A conversão de Paty

Versão para impressão

Esta história é uma reflexão, para você jovem,, que vai à igrejas simplesmente porque seus pais te levam, por causa dos amigos ou por qualquer outro motivo que não seja para a adoração do nosso senhor Jesus cristo.

Paty é uma garota muito patricinha, como o nome já diz, e freqüenta a igreja desde criança, pois nasceu num lar cristão, mas apesar disso ela ainda não conheceu à Jesus e nem passou por um novo nascimento.

Hoje é um culto de doutrina e por milagre a Paty veio, mas como sempre, passa o todo o culto completamente desatenta conversando com sua amiga Maria.

Uma igreja com bancos e altar e uma casa (a de paty).

 

Personagens Figurino

Paty Blusa Rosa-choque, saia jeans, acessórios (pulseiras, bijous,óculos sport)

Maria Blusa de mangas longas sem estampa e saia cumprida e óculos de grau

Pastor Padrão

Mãe de Paty Padrão

Pai de Maria Roupa social e rústica

O pastor começa pregando sobre o novo nascimento. (João 3:1-6)

 

Pastor: ... então Jesus disse que era preciso nascer de novo... ( Paty começa a conversar com Maria até que o pastor chama à atenção dela com muita calma.). Minha filha eu quero, por gentileza, pedir que a senhorita fique em silêncio para que tanto você quanto os seus irmãos possam entender o estudo, está certo?(Paty balança a cabeça afirmativamente) Obrigado.

Pastor: Continuando. Então Jesus respondeu a Nicodemos que...(Depois de algumas palavras do pastor, Paty novamente começa a conversar com Maria, o pastor um pouco alterado chama mais uma vez à atenção de paty). Minha amada, por favor, eu vou repetir mais uma vez: faça silêncio. Se você não quer ouvir o que eu estou ensinando, se acha que já sabe tudo que eu estou dizendo tudo bem, mas eu creio que seus irmãos querem ouvir o que eu estou ensinando, então, por favor, faça silêncio. Tá certo?

Paty: hunrum.

Pastor: Pois bem. Nicodemos no momento não entendeu... (Paty começa mais uma vez a conversar e às vezes dar gargalhada. Maria apenas concorda com o que paty diz. O pastor desta vez dá uma verdadeira bronca em Paty ). Misericórdia minha irmã, já é a terceira vez em menos de dez minutos que você me interrompe, se você não queria assistir o culto pra que veio? hein!?

Pai de Maria: Venha para cá, saia de perto dessa menina que é só joio querendo atrapalhar o trigo!

Maria: Tô indo pai!

Pai de Maria: Venha mesmo! Ora, tô dizendo mesmo!

Pastor: Tudo bem irmãos, vamos continuar. Abramos nossa bíblia em...

 

(Apaga-se as luzes.)

 

Depois do culto o pastor quis logo falar com Paty pois estava preocupado com a moça por causa da bronca que deu nela. Mas também pudera que menina pra conversar hein! Meu Deus!

 

Pastor: Minha filha, por favor, eu queria falar com você.

Paty: Olha pastor eu vô logo falando se for sermão tô fora, viu!

Pastor: Não minha filha, eu só quero lhe pedir desculpas por ter chamado sua atenção na frente de todos, é que você estava conversando muito e estava tirando minha concentração.

 

Paty: Valeu pastor! É só isso?

Pastor: Não minha filha. Eu ainda tenho outra coisa pra falar. É que eu ando um pouco preocupado com você, como anda essa cabecinha de vento. Falando sério, Como vai a sua comunhão com Deus?

Paty: há! há! Como vai o quê!?

Pastor: Sua comunhão com Deus.

Paty: áh, vai muito bem, obrigado.

Pastor: Que bom, Patrícia eu pensei que

Paty: Pastor, quer saber mesmo? Eu não agüento mais tanta blá blá blá só venho à igreja porque a minha mãe me obriga senão. Senão já tinha batido asas e voado como um pássaro livre!(Imita um pássaro).

Pastor: Mas... minha filha você não tem medo de Jesus voltar e você está despreparada?

Paty: Eu lá tenho medo, pra mim isso tudo é mentira!

Pastor: Então você acha que eu minto?

Paty: Se a carapuça serviu!

Pastor: Minha querida, Jesus existe sim, e ele é mais real do que você imagina e ela ama muito você...

Paty: ...blá,blá,blá... ah tá bom pastor eu já sei disso viu. E já estou por aqui com essa conversa.

Pastor: Tudo bem minha filha, mas fique sabendo que eu vou orar por você, ta certo! A paz do senhor.

Paty: Paz...

 

( Pastor sai. Maria se aproxima)

 

Maria: E aí paty o que foi que o pastor falou?

Paty: ah, só falou besteira, como sempre. Disse que estava preocupado comigo, disse que Jesus me ama, perguntou se eu não tinha medo de Jesus voltar e eu ficar. Me poupe amiga! Té parece que eu tenho medo dessas coisas né!

Maria: E tu falou o quê!

Paty: Ora, eu falei a verdade. Disse que não acreditava nessas coisas e que eu só venho a igreja por que a minha mãe me obriga!

Maria: Nossa paty, mas tu é corajosa hein!

Paty: Claro! Tem que ser é assim mesmo!

Maria: Puxa... Mas você não acredita mesmo que Jesus vai voltar.

Paty: Eu não pra mim eles ficam inventando isso só pra ganhar dinheiro.

Maria: Pois eu acredito!

Paty: olha quem fala, quem vê pensa que tu é santa.

Maria: he... he... he...

Paty: Mudado de assunto amiga, eu trouxe umas roupinhas que eu não uso mais pra você amiga, olha. Trouxe essa saia, (tira de uma sacola uma saia bem curta) e essa blusinha que tá novinha super da moda (tira uma blusa cor de rosa-choque.)

Maria: ...ah paty...

Paty: Que foi não gostou?

Maria: Não é isso são muito bonitas essas roupas, mas você sabe que meu pai não vai deixar eu usá-las. Essa saia é muito curta e essa blusa muito atraente. Meu pai vai dizer que eu tô querendo virar Jezabel desse jeito.

Paty: ah! Maria deixa de besteira seu pai não entende nada de moda e você anda muito cafona viu: essa saia lá embaixo essa blusa de mangas longas, e fechando o pescoço, minha amiga ta parecendo uma velha, desculpa mas é a verdade.

Maria: Eu sei Paty mas é que eu não tenho coragem de contrariar me pai...

Paty: A Maria seu pai é um chato, sabe o que eu faria se fosse você?

Maria: Não. O que?

Paty: Eu fazia era...

(pai de Maria aparece por atrás delas)

Pai de Maria: Maria!!! (pega o braço dela). Vamos embora agora!

Maria: Thau! Paty.

Paty: (desconfiada) Thau amiga!

Maria: Thau!

Pai de Maria: Maria eu já te falei. Não quero você falando com essa menina, viu.

Paty: O povim chato! Eu hein! A gente só quer ajudar a amiga a as vestir com estilo e o pai não deixa. Nã! (sai.)

 

Então essa é Paty uma garota completamente descomprometida com Deus, que não quer saber de igreja, que não sabe orar, que não lê a bíblia, que não sabe nem quem era o pai de Isaque, enfim que precisa de um despertar vindo de Deus.

 

Quando chegou em casa depois daquele culto sua mãe que não tinha ido à igreja já sabia tudo que tinha acontecido.

 

(Cenário da casa de paty.)

 

Mãe de Paty: Patrícia, eu quero ter uma conversar muito séria com você.

Paty: ah mãe não enche o saco, vai!

Mãe de Paty: Maria patrícia, você me respeite!

Paty: gruuu!

Mãe de Paty: Olha minha filha, eu soube que o pastor lhe deu uma bronca hoje no culto isso é verdade.

Paty: Eu não acredito que já vieram fofocar pra senhora! Ô pessoal pra gostar de um babado eu hein!

Mãe de Paty: Patrícia então é verdade!? (silêncio) minha filha eu já não sei o que fazer com você, tomara que Deus lhe dê uma sacudida bem boa pra vê se você desperta...

Paty: ah mãe a senhora sabe que eu não gosto de culto de quarta porque o pastor só fala as mesmas coisa, e eu não agüento isso, de duas uma: ou eu converso ou eu durmo, como eu não estava com sono,eu fiquei conversando.

Mãe de Paty: Minha filha a questão não é se você gosta ou não de ir a igreja. Você passou o culto todo conversando não deixou ninguém entender a mensagem e atrapalhou o pastor e isso é falta de educação.

Paty: Gruuu!!!

Mãe de Paty: Patrícia será que você não consegue entender que a igreja e lugar de buscar ao senhor de ouvir a sua voz de ter reverência!

Paty: ah mãe quer saber mesmo? Eu vou dizer pra senhora o mesmo que eu disse ao pastor : eu só vou à igreja porque a senhora me obriga se não eu já tinha deixado de ir a muito tempo tá certo. E não quero saber mais de nada.

Mãe de Paty: Mas minha filha será que você ainda não entendeu tudo o que tenho lhe ensinado esses anos todos. Será que você não tem o desejo de ir morar no céu, será que não tem pelo o menos medo de que Jesus volte e você fique?

Paty: Eu lá tenho medo dessas besteiras, eu tô é por aqui com essa conversa pra mim todo isso é mentira desse bando de não sei nem o quê!

Mãe de Paty:(tom de voz um pouco triste) Minha filha tudo o que eu peço a Deus é que algum dia você possa se arrepender, pois você já está bem grande e eu não posso mais lhe obrigar a ir a igreja, portanto não se preocupe mais eu não vou mais insistir, mas vou ora muito para que Deus lhe desperte deste seu sono de ilusão.(mãe de paty sai, paty fica um pouco reflexiva) Apaga-se as luzes.

 

Depois de um tempo Paty começou a não querer ir mesmo à igreja, só estava indo de vez em quando, por isso sua mãe andava muito preocupada e orava muito pela vida de sua filha até que um dia Deus ouviu a oração da irmã e aconteceu algo que mudou a vida de paty.

 

Paty entra em sua casa conversando através do celular com alguém falando sobre festa, garoto, moda e etc. Depois de um tempo ela desliga o telefone, e começa chamando sua mãe...

 

Paty: Mãe! Mãeêêêêê!!!! Mãe! Mãeêêêêê!!!! Mãe cadê você, hein? Ah meu Deus onde será que ela se meteu... Ah... agora eu me lembrei hoje é tem culto na igreja. Eu vou lá chamá-la tenho algo muito sério pra falar com ela. (Paty sai)

 

Paty entra na igreja e percebe que não há ninguém.

 

Paty: Ah meu Deus! Meu Deus! Cadê os irmãos? Cadê o pastor? Cadê minha mãe? Cadê todo mundo? (silêncio) Será que Jesus voltou? Ah meu Deus o que vou fazer? Me leva! Me leva! (pulando com as mãos levantadas) Eu também quero ir eu não quero ficar aqui! Me leva! Me leva! (silêncio) Eu já sei! Tive uma idéia. Eu vou orar. Talvez Jesus me perdoe.(se ajoelha)

Pai nosso que está nos céus santificado seja o pão, ô quero dizer a dívida, a divida não quero dizer, o nome; assim na terra como no mar - ou será o ar?- ah meu Deus eu não sei orar! Me perdoa, Senhor! Me perdoa!(começa a bater a mão no chão) Me perdoa! -Ah meu Deus quebrei minha unha! – Me perdoa! Senhor! Me leva também!!!....

(Maria entra. Paty corre ao encontro de dela.)

Paty: Maria eu tenho um babado fortíssimo pra te contar.

Maria: Babado! Eu amo um babado! Conta!

Paty: Jesus voltou!

Maria: O QUÊ!!! Jesus voltou?!

Paty: É. Jesus voltou!

Maria:( Se ajoelha apavorada.) Então quer dizer... Meu Deus me perdoa! Me perdoa senhor e me leva! Meu Deus me leva!... ( Maria fica desesperada enquanto Paty fica agora um pouco despreocupada.)

Paty: Maria se acalme. Pelo amor de Deus se acalme.

Maria: Como você quer que eu me acalme se Jesus voltou e eu fiquei!

Paty: Mas Maria não está acontecendo nada de mais até agora.

Maria: Até agora minha filha... até agora... porque depois...

Paty: O que vai acontecer depois?

Maria: Você não sabe?!

Paty: Não sei...

Maria: Pois vai acontecer o seguinte...(música de suspense. Maria começa a falar lhe sobre o fim dos tempos e dá ênfase ao anticristo - ou besta-fera.)

Paty: (assustada) Então é isso que vai acontecer com a gente?!

Maria: É isso mesmo, amiga...

(Silêncio.)

Maria: Paty você está ouvindo?

Paty: Ouvindo o quê?

Maria: Presta atenção?

(As duas ouvem passos se olham, gritam e se abraçam.)

Maria e Paty: A besta-fera!!!

Maria: O que vamos fazer?

Paty: Nos esconder!

Maria: Onde!

Paty: Debaixo da mesa!

(As duas correm e se escondem. O pastor entra e percebe as duas debaixo da mesa, e puxa a toalha.)

Pastor: O que vocês estão fazendo aí?

Maria e Paty: P-a-s-t-o-r-!

Maria: O senhor também ficou?!

Pastor: Uéh! Fiquei aonde?

Paty: Bem que eu sabia que o ele não era santo!

Maria: Na terra!

Pastor: Mas eu sempre estive na terra.

Maria: É, mas dessa vez é diferente, porque Jesus já voltou.

Pastor: Jesus voltou! Quem disse isso!

Maria: Foi a paty!

Pastor: Irmã Patrícia, de onde você tirou essa história?

Paty: Bem pastor foi o seguinte, eu cheguei em casa e percebi que minha mãe não estava em casa e como eu precisava urgentemente falar com ela eu vim pra igreja por que eu sabia que hoje tinha culto, quando eu cheguei aqui e não vi ninguém eu disse: pronto Jesus voltou e eu fiquei!

Maria: Ah paty então é isso! Se eu soubesse. Não tem ninguém aqui por que hoje o culto e na casa da irmã Isabel, e eu tinha vindo aqui pra buscar o microfone que nós tínhamos esquecido.

Paty: ah então era isso. Puxo hoje eu pude ver que não é bom brincar de ser crente porque Jesus pode voltar a qualquer hora e a gente acaba ficando se não tiver cuidado. Pastor eu quero neste momento me reconciliar com Deus o senhor pode fazer uma oração por mim.

Pastor: Claro, irmã Patrícia.

Maria: Eu também quero me reconciliar.

Pastor: Mas pelo que eu se você não estava afastada!

Maria: Sabe pastor eu nunca fui crente de verdade, eu me vestia assim toda coberta dos pés a cabeça, mas o meu coração estava longe de Deus. Eu apenas obedecia meu pai por ter medo dele e não por que eu temesse ao Senhor por isso quero agora peço que ore por mim, pois quero verdadeiramente aceitar a Jesus.

Pastor: Então curvem a cabeça para eu orar por vocês.

 

Então foi assim que paty e também Maria se converteram. Espero que você que se identificou com estas personagens aceite a Jesus sem que seja preciso tomar um susto como esse hein! Então é isso. Que abençoe cada um de vocês.

 

Obrigado pela atenção!

Diversos: