem assim posso entrar? O que eu fiz de errado?
(Uma luz se acende sobre ela)
Voz de Deus: Não se preocupe, Minha filha. Você não fez nada de errado. Eu tenho tentado entrar ali desde que construíram esse lugar. Eles não Me deixam entrar também.
(O Narrador 1 anda até o centro do palco e para ao lado de Amanda. Olha para ela e para os Diáconos, e então lê na Bíblia)
NARRADOR 1: Jesus disse “Que terrível será para vocês, doutores da lei e Fariseus! Seus falsos! Vocês fecham as portas do céu na face das pessoas. Vocês mesmos não entrarão. E vocês não deixarão entrar os que estão tentando”
(O Narrador 2 se aproxima do Narrador 1)
NARRADOR 2: Viu, eu disse que as igrejas às vezes também erram.
NARRADOR 1: E quanto a ela? Eles foram tão maus! O que vai acontecer com Amanda?
NARRADOR 2: Deus vai cuidar dela. É aqueles dois que precisam de ajuda.
NARRADOR 1: Mas e quanto a nós? Nós estamos nos lembrando do que realmente significa o louvor?
Autores: 
Diversos: