A CHAMADA

Versão para impressão
Silueta de duas mulheres, uma fútil

Sofia e Julieta são irmãs, jovens e ricas.
Sofia super ligada nas futilidades, esnobe, intolerante com pobres e crentes.
Julieta sente-se incomodada, infeliz, insatisfeita.
Rosilda é prima delas, pobre, mora no subúrbio e é Cristã e não deixa passar oportunidade sem falar de Jesus.

Julieta aceita Jesus e atende um chamado missionário pra Africa.

Sofia recebe a notícia de que o patrimonio do seu pai foi adquirido de maneira fraudulenta e foi retomado. Agora sem dinheiro Sofia clama por Jesus...

Personagens : Sofia ( Rica e soberba )
Julieta ( Rica e humilde )
Rosilda ( Prima e Evangélica )
Empregados .

A HISTÓRIA SE PASSA NUMA CASA ONDE ESTÃO AS IRMÃS SOFIA E JULIETA CONVERSANDO SOBRE A VIDA .
( Música de abertura. Luz )

 

CENA 1 ( Sofia e Julieta discutem sobre a vida )

SOFIA: Ah, Julieta, nós temos a vida que pedimos a Deus! Temos os carros que queremos. Dinheiro nunca nos faltou! Cartões de crédito, todos os amigos que desejamos... Ai, Ai...Não há vida melhor do que a nossa!

JULIETA: É, Sofia, nós temos tudo que queremos. Mas mesmo assim, eu não me sinto feliz. Eu tenho tudo... e ao mesmo tempo eu sinto que não tenho nada.

SOFIA: Julieta, você não tem do que reclamar. Nunca lhe faltou nada. Tivemos uma excelente criação. Estudamos nos melhores colégios e tivemos os namorados que desejamos. O que você quer mais?

JULIETA: Você sempre foi muito gananciosa! Pensa que dinheiro é a coisa mais importante. Sempre tivemos tudo sim, mas isso pra mim não basta! Eu saio com muitos amigos que dizem ser "amigos"...

SOFIA: Não seja tolinha, minha querida irmã. Sabemos que no nosso meio o que faz a amizade é o dinheiro. Sem dinheiro, nada feito! Eu, por exemplo, não me relacionaria com uma pessoa mais pobre do que eu. Nunca daria certo! São pessoas mesquinhas, invejosas...Não tem cabimento e nem fundamento. São tipos de vida totalmente diferentes.

JULIETA: Você se julga muito importante, né? Só por causa do dinheiro. O dinheiro nunca me fez e jamais me fará feliz. Eu viajo, saio com amigos, compro as roupas que quero, todos os dias vou ao shopping fazer compras para preencher esse vazio que eu sinto dentro de mim. Quando chega à noite eu coloco minha cabeça no travesseiro eu vejo o quanto sou infeliz .

SOFIA: Ai, Julieta, como você é pra baixo! Pode parando com esse papo careta! Você sempre foi assim, né? Sempre bancando a sofredora, a coitadinha, mas pra cima de mim não, viu? Tô cansada de ficar embarcando nessa sua depressão (pega bebida p/ambas) Toma! Isso vai te fazer melhor. Você nunca está satisfeita com nada. Sempre reclamando da vida. Veja a situação daquela nossa prima que mora no subúrbio do Rio de Janeiro. Aquela sim deve ser muito infeliz. A casa toda perfurada de balas, traficantes em guerra com policiais, crianças sendo mortas, cadáveres nas portas, ai que horror!

JULIETA: Você só pensa no seu bem-estar! Porque não procuramos nossa prima Rosilda e a ajudamos a sair dessa situação?

SOFIA: “Stop”!! Só o nome dela me dá enjoo. Já lhe expliquei que não dá certo o nosso relacionamento com pobres. Nossas ideias não batem.

JULIETA: Olha aqui, tudo o que papai e mamãe deixaram pertence a mim e a você, e em partes iguais. Ou você se esqueceu? Então eu vou fazer da minha parte o que eu quiser .

SOFIA: Olha, maninha, tire essa ideia da sua cabeça. Olha só que ideia fantástica: por que você não se junta na campanha do bispo Marcelo? (risos) Iria ser um barato, Marcelo e Julieta lutando contra a fome! (rindo)

JULIETA: Eu tenho que ter pena. Você sempre foi uma infeliz. Você nunca foi feliz. Fica aí se enganando, tentando esconder essa pessoa amarga que existe por trás dessa farsa toda. Amanhã eu estarei começando uma nova vida. Irei à procura da prima Rosilda no Rio de janeiro.

SOFIA: Pra que eu fui tocar no nome dessa infeliz? Você vai se arrepender de tudo isso... Olha, por que você não faz uma viagem?

JULIETA: Sofia, esquece! Eu vou tentar ajudar no que eu puder essas pessoas necessitadas (saindo). Olha, a ideia que você me deu em relação ao bispo Marcelo é ótima. Vou procurar me informar melhor. Tchauzinho, maninha! Até amanhã (sai de cena).

SOFIA: (à parte) Julieta, essa minha irmã, só me apronta. Cada dia com uma ideia diferente. Deixa eu dar uma saidinha que eu ganho mais. ( B.O. - MÚSICA / SOFIA VOLTA).

NARRADORA(O) – Passaram-se duas semanas. Julieta, que foi ao Rio de Janeiro, volta com sua prima Rosilda).


 

CENA 2 – (Entra Sofia alegre e sempre se engrandecendo).

SOFIA: Tá vendo? Isso é que é vida...Tenho o mundo aos meus pés(o telefone toca 3 vezes). Esses empregados...Sempre incompetentes! Alô! (pausa) É ela mesma, pode falar (...) O quê?(...) Você tá ficando maluca? Trazendo a Rosilda pra cá?(...) Olha, quer guerra comigo, então nós vamos guerrear (desliga o telefone) Onde já se viu? Trazer aquela desclassificada pra dentro da minha casa. Ah, mas ela vai ver só. Eu jamais deixarei ela destruir o que o papai construiu com tanto sacrifício! (andando de um lado para ooutro) tenho que pensar em algo rapidinho.

JULIETA: (entrando) Maninha, olha quem está aqui.

(Rosilda entra em cena)

JULIETA: A nossa priminha Rosilda. Ela vai ficar algum tempo conosco.

SOFIA: (com ironia) Oi Rosilda. Como vai o Rio de Janeiro? Opa, desculpe. Eu quis dizer subúrbio do Rio de Janeiro! Já sentiu a diferença?

JULIETA: Sofia!!! Quer parar com isso?! Eu não admitirei que você fale assim com a nossa prima!

ROSILDA: Deixe pra lá, prima Julieta. Eu não sabia que ia ser assim. Você pode me levar de volta?

SOFIA: Não se preocupe. Com muito prazer eu me encarregarei disso. Vou pedir para nosso chofer Ademar para que a leve e...

JULIETA: (interrompendo) Cale a boca, Sofia!!!!!! Você não tem coração...

SOFIA: Tá ficando burra? Não aprendeu que sem coração a pessoa morre? (rindo)

JULIETA: Deixa de ser debochada. Prima, você me ensinou tanta coisa... (Sofia fazendo caras) Falou-me daquele seu JESUS...

SOFIA: Que que foi? Conheceu alguém? Tá apaixonada? Olha aqui, se esse tal de Jesus for pobre, pode esquecer.

ROSILDA: Não, o meu JESUS não é pobre. Ao contrário, ele é dono do ouro e da prata e de tudo isso aqui.

SOFIA: Queridinha, quem é dona disso aqui sou eu. E se esse tal de Jesus aí, ele deve ser seu amigo, né? Você diz que ele é dono de uma mina de ouro e de prata. Por que então você vive nessa miséria?

JULIETA: Jesus é muito especial. É aquele que deu sua vida por nós e depois ressuscitou.

SOFIA: Vocês estão se referindo sobre o Deus daqueles fanáticos chamados de crentes? E eu perdendo meu tempo pensando que estava falando de alguém real.

ROSILDA: Ele é real, é um Deus maravilhoso. Eu só estou nessa vida porque o meu Senhor está permitindo. O meu tempo não é o tempo dele, mas na hora certa ele vai me dar a vitória.

SOFIA: “Peraí”, Julieta. Eu até entendo que essas pessoas pobres que não tem uma expectativa de vida vivam nessa ilusão de que exista esse tal Jesus que virá e salvará o mundo. Mas isso é história do arco da velha. Quem me garante que esse Jesus existiu? Eu só creio vendo. Agora você uma pessoa tão inteligente...Vai acreditar nessa história? Tenha paciência! Papai Noel também existe!

ROSILDA: Bem-aventurado aquele que crê sem ver. Jesus pagou alto preço na cruz por nós, e preço de sangue, e não é justo que não reconheçamos isso. Ele nos amou demais e nos ama até hoje. Sofia, só há vida em Jesus Cristo. Nós, cristãos, não estamos iludidos. Jesus vai voltar e eu quero subir com meu redentor. Creia em Jesus e no seu sacrifício, porque ele morreu por você. Ele quer lhe dar vida e vida com abundância. A sua vida não é vida. Você não tem paz. Vive em busca da riqueza ... A palavra do Senhor nos diz: “Não ajunteis tesouros na terra onde a traça e a ferrugem consomem, mas ajunteis tesouros no céu onde nem a traça e nem a ferrugem consomem”.

SOFIA: Olha aqui, tá bom! Fica com esse Jesus de vocês que eu fico com a minha riqueza que por enquanto é a única coisa que me dá proveito.

JULIETA: Não fale assim, Sofia. Eu fui à igreja e pude sentir algo diferente. Jesus mudou algo em mim. Eu o aceitei como meu Salvador e quero que ele faça morada em meu coração. Transforme o meu ser, pois agora eu sou uma nova criatura.

SOFIA: Percebe-se!

ROSILDA: Sofia, arrependa-se enquanto há tempo. Jesus está voltando e se você não o aceitar você não subirá.

SOFIA: Subir pra onde, menina?

ROSILDA – Pro céu! Você ficará aqui na grande tribulação e grande será o sofrimento para os que ficarem depois do arrebatamento da igreja. Mas isso será apenas o começo porque depois Jesus virá julgar cada um segundo as suas obras, e o que você apresentará ao Senhor? Nada!! Você não fez nada para o Senhor e infelizmente o seu final será triste.

SOFIA: Tudo bem, sua louca. Eu irei para o inferno. Tá, agora vocês duas já me encheram demais. Vai, vai, xô!!! Suas malucas!

ROSILDA: Não maltrate a si mesma. Jesus tem grande amor por você. Quando se encontrar em momento de angústia e sofrimento, lembre-se de que só Cristo lhe dará a solução. (SAI)

SOFIA: Que ideia sua, hein? Trazer essa louca com esses papos de crente. Minha irmãzinha, você não está acreditando nessas histórias de que Jesus existe, tá?

JULIETA: Claro que eu acredito! Eu tive uma prova real. Pude sentir a presença desse Deus maravilhoso.

SOFIA: (gritando) Olha aqui, eu não vou ficar com uma louca dentro da minha casa. Você precisa se internar.

JULIETA: Pode me chamar de louca. Isso é bíblico. Jesus nos disse que por amor a Ele seremos chamados de loucos e que seremos perseguidos e odiados .

SOFIA: (vocifera) Chega!!!!!!! Tô farta de tudo (sai de cena).

JULIETA: Ela não sabe o que tá perdendo. Seguir Jesus é a melhor coisa desse mundo. Nunca senti tanta paz dentro de mim. Essa alegria imensa... (musica. B.O.)

NARRADORA ( O )- Rosilda voltou para o Rio de Janeiro, onde toda semana Julieta a visitava. E as duas continuamente buscavam a face do Senhor.


 

CENA 3 - (Entra Sofia e logo atrás Julieta).

JULIETA: Sofia, eu preciso ter uma conversa com você.

SOFIA: Já sei! Caiu na real que essa história de "Jesus Cristo" é papo furado!

JULIETA: Em primeiro lugar eu não vou admitir que você fale assim do Senhor JESUS. E em segundo, você irá se lamentar por tudo o que você disse...

SOFIA: Olha aqui, se você veio insistir nesse papo de “Jesus herói” pode esquecer. Eu não acredito nessa história absurda.

JULIETA: Já vi que você não quer encontrar a verdadeira vida. Mas eu estarei orando para que o Senhor tenha misericórdia de você e de tudo o que fala. (sai de Cena)

SOFIA: (virando-se, percebe que Julieta saiu ) Tá pirada mesmo. (B.O. – Musica).

NARRADORA (O): Os dias são maus...Precisamos buscar a face do Senhor em oração e evangelizar todos ao nosso redor, tendo sempre o sentimento e a chama do

Espirito Santo em nossas vidas. Nove meses se passaram e muitas coisas mudaram.


 

CENA 4 – (entra Julieta com pastas e a Bíblia na mão e encontra Sofia na sala).

JULIETA: Maninha, estou indo para a África!

SOFIA: Tanto lugar para conhecer, e você vai para esse Continente de quinta categoria! Por que não a América? Miami na Flórida por exemplo, onde passamos o último verão. Até que enfim resolveu curtir a vida e largar essa caretice de crente... Isso, maninha, vá descansar um pouco. Aproveite enquanto está viva .

JULIETA: Sofia, eu não estou indo para me divertir. Estou indo em missão. O Senhor tem um chamado de missionária para mim. E ai daquele que não faz o que ele ordena, o que não é o meu caso. Eu quero trabalhar para o meu Rei e ganhar bastantes almas para Ele. Na África o povo está carente da Palavra do Senhor, e grande é a obra que Ele tem a realizar lá. A seara é grande, mas poucos são os ceifeiros. O meu descanso não é aqui e sim lá no céu onde estou juntando o meu tesouro.

SOFIA: Tudo bem. Eu não vou insistir mais. É bom que só assim eu fico livre desse papo de Jesus, de Cristão e “papapa”... Quanto à sua parte, eu dividirei tudo igual .

JULIETA: Eu não quero dinheiro...

SOFIA: Você vai morrer de fome e depois vai voltar arrependida ... Tudo bem, quer quebrar a cara... Depois irá voltar, e quero ver quem vai te ajudar.

JULIETA: A Bíblia diz que nunca viu um justo mendigar o pão. Jesus vai suprir todas as minhas necessidades! Adeus! Quando estiver sofrendo, lembre-se de que Jesus será o seu único amigo (abracam-se e Julieta sai de cena).

SOFIA: Meu amigo é dinheiro no bolso. Graças a Deus vou ficar livre dessa idiota e desse Jesus! Jesus te ama, Jesus salva, sem Jesus vai para o inferno... Ah! Vou dá um pulo no “shopping” e gastar um pouquinho. Francisca! (entra a empregada) Peça para o Ademar tirar o meu carro da garagem que já estou saindo. (música – B.O.)

NARRADORA: Passaram-se alguns meses e Sofia recebe um telefonema.


 

CENA 5 - (Toca o telefone. Entra Francisca).

FRANCISCA: Alô! Um momento.

SOFIA: Eu atendo, deve ser o Fernando. Alô, sim, é ela mesma, pode falar (pausa) O quê?(...) Deve ter havido algum erro, estou indo para aí. Não, isso não pode ser verdade.... ( Música – B.O. - Sai de cena )

NARRADORA: Sofia acabara de perder tudo o que possuía. Foi descoberto que seu pai comprara tudo com o dinheiro da empresa onde trabalhava. Com o tempo ele montou várias concessionárias de automóveis, mas enriqueceu ilicitamente dando golpes em seus sócios.


 

CENA 6 – (Sofia desolada).

SOFIA: Como isso aconteceu? (desespero) Por que? Por que você foi fazer isso comigo, papai? Estou acabada, arruinada e na miséria. Perdi todo o meu dinheiro, minha casa... Tenho que entregar dentro de cinco meses, mas como vou comer? E os empregados? Não sei cozinhar, meu Deus!!! (B.O. – Música).

NARRADORA: Passaram-se quatro meses e meio. Sofia, família não tinha. Julieta não dera mais notícia. Sofia não tinha mais nada. Mas... ainda lhe restava uma saída.


 

CENA 7 - (Sofia desiludida com tudo, entra parecendo uma mulher abandonada).

SOFIA: Meu Deus! Por que deixou isso acontecer comigo? Jesus da Rosilda, me ajude, tenha piedade de mim! Jesus, olha como eu estou! Não aguento mais essa vida. Eu menti. Eu nunca fui feliz. Eu sempre enganava a mim mesma. Jesus da minha irmã, olha pra mim! Não tenho onde morar. Daqui a duas semanas eu tenho que entregar a casa. Não me deixe ir para debaixo da ponte. Meus amigos não querem saber de mim. Desprezam-me. JESUS, me desculpe (ajoelha). Tenha compaixão de mim! Estou sozinha... Dê-me uma casa, nem que seja igual a da Rosilda! Sinto falta da minha irmã e eu quero lhe servir como ela lhe serve. Eu aceito o Senhor como o meu salvador. Quero fazer a sua obra, levar sua palavra aos necessitados. JESUS eu fui uma idiota por ter dado tanto valor ao dinheiro e hoje vejo que ele não é nada. Eu quero ser feliz. Eu sempre me enganei preenchendo o meu vazio com dinheiro. JESUS, JESUS, JESUS...

NARRADORA: Sofia estava realmente arrependida. Foi preciso Deus fazer com que ela perdesse todos os seus bens para ver que Jesus era o mais importante na sua vida e que, sem o Senhor, ela nada podia fazer. Sofia começou a frequentar uma igreja local perto de sua casa.


 

CENA 8 - (Batem à porta).

SOFIA: Quem será? Entre! (Julieta entra) Julieta!!! Minha irmã, como senti a sua falta! (abraçam-se) É, só agora percebi o quanto preciso do Senhor Jesus. Olha como eu estou. Perdi tudo. O papai....

JULIETA: (interrompe) Eu já sabia que isso iria acontecer. Jesus havia me revelado que você era uma escolhida. Mas, infelizmente, teve que ser dessa forma, pois Ele nos dá a oportunidade e às vezes nós aceitamos o seu chamado no momento de dificuldade. Eu estava aguardando no Senhor para vir na hora certa. Quando Jesus tem um plano nas nossas vidas, não adianta fugir. Quando não vai no amor vai na dor. Queria que fosse diferente com você, mas você preferiu assim.

SOFIA: Mas agora eu quero aceitar JESUS. Quero viver pra ele, servir só a ele.

JULIETA: Tudo bem, maninha, JESUS está te esperando de braços abertos. Vem cá me dá um abraço. Seja bem vinda em nosso meio. Vamos trabalhar pra JESUS juntas. Agora vá buscar suas coisas e vamos embora.

SOFIA: Não me restou quase nada mesmo. Vamos! Quero viver nova vida. Eu estou indo naquela igrejinha da esquina…

(Julieta e Sofia saem de cena).

NARRADORA: Quando JESUS chama, não adianta fugir que ele vai onde você estiver e faz você reconhecer que só Ele é o Senhor da sua vida. É melhor que reconheçamos o sacrifício na cruz do calvário e aceitá-lo pelo amor, não deixando que sofrimentos caiam sobre nós primeiro para depois fazer o que Ele deseja. Você que está afastado dos caminhos do Senhor, volte, pois além da vida eterna ele tem um imenso amor e alegria para lhe oferecer. JESUS está voltando... Seja fiel a esse amor e ele será fiel para sempre com você, até a eternidade com JESUS.

FIM .

O Site que publicou originalmente não existe mais.

Autores: 
Estilos: 
Idades: 
Diversos: